04 fevereiro, 2017

One Percent of Something [K-Drama]


E quem curte clichê do tipo "primeiro a gente finge ser um casal para depois se tornar um de verdade" irá amar este título. Se você não sabia da existência deste dorama e ama comédia romântica com este tipo de enredo, trate de dar uma chance à:

One Percent of Something




Sinopse: Lee Jae In possui uma boa aparência, inteligência e é de uma família rica, mas compensa tudo isso com sua arrogância. Para que ele possa entrar no testamento de seu avô, ele é obrigado a se casar com uma professora de escola, a qual ele nunca tinha visto antes e permanecer com ela durante 10 meses. Pode de um casamento forçado resultar em algo a mais entre os dois? Ou o arrogante chaebol irá simplesmente acabar com tudo depois que conseguir sua herança?  [Fonte: Kkulbeol Dramas]
Gênero: Comédia, Romance
Nº de Episódios: 16
Ano: 2016
Onde Encontrar: Kkulbeol Dramas (download/online), Kingdom Fansubs (download/online), Mahal Dramas Fansub (download/online), Drama Fever (online

- Enredo Clichê porém...

Como diz na sinopse, Lee Jae In é um herdeiro que está cotado como sucessor do seu avô, e assim administrará um conglomerado muito importante do país, Grupo SH (SungHyun). Porém, querendo ensinar-lhe uma lição, seu avô decide colocar uma condição para que seu neto torne-se de fato o herdeiro, ele precisará casar com uma moça, uma professora "pobre" chamada Kim Da Hyun. Inicialmente, Jae In não aceita a proposta do avô, Lee Gyu Chul, e acha que esta é apenas uma chantagem sem fundamento, chega até a pensar que a moça é quem arquitetou este plano. Sendo assim, o rapaz é grosso com Da Hyun e insiste que ela convença seu avô e faça-o desistir do casamento. Da Hyun não está interessada na condição imposta, tampouco quer casar-se com um grosso chaebol, e diz não saber quem sugerira tal acordo, sendo que ela nem sequer conhece o avô dele. Após alguns encontros e repetidos desentendimentos, Jae In consegue convencer seu avõ Gyu Chul de que não casará imediatamente com Da Hyun, mas tentará namorar com a moça por um tempo. Então, o moço propõe um acordo para a professora seguindo termos favoráveis para ambos os lados. O casal agora precisará encontrar-se semanalmente e fingir um namoro, entretanto, será que uma aproximação dessa não resultaria em outros sentimentos?! Este é aquele típico clichê onde os protagonistas fingem ser um casal e ao decorrer desse fingimento, se aproximam e acabam desenvolvendo sentimentos verdadeiros um pelo outro. One Percent of Something é excelente para quem ama este tipo de mesmice, afinal consegue fazer o enredo tão comum ter uma dose de fofura encantadora em cada episódio. Quem não gosta de acompanhar casais que vão se apaixonando gradativamente, de maneira leve e doce, né?!

- Personagens

Lee Jae In (Ha Suk Jin)

Nosso protagonista é um arrogante, viciado em trabalho e que maltrata seus funcionários fazendo-os trabalharem mais que o normal. Apesar desta personalidade não tão atraente inicialmente, acabei gostando muito do Jae In, pois foi um personagem que foi mudando e ajustando-se à sua parceira de maneira encantadora. À medida que começa a namorar com a Da Hyun, percebe que há uma vida esperando lá fora e mesmo ainda sendo muito centrado e focado no trabalho, acaba permitindo-se curtir momentos longe do escritório. Jae In também vai demostrando que além de ser um homem extremamente capaz é, também, honesto e determinado, não queria apenas assumir a empresa de seu avô, queria construir seu próprio caminho e conseguir seu próprio dinheiro.
Quando suas tristezas e receios foram revelados, os quais envolviam sua família, passei a admirar mais ainda o rapaz, o qual soube ser grato à quem o criou e o tratou bem enquanto crescia. É claro, muitas vezes a criatura aqui era rude e me dava nos nervos com seu jeito de tratar os outros, um chefe grosseiro, era totalmente objetivo, porém isso tornou-se aceitável posteriormente, afinal era a personalidade dele.
É aquele típico CEO que só pensa em trabalho, ganha reclamações dos funcionários, mas não parece importar-se com qualquer outra coisa que não envolva arrecadar dinheiro. Cheguei até a pensar que ele seria um protagonista bem diferente, extremamente ambicioso, pensando só em dinheiro e mais nada, mas não era bem assim, Jae In queria sim dinheiro, porém queria isso a partir de suas próprias conquistas e não apenas ganhar a herança de seu avô, colocar no bolso e ter uma boa vida. Ele queria correr atrás de seus objetivos e alcançá-los com seu próprio esforço, o que me fez admirá-lo.
Entretanto, Jae In tinha um bom coração e mesmo não sendo a melhor pessoa do mundo, tentou adequar-se à quem amava, chegando a fazer coisas que jamais faria só para ver sua amada sorrir. Agora me digam, tem como não amar?! Não lembro de ter conferido outro trabalho do ator, mas gostei muito dele neste dorama e futuramente é bem capaz de eu sair procurando outros projetos dele - assim que minha lista diminuir... - afinal, essa criatura conseguiu despertar meu interesse.
~Eu não poderia perder a chance de colocar o abs do oppa né?!~

Kim Da Hyun (Jeon So Min)

Nossa protagonista feminina é extremamente adorável. Kim Da Hyun é professora no jardim de infância e nitidamente apaixonada por sua profissão. Além disso, dá aulas particulares para Ji Su, um aluno que tenta destacar-se como idol, para o qual a moça dá o maior apoio sempre que tem oportunidade. Quando Jae In a procura e fala sobre o contrato, ela acha uma loucura e diz que jamais conhecera o avô do rapaz, e que não está interessada na herança de ninguém. É claro que o chaebol não acredita e chega até a ofender a professora, a qual sempre defende-se muito bem. Quando Jae In percebe que não há outra forma de conseguir o apoio de seu avô, tenta persuadir Da Hyun para que ela, ao menos, namore com ele por um tempo. Como Da Hyun não tem nada a perder, pelo contrário, ganhará muito com isso, ela faz um acordo com o Jae In e ambos passam a encontrar-se frequentemente.
A professora simples começa a demonstrar como é amável e carismática, e caso o Jae In fosse um idiota e a ofendesse, Da Hyun sempre tinha uma resposta na ponta da língua, pronta para defender-se. O que mais gostei na personagem era sua maneira doce de levar a vida, mais preocupada em estar feliz ao lado de seus alunos, fazendo o seu melhor por suas crianças, sendo uma profissional exemplar. Achava linda a relação dela com seus alunos, e isto provava que ela tinha amor por sua profissão, tanto amor que este transbordava na telinha, a atriz realmente me convenceu e cheguei a achar que era mesmo uma professora! Da Hyun foi aquela mocinha doce, incrivelmente amável, do tipo comum mas que nunca sai de moda e como a atriz soube ser natural, a personagem tornou-se ainda mais memorável.

O enredo desenrola-se focando principalmente no casal principal e na maneira como eles vão se aproximando, e os demais personagens dão apenas um toque adicional à trama.
Como exemplo, o advogado e amigo do Lee Jae In, Kim Hyung Joon (Kim Sun Hyuk), o qual sofreu com o amigo, afinal era sempre ele o cotado para resolver qualquer tipo de problema envolvendo o contrato do Jae In e a Da Hyun e também,  a condição contratual do avô.
Temos também a família do Jae In, sua mãe Kang Se Hee (Lee Kan Hee), a qual conseguiu não ser uma omma megera e demonstrou quão amorosa e preocupada com o filho era. Gostei desta personagem não seguir a mesmice de ser contra o relacionamento do filho e todo aquele blá blá blá, ela tinha um pé atrás com a relação mas era por outras razões e não pela diferente classe social.
O avô do Jae In foi outro que me agradou e tornou-se um adicional divertido. Gyu Chul (Joo Jin Mo) queria ensinar ao neto que dinheiro não é tudo e achou que fazer ele se apaixonar por uma mocinha simples lhe ensinaria um ótima lição. Sábio vovô!
A melhor amiga da Da Hyun era outra que me divertia. A Jung Hyun Jin (Im Do Yoon) estava sempre disposta a dar uma bronca no Jae In caso ele magoasse sua best friend e claro, era excelente dando conselhos amorosos. Na reta final comecei a shippar a moça com o primo do Jae In e gargalhei muito com a maneira dela de lidar com o moço, usando suas táticas únicas para fisgar o coração do boy: fingindo estar nem aí pra ele e olha, né que funcionou?! Essa é aquele tipo de secundária que merece um dorama pra si!
Min Tae Ha (Kim Hyung Min) é o primo do Jae In e está na disputa de sucessor do Grupo SH. Pensei que o moço seria um vilão, aquele chato que tenta atrapalhar o casal principal e transformá-lo em um triângulo amoroso mesmice, mas até que ele se comportou. Uma pena seu relacionamento com a Hyun Ji não ter tido tanto destaque pois só chegou a acontecer na reta final do drama, o casal tinha um contraste legal em cena, prestem atenção nestes dois o máximo que conseguirem!!
Nem tudo são flores e sempre temos aquela ex chata, grudenta, a que mendiga amor e torna-se um estorvo no enredo: Han Joo Hee (Seo Joo Hee). A criatura era rica, descendente de uma família poderosa e queria reconquistar o Jae In à todo custo, e quando sentiu que não conseguiria tomou uma decisão extrema. Isto só me fez odiá-la ainda mais, a sorte é que os roteiristas conduziram a trama de forma leve e não deixaram ela aprontar muito, menos mal né?!
Lee Soo Jung (Lee Hae In) é irmã mais nova do Jae In e mesmo não tendo muito destaque na trama, conseguiu ser aquela irmãzinha doce e cativante nos poucos momentos em que apareceu. Foi meio que um desperdício ela não ter sido utilizada melhor no enredo, sendo que seu sonho era ser idol e, em certo momento, pedira até a ajuda do Ji Su, mas fazer o que né?!
Ji Su (Baek Seung Heon) é o aluno da Da Hyun, o qual nas poucas cenas em que esteve presente chamou minha atenção. O moço era um fofo e cheguei realmente a torcer pra que ele conseguisse destaque no kpop e se tornasse um idol super famosão! Pelo que entendi o ator é um artista solo, idol (?), mas eu realmente não o conhecia até então...
E não poderia deixar de mencionar os empregados que sofreram com as ordens, chatices e grosserias do Jae In. Han Yoo Kyung (Park Jin Joo) e Kang Dong Seok (Jo Jae Ryong) foram guerreiros e aguentaram o chefe até o fim, o que foi admirável! Haha'

- Romance; Uma doçura e...

One Percent of Something é um dorama que abusa da fofura do casal principal e como a dupla teve uma nota 10 no quesito química em cena, é impossível não shippá-los! Lee Jae In inicialmente não acredita na Da Hyun e acha que ela, de alguma forma, armou isso com seu avô ou simplesmente o enganou com o intuito de obter muito dinheiro. O que deixa a moça indignada e faz com que, em cada encontro, os dois acabem se desentendendo, brigando e a Da Hyun que não é boba dá umas respostas e chutes no Jae In.
Entretanto, à medida que os encontros tornam-se mais frequentes, eles acabam aproximando-se e dedicando-se à farsa de casal. Sem nem perceberem vão se envolvendo cada vez mais um na vida do outro, vivendo um romance de verdade, mas claro sobre a suposta ideia de que estão fingindo, até que chega um ponto que eles não conseguem mais disfarçar e se dão por vencidos, estão apaixonados. Mas como ficaria o contrato? Será que poderiam mesmo ser um casal comum mesmo sendo de mundos diferentes, sendo ele um chaebol que vive na alta sociedade e ela, uma professora simples que jamais sequer imaginou frequentar lugares chiques...?!

A maneira como o enredo desenrola-se é um ponto positivo pois o telespectador pode deliciar-se com o casal, montando torcida pra eles, e claro, conferindo o namoro dos dois. Nem sempre temos este espaço em doramas né?! Geralmente, o casal só fica junto mesmo no final e nem podemos curtir o romance que tanto ansiamos por ver, mas neste dorama, isto é um diferencial importante.

O foco é o relacionamento entre a Da Hyun e o Jae In, então não esperem quaisquer desdobramentos e reviravoltas surpreendentes, apenas curtam e torçam por este dois, os quais souberam transbordar sintonia e fofura. Ah! E o melhor de tudo é que não temos que esperar 15/16 episódios para conferir um beijo, temos MUITOS beijos, o que não é comum em dorama né?! Porém, aqui temos um casal beijoqueiro e só por este motivo, você deveria dar uma chance à este dorama! 
E que beijos hein?! Sério mesmo gente, esses dois eram MUITO fofos!

- Último Episódio...

Tenho que admitir que o desenrolar final ficou meio sofrido para o casal e mesmo eu entendendo o dilema de ambos os personagens, estava achando aquilo meio chato e só queria que eles se resolvessem logo. O bom é que tudo deu certo no final e tivemos um fim muito amorzinho, daqueles que você faz questão de agradecer, obrigada roteiristas!! Preparem-se para mais fofura e momentos doces entre Da Hyun e Jae In! <3

- OST

A trilha sonora é bem chiclete e doce, o que combina com o clima romântico e leve do drama. Confiram abaixo o tema principal, interpretada pela Lee Hae In e Baek Seung Heon: Ah! Detalhe, qualquer semelhança musical com I Want you Back - The Jackson 5 é mera coincidência, ou não...

I Want You Bad



Então, se você procura um enredo simplório e leve, com um bom ritmo, um romance doce e um casal protagonista totalmente cativante e shippável, daqueles que consegue te fazer torcer loucamente por eles, esta é a dica PERFEITA! Comecem logo e claro, depois retornem pra comentar o que acharam, okay?! Beijão :* 
~Amava esses desenhos dos personagens! ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Compartilhe