30 junho, 2016

~KPOPANDO: Junho


E o ano está literalmente voando, estava escrevendo o post de janeiro um dia desses e agora, já estamos finalizando junho... Confiram abaixo o que rolou no mês junino que trouxe comebacks memoráveis!

BACK AGAIN - KNK



E o primeiro grupo a iniciar os comebacks do mês foi o KNK. Eu realmente posso dizer que curti a faixa, a qual conseguiu, assim como a Knockuma posição na minha playlist. A faixa em si é até simplória, não foi uma versão 2.0 do single de debut e conseguiu transmitir outros sentimentos do grupo, sendo talvez justamente por isso que torna válida a experiência de conferir a faixa. Parece que o KNK vai mesmo continuar crescendo no cenário kmusical.

27 junho, 2016

Playful Kiss [K-Drama]


E finalizando as postagens especiais de aniversário do blog, hoje trago resenha de um dos títulos considerados "clássicos" no mundo doramático. Este foi um dos primeiros dramas que assisti - culpa da excelente indicação de uma amiga - e com certeza, um dos responsáveis pela minha entrada no mundo dos doramas.


Playful Kiss



Sinopse: Oh Ha Ni, é uma estudante abaixo da média que se apaixona pelo perfeccionista Baek Seung Jo. Contudo, Seung Jo é indiferente e rejeita seu amor. Quando sua casa desaba, Ha Ni, muda-se para a casa de um amigo de seu pai, mas acontece que, Seung Jo, é filho desse tal amigo, o que deixa Ha Ni, bem próxima de seu amor.
Gênero: Romance, Comédia
Nº de Episódios: 16
Ano: 2010
Onde Encontrar: Viki (online)

- Enredo

Playful Kiss é baseado em um mangá/anime japonês chamado Itazura na Kiss, o qual é um dos shoujos mais famosos no mundo. A trama conta a história de uma garota, neste caso, Oh Ha Ni que é apaixonada pelo frio Baek Seung Jo, o garoto popular da escola. Certo dia, a mocinha decide dar uma carta declarando seus sentimentos para o garoto, e este seria o início de uma longa história de amor. Como nunca li o mangá ou sequer vi o anime não posso dizer quão fiel à obra original esta adaptação é, logo comentarei sobre o enredo do drama em si. O Seung Jo devolve a carta de amor para a Ha Ni e até dá uma nota pela mesma, com marcações em cada ponto em que ela errou a ortografia. Ha Ni fica chateada com a atitude do garoto, porém após sua casa desmoronar, o pai conta-lhe que recebeu um convite para morar na casa de seus amigos até a situação se ajeitar. Ao chegar na residência, Ha Ni acaba descobrindo que o filho do amigo de seu pai é o seu amor Seung Jo, o que será dela agora que precisará viver sob o mesmo teto que seu "professor" de cartas? A trama de Playful Kiss inicia com os personagens frequentando o ensino médio, mas não se foca apenas nesta fase, chegando até a avançar para a época da faculdade. Não é o tipo de drama onde tem-se grandes reviravoltas entretanto, quem curte um romance doce nas telinhas deverá gostar de conferir este aqui.

24 junho, 2016

TOP 5 - BIGBANG



Hoje o blog comemora um aninho de existência e antes de iniciar a postagem senti que deveria deixar meus sinceros agradecimentos aos parceiros e leitores que tem feito o MDUGS crescer de uma maneira a qual eu sequer imaginei. Obrigada por todo o apoio e carinho que me transmitem através de mensagens nas inúmeras redes sociais disponíveis, e antes que eu transforme este post em um textão cheio de "obrigada", vamos continuar: Esta postagem é dedicada a todos os V.I.Ps e em especial, ao meu querido leitor Felipe Nunes! <3

BIGBANG



Nome do Grupo: BIGBANG
Ano de Debut: 2006
Gravadora: YG Entertainment
Integrantes: Daesung, G-Dragon, T.O.P, Seungri, Taeyang

1) E o primeiro lugar foi uma verdadeira guerra civil na mente da blogueira aqui... nunca fiquei tão indecisa com relação a um topfive como desta vez. Duas músicas do BIGBANG realmente me encantaram de uma forma impressionante, - até assustadora - a ponto de eu realmente ouvir dezenas de vezes por dia. Sim. Vocês leram "dezenas". Enfim, após ficar em cima do muro, ouvir as duas músicas inúmeras vezes, ver os mvs e analisar qual preferia - o que eu não consegui porque ambos me encantaram de maneiras diferentes - e considerar vários aspectos, eis que finalmente consegui tomar uma decisão. Então, o primeiro lugar irá para: Let's Not Fall in Love, simplesmente por eu amar demais esta música e todo o conceito do musicvideo, além de que foi um dos meus maiores surtos capopes de 2015 - como vocês podem conferir aqui. Confiram e entendam o porquê de eu amar tanto este single!



♫ Não vamos nos apaixonar, ainda não nos conhecemos muito bem
Na verdade, estou um pouco assustado, me desculpe
Não vamos fazer promessas, você nunca sabe o que te espera amanhã
Mas estou sendo sincero, quando digo que gosto de você 

20 junho, 2016

A Werewolf Boy [K-Movie]


E mesmo com a presença de um dos meus atores coreanos preferidos, eu acabava deixando este filme estagnado na minha lista, e somente após ele vencer uma enquete aqui do blog, a "atrasada" aqui finalmente tomou vergonha na cara e foi conferi-lo. Para saber o que achei, continuem lendo!

A Werewolf Boy



Sinopse: A mãe de Soon Yi, se muda com ela e a irmã mais nova para uma grande casa no campo. A casa é fornecida por Ji Tae, o filho de um parceiro de negócios, que trabalhou com o seu pai falecido. Enquanto a família fica aclimatada ao novo ambiente, Soon Yi, faz uma descoberta notável. Dentro de uma sala trancada no celeiro vive um garoto selvagem. O menino com poucas habilidades sociais começa a ter um interesse em Soon Yi. Enquanto isso, Ji Tae, tem seus próprios planos de se casar com ela. Qual é o segredo por trás do menino selvagem?
Gênero: Drama, Mistério, Romance, Sobrenatural, Fantasia
Ano: 2012
Onde Encontrar: Dopeka (online)

Como diz na sinopse, a mãe da Soon Yi (Park Bo Young) muda-se para uma casa de campo, junto com ela e sua outra irmã mais nova. Após a morte de seu pai, e sua doença nos pulmões, o médico da Soon Yi recomendou que a moça cuidasse mais atentamente de sua saúde e fizesse o tratamento em uma casa tranquila e com ar fresco. A residência foi um acordo entre o falecido pai da Soon Yi e o mimado Ji Tae, o qual pretende casar-se com a garota a qualquer custo. Ao chegar na nova moradia, a mocinha não está tão satisfeita com a nova situação, a qual parece ter só atrapalhado sua vida. Afinal, morar em um lugar mais afastado da cidade, em uma casa rodeada de mato não é legal pra todo mundo... Uma noite, Soon Yi ouve um barulho fora da casa, e mesmo com medo vai verificar o que é... ela logo conclui que não é nada e retorna pra cama. Na manhã seguinte, Soon Yi e sua mãe estão cuidando dos afazeres da casa, quando ao olhar para perto do celeiro, a jovem vê algo estranho, um homem está olhando diretamente pra elas. Quem seria aquele homem com roupas tão velhas e agindo como se fosse um animal?

16 junho, 2016

Tokyo Ghoul (1º Temporada) [Anime]


É envolta em uma certa confusão que a blogueira aqui traz hoje resenha de um dos animes mais me recomendados nos últimos meses.  Na verdade, este título estava presente na minha lista há um bom tempo porém sempre acabava não assistindo-o por diversos motivos. Até que, Tokyo Ghoul venceu uma enquete aqui do blog e eu finalmente obtive o empurrão que faltava para ceder uns minutos dos meus dias e ir conferi-lo. 

Tokyo Ghoul



Gênero: Seinen, terror, suspense, horror, mistério, sobrenatural
Nº de Episódios: 12
Ano: 2014
Onde Encontrar: Tokyo Ghoul Project (download)
Sinopse: Tokyo está tomada por misteriosas criaturas que devoram humanos. Apavoradas, as pessoas não sabem como identificar esses seres terríveis, pois eles se passam com perfeição por humanos comuns. Neste ambiente temos Kaneki, um jovem universitário comum, e ele é fascinado por Rize, uma jovem que ama ler os mesmos livros de terror que ele e frequenta um café nas redondezas. Mas esse pequeno mundo onde Kaneki vive está prestes a mudar… 
[Fonte: Tokyo Ghoul Project]

- Enredo

Pois bem, vocês devem estar se perguntando porque a blogueira disse estar meio confusa em relação a este anime, explicarei agora. Tokyo Ghoul causou-me grande confusão no sentido de após mais da metade dos episódios a pessoinha aqui ainda estar "em cima do muro" sem ter uma opinião fixa sobre o anime em si, sem saber se realmente gostava ou desgostava do mesmo. Afinal, o enredo é repleto de inúmeros clichês de seinen e até mesmo shounen, os quais foram tão "mesmice" que pouco me cativaram. O episódio inicial apresenta a trama de forma bem simplória e pouco exatamente explicada, inserindo os personagens que todo mundo tá cansado de ver em animes, e que são tão comuns que chega a torna-se até meio chato, e principalmente sem aquele carisma capaz de fazer o telespectador esquecer de que aquilo tudo é mais um clichê. 

12 junho, 2016

Angry Mom [K-Drama]


Sempre tem aquele drama que fica grudado na nossa lista, praticamente empoeirado de tanto tempo que fica ocupando a mesma posição, e este foi um desses. E sinceramente, se este título não tivesse vencido uma das votações aqui do blog, nem sei quando eu finalmente iria reservar um tempinho para assisti-lo...

Angry Mom



Sinopse: Quando Jo Kang Ja cursou o ensino médio, ela era famosa por lutar. Ela deu à luz a sua filha Ah Ran no final da adolescência e tornou-se mais responsável. Ah Ran é agora uma estudante do ensino médio, mas ela é intimidada na escola. Jo Kang Ja decide voltar para a escola para proteger sua filha e assim torna-se uma estudante do ensino médio novamente.
Gênero: Drama, família, colegial, comédia
Ano: 2015
Nº de Episódios: 16
Onde Encontrar: Doramas Obsession (download), Viki (online)

Para expressar melhor tudo que me fez curtir este drama, optei por dividir a resenha em tópicos:

- Roteiro

O roteiro de Angry Mom é uma das coisas que mais me chamaram a atenção justamente por ser inovador e meio que estranho. Antes de começar a assistir a trama, eu realmente não conseguia imaginar como seria isso de uma mãe se fingir de colegial - mas como na Coreia, o povo de 30 anos parecem ter 25, deve ser até comum por lá /kkk - e estudar na mesma classe que sua filha. Entretanto, os roteiristas souberam conduzir muito bem este fato na trama, o qual não ficou forçado e tornou-se bastante real em todos os acontecimentos no geral. Kang Ja é uma verdadeira mãe que faz de tudo por sua filha e ao encontrar marcas de que sua filha está sendo intimidada na escola, decide tomar medidas drásticas. A trama em si aborda diversas questões importantes, como o bullying sofrido nas escolas - alguns acontecimentos chegavam a até serem pesados - e a forma como, ás vezes, os professores ignoram isso apenas para um "bem maior". Retrata também como o dinheiro pode prevalecer em situações que os mais fracos deveriam ser protegidos, daí temos um fiel retrato de corrupção. E claro, temos também mensagens sobre amizade e sobretudo, o amor de uma mãe por um filho. Os roteiristas souberam tornar a trama mais interessante a cada episódio, fazendo com que não se tornasse chato acompanhar o drama, pelo contrário, ficava tudo cada vez melhor e a maneira como as confusões vão se desenrolando só provou mais uma vez a qualidade do roteiro.

08 junho, 2016

Noble, My Love (Mini Drama) [K-Drama]


Iniciando as postagens especiais no mês de aniversário do blog, trago hoje resenha de um mini drama bem relaxante e legal de assistir. Para quem quer uma história curta, do tipo que se pode conferir em apenas um ou dois dias, esta é uma ótima dica.

Noble, My Love



Sinopse: O drama mostra o romance entre Lee Kang Hoon, um herdeiro e Cha Yoon Seo, uma veterinária atraente, inocente e encantadora.
Gênero: Romance
Nº de Episódios: 20
Ano: 2015
Onde Encontrar: DramaFever (online), Meteor Dramas (download), Puri Puri Fansub (download)

- Roteiro

Sendo sincera, eu realmente não consegui ser cativada por este mini drama. Um dos motivos foi o roteiro ser bem básico, e mesmo que me digam "ah, é mini drama, nem tem tempo pra criar uma grande história", não tem jeito de eu mudar de opinião. A ideia de focar em um romance entre um CEO e uma veterinária é realmente boa, até inovadora, mas pra mim, não funcionou. Não consegui me apegar à trama. Tem outros pontos positivos claro, mas o roteiro em geral, não me prendeu. Enfim, é realmente uma trama bem simples e que poderia ter me conquistado talvez se os atores fossem mais cativantes juntos - explicarei melhor posteriormente - considerando que ás vezes, pouco ligamos para o roteiro quando os personagens por si só conquistam não é mesmo?

05 junho, 2016

PAUSE: Maio


Mais uma PAUSE - desta vez dentro do prazo, né?! e o que será que a blogueira mais ouviu mês passado? Confiram! Não deixem de conferir também o blog Louca por Viver para checar a playlist da Jusley!


1) Em primeiro lugar: Love Yourself- Justin Bieber. E como a blogueira aqui é mestre no quesito viciar em canções lançadas tempos atrás, eis que a da vez é esta maravilhosa música. Estou sinceramente apaixonada por este single, o que é até uma surpresa sendo que nunca liguei muito para o JB, mas sendo Love Yourself um verdadeiro tesouro musical, não consegui resistir. Ouçam!



♫ Minha mãe não gosta de você e ela gosta de todo mundo
E eu não gosto de admitir que eu estava errado.
E eu estive tão ocupado com meu trabalho que não via o que estava acontecendo.
E agora eu sei, estou melhor dormindo sozinho... 

Compartilhe