Menu

Kleun Cheewit [Lakorn]


E a resenha de hoje é sobre um lakorn (dorama da Tailândia), uma trama perfeita para quem está precisando assistir algo mais diferente do habitual, para sair do mundo dos dramas coreanos. Temos aqui um dorama com pitadas de novela mexicana, e olha essa mistura no "formato" deste título realmente o tornou mais interessante! Já estava na hora de eu resenhar mais um thai-drama né?!


Sinopse: Jeerawat (Jee) é uma atriz e modelo com uma vida familiar complicada. Ela tem um relacionamento conturbado com a mãe e sofre tentativas de abuso de seu padastro. Um dia, ao ser drogada por ele, ela tenta fugir dirigindo e acidentalmente atropela Tiw, a noiva de Sathit, causando a sua morte. Sathit, cego pelo ódio, decide se vingar de Jee destruindo sua carreira e reputação.
Gênero: Romance, Drama, Vingança
Nº de Episódios: 15 (aproximadamente 1h e 45 minutos cada um)
Ano: 2017
Onde Encontrar: Urameshi Downs (download/online); DramasKFan (download/online)

- Enredo: Vingança, "tretas" e ops... Amor.

A trama gira em torno de uma artista chamada Jeerawat, uma atriz extremamente famosa na Tailândia, centro das atenções e envolvida em alguns casos escandalosos. Sua mãe Jariya só preocupa-se com sua posição na alta sociedade e seu padrasto Sitta vive tentando fazer de Jee uma amante mesmo contra a vontade dela. Certo dia, Sitta faz seus capangas sequestrarem Jee com o intuito de finalmente torná-la sua mulher, ela é drogada mas consegue fugir e em meio a fuga atropela uma mulher chamada Tiw. O empresário de Jee, chamado Suki e seu motorista Stefan a encontram e impedem que ela assuma a responsabilidade sobre o acidente, enquanto isso, Tiw é hospitalizada e posteriormente, acaba falecendo para a tristeza de sua mãe e seu namorado, Sathit. Devido às circunstâncias e ao fato de muitas pessoas dependerem de Jeerawat, ela não se entrega á polícia e Stefan assume o crime, porém Sathit estava ao telefone com Tiw no momento do acidente e ouviu a voz de Jeerawat após o ocorrido. Sathit conhece a verdade e como Jeerawat não assumirá sua culpa, ele decide vingar-se dela, buscar justiça à todo custo, para que todos descubram que quem matou sua namorada foi a famosa e reconhecida atriz. Sathit começa a investigar e cercar Jee de todas as maneiras possíveis, infernizando a vida dela sempre que pode, ao mesmo tempo em que busca meios para provar que ela é a verdadeira culpada do acidente.
Basicamente, é isso. Porém, entretanto, todavia, não é apenas isso não, minha gente! Muita coisa acontece durante esse processo de vingança do Sathit para com a Jeerawat, a busca incessante dele pela justiça o faz ficar cada vez mais envolvido com a moça e isso, adivinhem... resulta em outros sentimentos... Pois bem, temos aqui um dorama com um tema um tanto clichê, "vingança depois amor", porém Kleun Cheewit tem seu modo próprio de contar este clichê, e é muito mais intenso. Fãs de Nice Guy - como eu - podem ter certeza que curtirão este enredo, afinal ver o prota todo determinado a se vingar e posteriormente caí de amores pela mocinha é bem interessante de se acompanhar né?! Além de que, o ritmo da trama é excelente, repleto de tretas, barracos de família, barracos de celebridades, confusões e até pitadas de ação, desdobramentos bem feitos e muito bem inseridos. Um lakorn que tem um "formato" de dorama ao mesmo tempo que lembra novelas ocidentais, como as mexicanas, uma mistura que deu certo! Apesar dos longos episódios, quase duas horas de duração, posso afirmar, os episódios não são maçantes tampouco monótonos porque em cada um deles a trama se desenrola de maneira satisfatória. Confesso que não maratonei pois a longa duração tornou isso impossível, mas você pode ir assistindo aos poucos ou, caso vicie no título, verá tudo rapidinho e nem sentirá. Então, se você está procurando uma trama muito boa, mas de outro país que não seja a Coreia do Sul, para mudar de ares, eis aqui a dica perfeita.

Criminal Minds [K-Drama]


A resenha de hoje é de um dos doramas que eu mais ansiava ver neste segundo semestre, porém não foi tudo aquilo que eu esperava e demorei mais do que o normal para finalizá-lo. Perdi o interesse no título quando o mesmo estava prestes à entrar em sua reta final, e pretendo neste post comentar o porquê disso, mas claro, abordar também o que curti em Criminal Minds que, de modo geral, foi um bom dorama.


Sinopse: Remake coreano da série americana Criminal Minds.
Gênero: Ação, Mistério, Investigação, Drama, Detetive
Nº de Episódios: 20
Ano: 2017
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download/online), Urameshi Downs (download/online), Subarashiis Fansub (download/online)Fighting Fansub (download/online), DramasKFan (online/download)

- Enredo

Antes de tudo, deixo claro aqui que minha opinião é restrita ao dorama pois nunca assisti a série americana Criminal Minds, na qual o dorama foi baseado, então não posso comparar ambas, apenas opinar sobre o que conferi na versão coreana. Pois bem, o enredo de Criminal Minds foca em uma equipe do NCI - Investigação Nacional de Criminalidade, uma espécie de departamento policial que tem como objetivo investigar casos de assassinatos em série, encontrando os serial killers e esclarecendo os motivos por trás de tais atos monstruosos por partes desses assassinos. Comentarei detalhadamente sobre esta equipe posteriormente, por agora, irei me ater apenas ao enredo. Então, basicamente é isso, uma equipe de detetives/ investigadores/ que buscam capturar assassinos e estudam suas mentes, montando um perfil do criminoso em questão. A trama divide-se retratando casos, e seu próprio formato foge dos doramas que costumamos ver, seguindo o estilo americano, no qual cada episódio retrata um caso diferente, sem ligação com os anteriores contados. Sinceramente, isso serve para séries americanas e precisa ser deixado lá, prefiro meus doramas onde cada caso te prepara para algo maior lá na reta final e tem certo motivo para ser mostrado, para que assim o enredo chegue ao seu clímax com devida base a partir do que foi contado anteriormente, exemplo disso, foram os doramas maravilhosos, Tunnel e Voice. Além de que, um dos pontos negativos neste dorama com certeza, foi a diminuição do ritmo na reta final, a qual, ao menos para mim, ficou um pouco maçante e não me empolgou nem um pouco. Alguns casos foram realmente interessantes, e até me deixaram comovida devido ao que os personagens precisavam enfrentar ao estar em tais situações, porém isso não se manteve em todos os episódios. Talvez uma quantidade menor de episódios resolvesse o problema. E claro, o fato de eu ter altas expectativas desde os anúncios sobre o elenco foi uma parte importante, afinal esperar muito por algo pode ser um tiro daqueles que saem pela culatra e isto foi o que aconteceu. Esperei demais e fiquei um pouco decepcionada. No geral, Criminal Minds é um dorama legal, mas deixo claro, é uma trama investigativa que segue um formato diferente do que estamos acostumados a ver em doramas, tem um estilo de série americana e se você não se importa com isso, deve dar uma chance à ele. Caso decida assistir, não crie expectativas, assim poderá ser surpreendido!

Duel [K-Drama]


Demorei mas finalmente estou aqui para comentar um dos melhores doramas do ano. E para não variar, a produção em questão é mais uma vez da OCN, emissora que vem me conquistando e ganhando espaço na minha vida. Vamos lá comentar sobre um dos enredos mais incríveis deste 2017?!


Sinopse: Jang Deuk Cheon é um policial. Em casa, ele é um pai amável e amigável para sua filha. Ele encontra um clone humano e se envolve em um caso chocante. Uma batalha ocorre entre clones humanos.
Gênero: Policial, Ficção científica, Suspense, Thriller
Nº de Episódios: 16
Ano: 2017
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download/online); DramaFever (online)

Como Duel entrou para minha lista de favoritos do ano, dividirei a resenha em tópicos, os motivos que fazem deste dorama imperdível para fãs de ficção científica e doramas com excelentes desdobramentos, altas reviravoltas e claro, muita ação. 

1) Enredo inteligente e imprevisível!

Duel foca na história do detetive Jang Deuk Cheon, o qual cria sozinho sua única filha Soo Yeon desde o falecimento de sua esposa. Soo Yeon mesmo doente, tenta ao máximo não preocupar seu pai e ser o mais independente possível dele, enquanto o Deuk Cheon empenha-se em fazer sua filha muito feliz, acatando os seus desejos de criança. Certo dia, Soo Yeon é sequestrada e a busca incessante por seu paradeiro começa, com o auxílio da promotora Choi, Deuk Cheon busca por sua filha. Durante a procura por sua filha, Deuk Cheon encontra um homem em um ônibus e este é acusado por ser o autor do sequestro da Soo Yeon, e ao perseguir o homem, Deuk Cheon percebe a presença de outro homem idêntico a este, seriam eles irmãos gêmeos? Ele perde de vista um dos homens e captura o outro, porém o capturado jura de pé junto não ter nada a ver com o sequestro e não possui memória alguma dos últimos anos, não sabe nem sequer quem é. O problema é que o único que viu os dois homens foi o detetive Deuk, e todas as digitais encontradas na cena correspondem ao capturado, o que descarta a hipótese de dois irmãos gêmeos presentes na cena, já que geneticamente é impossível gêmeos serem idênticos, por exemplo, no quesito digitais. Porém, Soo Yeon continua sumida e o desespero de seu pai só aumenta, então Deuk Cheon não vê outra saída a não ser aliar-se ao homem capturado para tentar descobrir onde sua filha está, o que acaba tornando-o um fugitivo da polícia. Em meio a tanto mistério, ação, surpresas e reviravoltas, o enredo de Duel se firma, e que roteiro, meu povo! O enredo deste dorama é sólido, interessante e faz o telespectador ficar completamente envolvido com os personagens e a trama, assim como Circle, assistir Duel é sinônimo de montar teorias e acabar errando-as constantemente ou não. O ritmo é excelente e faz você simplesmente morrer de curiosidade até o próximo episódio, pensando em como tudo aquilo poderá acabar. Além de que, a trama é bem amarrada e notoriamente bem construída, tão bem estruturada que eu simplesmente, a adicionei à lista das melhores que já tive a oportunidade de conferir. Sério, vocês precisam ver esse dorama! Quem curte doramas com doses de ficção científica, pitadas de ação e desdobramentos impactantes, os quais são imprevisíveis e que atiçam a curiosidade humana, deveria começar esse dorama HOJE!

PAUSE: Outubro


Olha que coisa linda, mais uma categoria saindo no dia combinado. Vamos aproveitar essa fase linda porque não sabemos quanto tempo ela durará, né?! Hahahah' Então, segue abaixo a playlist com as canções mais ouvidas pela blogueira no mês passado! 


1) Em primeiríssimo lugar: I Don't Wanna Live Forever- Zayn feat Taylor Swift. Não sei ao certo como me deparei com esta música, só sei que ouvi em um dia e depois, simplesmente, estava viciada ouvindo sempre, todos os dias...



♫ Eu não quero viver para sempre
Porque eu sei que estaria vivendo em vão
E eu não quero me encaixar (encaixar, amor)
em nenhum outro lugar (outro lugar)
Eu só quero continuar chamando o seu nome
Até você voltar para casa ♫

~KPOPANDO: Outubro


Mês passado foi o mês do kpop alternativo, o que me deixou surpresa e muito satisfeita. Agora é a vez de conferirmos tudo que rolou em outubro, o que teve de novo e surpreendente, bem como, o comum mas que não deixa de ser bom. Vamos lá!


PINWHEEL - SVT VOCAL TEAM



Começamos o mês com mais uma sub-unit do SEVENTEEN, mas ao contrário da anterior, esta segue uma linha diferente, sendo a faixa uma baladinha romântica. Fãs de canções mais lentas deveriam conferir o single pois provavelmente serão cativados, afinal faixas com bons vocais merecem ser ouvidas, não é mesmo?! Cliquem aí!

Topo