Menu

The Walking Dead (5º Temporada) [Série]


Mais uma resenha de temporada de uma das séries mais famosas da atualidade, a única que conseguiu me fazer sentir vontade de retornar a esse mundo de "séries" após quase 3 anos longe, devido a enormes desilusões (culpa de Sobrenatural, Grey's Anatomy, The Secret Circle). Antes, aviso: possíveis spoilers para quem nunca assistiu a série estão neste post e para conferir as resenhas das temporadas anteriores clique aqui.

The Walking Dead (5º Temporada)



Sinopse: O mundo que conhecíamos não existe mais. Uma epidemia de proporções apocalípticas varreu o mundo fazendo os mortos levantarem e se alimentarem dos vivos. Em questão de meses, a sociedade se desintegrou. Em um mundo dominado pelos mortos, somos forçados a finalmente começar a viver.
Gênero: Drama, ficção, terror, zumbi, thriller
Nº de Episódios: 16
Ano: 2014- 2015
Onde Encontrar: Melhores Torrent Brasil


Considero esta uma das melhores temporadas, principalmente pelo fato de que me trouxe muitas surpresas e considerando tudo que já aconteceu nesta série, ainda conseguir me surpreender é um tanto quanto surreal (geralmente após tantas temporadas, eu já estaria desanimada). Afinal, muitas séries ao decorrer das temporadas vão decaindo (e acreditem, eu entendo isso) e se tornando uma cha.ti.ce. Porém, TWD está conseguindo manter, no mínimo, o meu interesse e isso já é um feito importante.


Após os acontecimentos da temporada anterior, o grupo se reencontra na comunidade denominada Terminus, entretanto o que lhes poderia ser um lar, é na verdade, mais uma emboscada perigosa que acarreta em uma sucessão de eventos perigosos. Mas um grande conflito ocorre e só depois, todos (na verdade, quase todos) conseguem se reunir e decidem deixar a comunidade para trás e assim continuar a jornada. Porém, os nossos queridos personagens acabam enfrentando grandes problemas, sem suprimentos e até mesmo munição, a dificuldade aumenta cada vez mais, entretanto, os sobreviventes não desistem e continuam caminhando em busca de um lugar que possam chamar de lar. Em uma de suas longas caminhadas o grupo se depara com um padre chamado Gabriel (nem vou comentar sobre a inutilidade deste personagem) que os recebe em sua igreja. O grupo se acomoda, porém, uma questão ainda precisava ser resolvida. Então, mais uma vez, o povo se divide.


Com a divisão, uma parte decide ir para Washington pois segundo Eugene (que assumiu o papel de covarde do grupo), ele poderia obter uma cura para os walkers (as pessoas zumbizadas). Mas como nada são flores no universo de The Walking Dead, o que os sobreviventes pensavam não era real, portanto, acabam sendo obrigados a retornar. Ao chegarem a igreja, uma notícia é transmitida à Maggie e ao restante do pessoal, assim, eles decidem imediatamente ir atrás de Rick que junto a Daryl e alguns outros membros foram para o Hospital Grady Memorial de Atlanta. E seria neste local que mais um conflito entre Rick e seus amigos e um outro grupo traria mais uma perda lamentável para todos.



E além deste, um outro personagem também se despede da série (nem senti tanto esta perda maaas, de certa forma, foi triste), na verdade, ele foi o terceiro a dizer ~bye bye, então, são três tchauzinhos que vocês darão, façam suas apostas. Com estes acontecimentos, alguns dos sobreviventes ficam profundamente marcados com a crueldade atual deste mundo caótico, chegando a quase perder a esperança. Entretanto, surpresas não param de surgir e todos recebem o que poderia ser uma oportunidade de ganhar um novo lar, os sobreviventes são convidados para uma comunidade chamada Alexandria.


Para saber tudo que ocorre, quem morre, vive, sobrevive, e tudo mais, só assistindo a temporada. P.S.: Nesta temporada, foi perceptível que realmente TODO MUNDO ODEIA O CHRIS. Entendedores entenderão.
  • Considerações Importantes

The Walking Dead não cansa de provocar básicas reflexões em seus telespectadores, o que ficou perceptível logo nos primeiros episódios, quando o grupo da comunidade de Terminus demonstra o quanto as pessoas podem perder a razão em meio a um mundo de caos. Estes personagens me chocaram principalmente pelo fato de que faziam dos seres humanos que encontravam, uma garantia de alimentos para sobreviver. Sério pessoas, mesmo sabendo que a série continua ficando um tanto quanto sombria, não deixei de ficar chocada em algumas cenas (como por exemplo, a cena da perna do Bob), porém, entendo totalmente a proposta da trama e creio que este é o motivo pelo qual, tenha me tornado tão fã da série. TWD relata exatamente como seria um mundo onde não há mais regras e os humanos precisam sobreviver, a todo custo, não importando o que tenham que fazer, mesmo que precisem deixar sua humanidade de lado. O exemplo vivo disso é o próprio protagonista. Rick evolui enormemente como personagem ao decorrer dessas cinco temporadas, relatando o que um ser humano pode se tornar para defender quem ama em meio ao fim dos tempos. Todos os outros personagens também continuam me surpreendendo, cada um de acordo com sua personalidade, retrata como é viver neste mundo tão perigoso e assustador. Personagens bem construídos são, na minha opinião, um dos pontos mais importantes em tramas e a série é repleta deles.
  • Melhores Cenas
- Carol e Daryl sendo vida loka


- Michonne e sua espada mortal na igreja

  • Conclusão
A temporada garante muitas surpresas, umas até previsíveis, outras, nem tanto. Como é típico de The Walking Dead, algumas mortes são necessárias e ao decorrer dos episódios acontecem muitas. Cuidado, pois um de seus personagens preferidos pode dizer adeus. No geral, temos ação, suspense e drama dosados muito bem para que não se fique chato acompanhar os episódios. E assim como fiz na resenha da temporada anterior, deixo aqui o destaque da temporada:

- Beth Greene

A personagem que merece ser mencionada por ter sido o grande destaque desta temporada, para mim, é a Beth. O que dizer da garota que me surpreendeu ao decorrer de todas estas temporadas? Desde sua primeira aparição, eu tentava entender qual era o propósito dela na trama, e assim, fui sendo surpreendida ao ver a garota crescendo, se tornando mais objetiva, mais forte. Foi corajosa e determinada, demonstrando o seu grande potencial que na verdade, apenas precisava ser explorado. Vale ressaltar que de uma garotinha assustada, a moça evoluiu para um ponto de consolo e apoio em momentos de guerra, e isto é outro ponto positivo para a série em geral, poder acompanhar o crescimento de personagens que de início, eram considerados fracos é realmente interessante. P.S.²: Outro exemplo disso é a Carol. 

Encerro com meus sinceros agradecimentos aos roteiristas, produtores e todos os envolvidos na decisão de retirar a barba do Rick. 
Sério gente, não aguentava mais ver o Andrew cultivando esses fios.

Antes

Depois

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo