22 novembro, 2015

Persevere, Goo Hae Ra [K-Drama]


Aquele tipo de dorama que você começa a ver com pouca expectativa e justamente por este motivo acaba se surpreendendo e ficando totalmente apaixonada pela trama, personagens, trilha sonora e tudo mais. 
Se tornou um verdadeiro prazer acompanhar toda a história desse sexteto incrível.

Persevere, Goo Hae Ra



Sinopse: Goo Hae Ra tem o sonho de se tornar uma cantora famosa para que as pessoas possam conhecer as canções criadas por seu falecido pai. Ao lado de seus amigos Se Chan e Se Jong, ela participa de audições em um programa chamado SuperstarK, após passarem para a próxima fase montam um time ao lado de Henry, Jang Goon e Woo Ri. Esse sexteto não poderia imaginar o quanto esse encontro mudaria a vida de todos.
Gênero: Música, romance, drama, idol
Ano: 2015
Nº de Episódios: 12
Onde encontrar: Kingdom Fansubs (download), Viki (online)

1) Personagens
Goo Hae Ra (Min Hyo Rin)


A protagonista não é do tipo muito marcante, porém isso caiu muito bem para o enredo do drama. Hae Ra tem esse grande sonho de tornar as músicas do seu pai conhecidas e sempre tenta dar o seu melhor para realizá-lo. Em muitos momentos, pensei que até passaria a desgostar dela por sua falta de atitude em determinadas situações mas entendi perfeitamente suas razões, o mais legal de tudo é o quanto a garota é honesta com si mesma e com os outros ao redor, mesmo cometendo seus erros, não espera alguém ir acertá-los, quando o momento exige vai em busca de corrigir suas falhas. Outro ponto muito positivo da moça foi sua perseverança, como o próprio nome do dorama diz, em vários momentos ela manteve a esperança e conduziu/animou o grupo.


Admito, em algumas ocasiões a achava lerdinha mas pouco me importava porque sinceramente, sua lerdeza até que conquistava e na verdade, passei o dorama inteiro só observando meu bias do B1A4 arrasando na atuação. Não conhecia a atriz, a sortuda de plantão que contracenou ao lado de dois gatinhos (me pergunto como faz para ter essa sorte, puttz') me surpreendeu, era comovente à medida e soube realmente se adequar a sua personagem, um "curtir" para a garota.

Kang Se Jong (Kwak Si Yang)


Irmão mais velho do Se Chan e amigo de infância da Hae Ra. Um garoto bem centrado e que sempre age de forma responsável, Se Jong é capaz de qualquer coisa pelo seu irmão, é linda a fidelidade que ele tem para com seu dongsaeng (irmão mais novo). Um dos personagens que mais surpreenderam durante a trama, muitas de suas ações acarretavam em algo muito maior e as escolhas que fazia surpreendiam, não importando o quanto estivesse triste se mantinha firme, e sério pessoas, impossível não acabar gostando mesmo que um pouco dele. Como já devem ter percebido, ele compõe o triângulo amoroso da história junto com o irmão. Se Jong tenta ao máximo esconder/esquecer seus sentimentos pela Hae Ra, tudo para não machucar seu irmão.



E o ator? O gatinho foi um colírio para os olhos, uma pena eu não ter visto outros trabalhos do moço (quem sabe futuramente começo a procurar outros dramas com ele, haha). Sua atuação também merece elogios, em algumas cenas, fiquei totalmente comovida, em uma especificamente falando, quase choro junto com ele, me deu vontade de entrar no dorama e abraçar/consolar/ a criatura, e ator bom é justamente esse, o que consegue te provocar esta sensação. P.S.: O que dizer deste sorriso?


Kang Se Chan (Jin Young - B1A4)


Como já disse, passei o dorama inteiro literalmente babando por esta criatura que estava atuando super bem. Várias vezes senti vontade de entrar na trama e abraçar (muito apertado) este ser. O dongsaeng é um fofo e o personagem caiu muito bem para o Jin, o garoto é fofura em face. Enquanto que o Se Jong tenta não demonstrar seus sentimentos, Se Chan esbanja/espalha/demonstra grandiosamente/ o quanto é apaixonado pela Hae Ra. E sério, quem não gostaria de uma criatura dessas do lado? Não posso falar muito sobre o moço, preciso evitar spoilers, o fato é que o garoto surpreende e choca o telespectador com os acontecimentos que o envolvem.



Jin Young fez um belíssimo trabalho, principalmente após o segundo episódio (para entenderem só vendo o drama), fiquei realmente cativada por sua atuação e soltava vários "owns" mentalmente em suas cenas. Quero o garoto em outro dorama, pra ontem! Preciso de mais Jinzinho em minha vida, além de sua fofura/perfeição/  atuando&vocal incrível, o moço encantou com sua beleza. Esse cabelo preto ficou divino. ♥♥ 
P.S.²: Outro sorriso encantador.


14 novembro, 2015

Blackbird: A Fuga - Anna Carey [Livro]


Um daqueles livros que já nas primeiras páginas consegue instigar sua curiosidade, resultando em uma vontade louca de terminá-lo para solucionar todos os mistérios que rondam a trama. Anna Carey apresenta um cenário simples mas que consegue brilhantemente empolgar e prender o leitor até a última página.

Blackbird : A Fuga



Uma garota acorda nos trilhos do metrô de Los Angeles sem lembrar quem é. Há uma mochila a seus pés contendo umas roupas, mil dólares em espécie, um número de telefone e a instrução “Não ligue para a polícia”. Perguntas rodopiam em sua cabeça: Quem é ela? Como chegou ali? O que ela fez? O que significa a tatuagem de um pássaro e o código FNV02198 em seu pulso? Ela mal tem tempo para descobrir sua identidade, e logo percebe que está sendo caçada. Precisa fugir desesperadamente. Não sabe quem são eles, não sabe em quem confiar. Só há uma coisa que sabe com certeza: estão tentando matá-la. Primeiro livro do dueto Blackbird.

Título: Blackbird: A Fuga
Autora: Anna Carey
Páginas: 230
Ano: 2015
Editora: V & R

Após a sinopse tive a certeza de que deveria dar uma chance a esta trama. Não sei vocês mas histórias com certos mistérios, praticamente (sempre) conquistam lugar na minha lista de leituras. Eis que fuçando site sobre livros, encontro este e adivinhem? Fui correndo ler. Não conhecia a autora, procurando mais sobre a mesma, descobri que possui uma trilogia famosa denominada Eva (pretendo ler futuramente, haha) e que este ano retornou com mais um livro (na verdade, dueto) para alegrar seus fãs. Pois bem, se você assim como eu, nem sequer sabia da existência da Srtª Anna Carey, aviso-lhes que esta moça conseguiu me cativar com sua nova obra e que este livro realmente merece ser lido.

Ao acordar no trilho do metrô de Los Angeles, nossa querida protagonista não lembra de absolutamente nada, não sabe quem é, de onde veio ou sequer o motivo de estar naquele local. A única coisa da qual tem certeza é de que não deve chamar a polícia, informação lhe dada por um bilhete que estava em sua mochila, é simples porém, clara. Sem saber o que fazer e em estado praticamente de pânico, ao perceber olhares curiosos sobre si, decide correr e tentar ficar o mais longe possível da atenção de quem quer que seja.

08 novembro, 2015

Kill Me, Heal Me [K-Drama]


Um dos grandes títulos do ano e eu ainda não tinha conferido esta trama (acreditam nisso?), demorei muito para finalmente criar coragem e ir ver o tão famoso Kill Me, Heal Me, onde mais uma vez Ji Sung e Jung Eum atuaram juntos (quem não lembra deles no famoso melodrama Secret? Impossível esquecer!). Sendo sincera, optei por este dorama por causa do Park Seo Joon (sempre tem aquele momento na vida de um dorameiro que encarnamos em algum ator e eis que ele é o meu atual amor) e acabei me arrependendo de não ter visto esta incrível história antes, afinal, cada segundo gasto vendo estes episódios é mais que válido.

Kill Me, Heal Me



Sinopse: Cha Do Hyun é um herdeiro de terceira geração que desenvolveu transtorno dissociativo de identidade após uma sequência de vários eventos traumáticos. Ele tenta recuperar o controle sobre sua vida com a ajuda de Oh Ri Jin, uma residente de psiquiatria no primeiro ano, que o ajuda em segredo. Mas o irmão gêmeo de Ri Jin, Oh Ri On, é um escritor que está determinado a descobrir a vida sem escrúpulos dos ricos e começa a seguir Do Hyun. Pode Do Hyun assumir o controle sobre sua condição antes que uma de suas sete personalidades assuma o controle sobre ele?
Gênero: Comédia, romance, drama
Ano: 2015
Nº de Episódios: 20
Onde Encontrar: Siwon Fansubs (download), Viki (online)

Como disse anteriormente, o verdadeiro motivo para eu ir conferir Kill Me, Heal Me, foi o fato de ter meu ator do momento, Park Seo Joon , porém, ao decorrer dos episódios, fiquei cada vez mais envolvida com a trama e personagens, e ainda estou admirada pela brilhante atuação do Ji Sung. Com um roteiro tão original, o dorama consegue realmente prender o telespectador e fazer com que seja praticamente impossível abandonar esta comédia romântica - com toques de drama - antes do último episódio. Confiram os motivos os quais vocês devem dar uma chance a este roteiro:

1) Brilhante/Impecável/Incrível/ Atuação do Ji Sung


O trabalho do moço era realmente difícil, interpretar 7 personagens vivendo em apenas um, e sério pessoas - ele deu um show. Palmas! Cha Do Hyun sofre com transtorno de personalidade múltipla, por causa de um grande trauma em sua infância, sua mente acabou criando sete "outras pessoas" dentro dele mesmo e assim, sofre por sempre ter que arrumar a bagunça que todos os seus outros "eus" fazem. Eu ficava realmente pasma com a capacidade do Ji Sung de ser totalmente diferente dependendo de qual "pessoa" estava no comando, até as caras e bocas dele mudavam, gente! Cada personalidade tinha sua própria característica e o mais legal é que antes mesmo de ser anunciado quem era, já era possível perceber, tudo por causa do Ji Sung. Vamos as personalidades? Haha'


Do Hyun é gentil, amável e tem o estilo bem "normal demais". Sofre com todas as confusões de suas outras personalidade, sempre precisa consertar as bagunças deixadas por elas (o que em alguns casos garante ótimas cenas de comédia , rs). Dividir seu eu em vários pedaços foi a maneira que encontrou para de alguma forma contornar toda a dor de seu trauma, quando descobri o que tinha acontecido com o moço, senti muito pena, é algo triste e se pararmos para pensar, de alguma forma, seria realmente impossível ele passar por tudo aquilo e continuar 100% são.


Enquanto isso, temos a personalidade mais agressiva, Shin Se Gi. Um dos que mais complicava a vida do Do Hyun e acarretava em enormes problemas para ele. Se Gi é o lado mais cruel, pavio curto, que não mede esforços para conseguir o que quer. Nutre um amor pela Ri Jin e passa a perseguir a moça sempre que consegue aparecer , apesar do seu jeito, foi um dos que mais gostei. Com seu estilo bad boy, o rapaz conseguiu me conquistar e quando soube o verdadeiro motivo pelo qual foi criado, senti ainda mais afeto por ele. E sendo sincera, Se Gi era de longe, a personalidade que melhor se vestia. O cara sabia ficar lindão e charmoso!



Temos também os irmãos gêmeos, Yo Sub e Yo Na. Yo Sub é um garoto de 17 anos de idade que sempre que aparece tenta se suicidar, totalmente depressivo e não consegue encontrar nada no mundo que o agrade. Mas de algum jeito, conseguiu ganhar um lugarzinho no meu coração, foi a personalidade que me deu vontade de adotar.



02 novembro, 2015

PAUSE: Outubro


Mais um mês que se despede (só eu que achei que passou rapidão?) e eis que é hora de PAUSE. Como sempre, deixo aqui minha indicação, não deixem de conferir o blog Louca por Viver e claro, continuem acompanhando a categoria! 
Vamos as músicas que embalaram Outubro?


1) Em primeiríssimo lugar: Eternity - VIXX. Estou realmente tentando resistir a este grupo porque sinceramente, quero tentar controlar a quantidade de fandons que ando participando, mas está meio que impossível, culpa destes moços que lançaram uma música tão boa. Não deixem de conferir!


♫ Eu tive um pesadelo tão assustador e mau.
Você me deixou para sempre...
Mesmo que você possa dizer que é um sonho e que não faz sentido.
Porque não há nenhuma maneira que eu iria perder você. ♫

2) Sei que podem achar estranho, mas o segundo lugar deixo para Not Like the Movies - Katy Perry. Do nada, lembrei desta canção e não parei de ouvir desde então. Quem nunca passou por isso, não é mesmo? Uma das mais lindas músicas lançadas pela Katy e que merecem ser ouvidas, tipo, sempre.


♫ Eu não senti a sensação de conto de fadas, não.
Eu sou uma garota estúpida?
Por sonhar que eu poderia? ♫

Compartilhe