Menu

PAUSE: Junho


Era para esta playlist ter saído há tempos... Mas como diz o ditado, antes tarde do que nunca né?! Então confiram as canções mais ouvidas do mês de junho e claro, espiem o blog da Jusley, o Louca por Viver e deem uma conferida na lista dela também!

1) Em primeiro lugar: Playing God - Paramore. A canção passou do segundo lugar para o primeiro porque em junho, eu simplesmente, não conseguia parar de ouvi-la. Se ainda não ouviram, deveriam!



♫ Esta é a última segunda chance
(Eu vou te apontar ao espelho)
Eu sou meio tão boa quanto posso
(Eu vou te apontar ao espelho)
Estou em ambos os lados da cerca
(Eu vou te apontar ao espelho)
Sem um pingo de arrependimento
Vou te segurar 

Lookout [K-Drama]


É em meio àquela depressão doramática pós drama querido que venho resenhar este título hoje. Olha, não foi fácil acompanhar Lookout, eram surtos semanais, grandes surpresas, altas emoções e nos dois últimos episódios eu passei de um estado "beirando ataque cardíaco" para um "momento de desespero, choro e depressão"... Será difícil comentar o quanto amei, surtei e me emocionei com este dorama mas vou tentar, então não desistam de mim e leiam tudo okay?!


Sinopse: Um clube de pessoas comuns cujas vidas foram destruídas porque perderam seus entes queridos devido a crimes violentos. No drama, os personagens vão perceber que eles vivem em uma sociedade onde as regras básicas como "os maus devem ser punidos" não são mantidas. Apesar do carma não fazer o seu trabalho, eles se tornam os "caras bons" que lutam pela justiça. O drama vai captar como eles aprendem a abraçar e aceitar sua dor e criar um mundo melhor, onde as pessoas podem acreditar que a justiça existe. [Fonte: Kingdom Fansubs]
Gênero: Ação, Thriller, Drama, Investigação
Nº de Episódios: 32 (aproximadamente 30 minutos cada episódio)
Ano: 2017
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download/online), Fighting Fansub (download/online), Subarashiis Fansub (download/online), DramaFever (online)

Como eu AMEI MUITO tudo que este dorama foi seria impossível resenhá-lo de modo costumeiro, então citarei no post os motivos que fazem dele merecedor de um lugar na sua lista! Aqui listarei todas as razões que me encantaram, as que se tornaram os pontos memoráveis do drama, então leiam aí e decidam se vale ou não dar uma chance à esta trama.

1) Enredo eletrizante, altas surpresas, reviravoltas...

Lookout começa nos apresentando Jo Soo Ji, uma policial durona que mora com sua mãe e filhinha, Yu Na, em uma simples casa em um bairro comum. Soo Ji é determinada e não perde no quesito capacidade, para os marmanjos de sua delegacia. Pelo contrário, a moça é incrivelmente habilidosa e capaz, sendo de longe, uma das policiais femininas mais fortes e destemidas que já tive a oportunidade de ver em doramas do gênero. Mas como a vida sempre reserva surpresas, sua filha Yu Na sofre um acidente, caindo do último andar de um prédio, machucando-se seriamente. Inicialmente, tudo aparenta ter sido um acidente, até que novas pistas apontam que Yu Na poderia ter sido na verdade jogada do alto deste prédio e o suspeito de tal ato é o Shi Wan, filho do Procurador do gabinete da promotoria Seung Ro, o que causa uma tremenda repercussão. Com sua filha em estado crítico, Soo Ji desespera-se e quando o pior acontece, a moça tenta lidar com a tristeza e dor. Em meio a tudo isso, o promotor responsável pelo caso de sua filha, o Jang Do Han, simplesmente "inocenta" o culpado, o que a faz perder a cabeça. Chega o ponto em que Soo Ji tenta fazer justiça com suas próprias mãos, demonstrando o desespero e dor de uma mãe, porém é impedida por sua colega de delegacia, a chefe de equipe Lee Soon Ae. Quando está prestes a ser levada para a delegacia, Soo Ji recebe uma ajuda inesperada e é recrutada para uma equipe totalmente improvável e desconhecida, uma equipe de justiceiros. Nesta equipe há um hacker altamente habilidoso chamado Kyung Soo e a Bo Mi, uma garota que vive trancafiada em casa vendo o mundo lá fora através de CCTVs (sistema integralizado de câmeras de segurança da Coreia do Sul). Esta equipe obedece ordens de um líder desconhecido, o qual designa casos criminais e fornece pistas para que os membros do grupo possam solucionar tais crimes. Como todos estão em situações nas quais precisam desse tipo de "apoio", Soo Ji mesmo um tanto quanto relutante, aceita a proposta e juntos eles começam a trabalhar nos casos. O que será que aguarda a equipe de justiceiros?! Só conferindo o dorama! Hahah'

Individualist Ms. Ji Young (Mini Drama) [K-Drama]


Após ver inúmeros comentários sobre este título, decidi dar uma chance ao mesmo e sinceramente, não me arrependi. É o tipo de mini drama que deveria estar na lista de todos os dorameiros de plantão justamente por conseguir com apenas dois episódios ser profundo, sensível e totalmente cativante, vamos lá comentar sobre essa trama tão simples mas que, inesperadamente, me conquistou?!


Sinopse: Este é um short drama sobre uma individualista, Ji Young, que evita relacionamentos com os outros, e que encontra Byuk Soo, que não pode viver sem ter relacionamentos.
Gênero: Comédia, Romance, Drama
Nº de Episódios: 02
Ano: 2017
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download/online)

- Enredo

Individualist Ms. Ji Young conta a história de uma moça que evita qualquer tipo de relacionamento com as outras pessoas, evitando o máximo de contato possível. Ji Young trabalha como enfermeira num hospital e mora sozinha em seu apartamento, segue uma rotina totalmente "solitária" até mesmo no trabalho, raramente conversa com seus colegas, preferindo ficar isolada em seu próprio mundo. Porém, seu vizinho do apartamento ao lado, é o tipo de homem que não consegue viver sem estar em um relacionamento e mantém uma relação amistosa com seus colegas de trabalho, sendo sempre extrovertido. O que acontecerá quando estas duas personalidades distintas começarem a se aproximar??

Fantastic [K-Drama]


Hoje trago resenha de um dos doramas pedidos por vocês através de uma das enquetes realizadas aqui no blog. Após ler a sinopse deste título pensei que seria um daqueles bem sofrência, mas olha, inesperadamente, tive uma bela surpresa e tornou-se quase uma comédia romântica, acreditam?!


Sinopse: A história retrata o romance entre a escritora So Hye (Kim Hyun Joo) e Hae Sung (Joo Sang Wook), uma estrela Hallyu. Hae Sung é um ator famoso, que não é bom em atuar, mas está comprometido a mudar isso quando aceita a participar do drama "Hitman" escrito pela So Hye, uma escritora popular de dramas de TV, que descobre estar com uma doença terminal e só tem 6 messes de vida. O que o destino guarda para eles? Com o tempo tão limitado poderão sentir o amor um pelo outro? [Fonte: Mahal Dramas Fansub]
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Nº de Episódios: 16
Ano: 2016
Onde Encontrar: Mahal Dramas Fansub (download/online), Viki (online), Kingdom Fansubs (download/online)

- Enredo

Lee So Hye é uma escritora de drama para tv, popular e bem feliz com a vida. Até que certo dia, descobre que está doente, possui câncer de mama e seu diagnóstico não é tão bom. Então, So Hye que já iniciara um novo roteiro decide aproveitar o restante da vida que lhe resta, dando o seu melhor e escrevendo sua provável última história denominada Hitman. O protagonista do mesmo será o famoso ator Ryu Hae Seong, o qual não é tão bom atuando mas como possui um rosto bonito acabou tornando-se uma super estrela. Hae Seong conhece Lee So Hye, por quem nutriu uma paixão anos atrás e ambos afastaram-se por certos motivos, agora ao se reencontrarem, ele vê nesta oportunidade a chance de reconquistar seu antigo amor. Assim, Hae Seong empenha-se em atuar muito bem para fazer de Hitman um sucesso e em contrapartida, reconquistar a confiança e carinho da roteirista So Hye. Fantastic foi o tipo de dorama que iniciou-se prometendo ser algo e acabou sendo outro. Quando li a sinopse do título pensei que seria um dramalhão e já fui preparada para chorar - apesar de ser difícil isso acontecer - e na verdade, acabei rindo muito. Com sua própria maneira, o dorama não contou uma história sobre o câncer de maneira tristonha, pelo contrário, soube inserir doses de comédia que tornaram a situação mais leve. So Hye demonstra uma força incomum quando diagnosticada com a doença e ao invés de desesperar-se, foca em algo e decide aproveitar o resto da vida que lhe resta. Como sua situação poderia sim ser revertida, ela decide tentar lutar e com a ajuda de seu médico e posterior fiel amigo Dr. Hong Joon Ki, inicia seu tratamento. Hong Joon Ki também luta contra o câncer e ele quem ensina diversas lições para a So Hye, não só sobre a doença e como lidar com ela, mas também sobre como deve-se viver a vida. Assim, o título consegue tratar de uma doença séria de forma tranquila e bem desenvolvida, envolvendo o telespectador, fazendo com que ele sinta vontade de torcer para que ambos os personagens curem-se e possam aproveitar esta magnífica dádiva que é a vida.

Tunnel [K-Drama]


Olha, tem resenhas que eu nem sei como começar, algumas são difíceis por se tratarem de títulos que eu não curti tanto, aí me perco sem saber o que escrever exatamente. Já outras, eu não sei como iniciar justamente por gostar muito do título em questão e não conseguir organizar tudo que quero comentar sobre o mesmo. Este é um dos que se encaixa no segundo caso. Vou tentar ao máximo descrever porque Tunnel consegue ser um thriller maravilhoso e merecedor de uma posição na sua lista!


Sinopse: Em 1986, Park Kwang Ho trabalha como um excelente detetive. Para capturar um assassino, ele viaja no tempo direto para o futuro.
Gênero: Crime, Investigação, Thriller
Nº de Episódios: 16
Ano: 2017
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download/online), Fighting Fansubs (download/online), Subarashiis Fansub (download/online), DramaFever (online)

- Enredo

Tunnel foca na história do detetive Park Kwang Ho, o qual trabalha na delegacia de Hwayang no ano de 1986. Inesperadamente, alguns casos começam a ocorrer rotineiramente, mulheres assassinadas, sempre enforcadas com suas próprias meias, a polícia inicia uma investigação e quem assume o caso é o Kwang Ho. Em contrapartida, o rapaz inicia um romance com uma costureira chamada Shin Yeon Suk, e logo os dois se casam. Kwang Ho continua investigando o caso, tentando pegar o culpado, porém como na época a polícia não tinha o conceito de serial killer e nem a tecnologia de hoje, as investigações eram mais lentas e difíceis de se fazer. Logo, isso complica a captura da pessoa responsável pelas mortes destas mulheres. Certo dia, ao estar investigando o local onde uma das vítimas foi encontrada morta, um túnel, Kwang Ho é atingido na cabeça. Ao acordar, o rapaz decide voltar à delegacia e no caminho é quase atropelado por um rapaz em um carro branco, conseguindo sair ileso, ele chega na delegacia de Hwayang e se depara com algo inacreditável, está em outra época, totalmente diferente da sua. Kwang Ho está agora no nosso presente, o que é o futuro para ele, e o pior de tudo é que nem sabe como conseguirá voltar. Ele até tenta voltar indo novamente ao túnel, mas falha incontáveis vezes, o mais estranho é que a equipe de polícia de Hwayang estava esperando um novato sob o nome de Park Kwang Ho chegar pois ele se tornaria parte da equipe mas inexplicavelmente, o jovem sumiu. Por mais estranha que pareça a situação, Kwang Ho - o prota - decide assumir o posto deste rapaz e procurar por ele, enquanto tenta descobrir um jeito de voltar para sua época. Ele torna-se parte da equipe e começa a investigar alguns casos, posteriormente um corpo é encontrado e nele há pontos no calcanhar da vítima, pontos iguais aos que o assassino de 1986 deixava nas mulheres assassinadas, sendo assim, Kwang Ho passa a acreditar que o motivo de ter vindo para o futuro é para que possa capturar esse assassino e só quando fizer isto conseguirá voltar para casa.

Topo