23 agosto, 2016

Boku Dake Ga Inai Machi [Anime]


Dentre as dezenas de animes lançados na primeira temporada deste ano, o que mais me chamou a atenção foi este aqui. E sinceramente, foi um dos mais legais que eu já assisti, tanto por seu roteiro interessante quanto pelos seus personagens bem elaborados. Sem sombra de dúvidas, é um daqueles animes que eu sempre recomendarei.

Boku Dake Ga Inai Machi



Título opcional: ERASED
Gênero: Mistério, drama, fantasia, ficção, suspense
Nº de Episódios: 12
Ano: 2016
Onde Encontrar: Animes Telecine (download)
Sinopse: O mangaká novato Fujinuma Satoru é obstruído pelo seu medo de se expressar. No entanto, ele possui um talento sobrenatural de ser forçado a evitar mortes e catástrofes ao ser enviado de volta no tempo antes da ocorrência do acidente, se repetindo até que o acidente seja impedido. Um dia, ele se envolve em um acidente que ele mesmo é enquadrado como um assassino. Desesperado para salvar a vítima, ele volta no tempo só para encontrar a si mesmo como um aluno do primário, um mês antes de sua colega de classe Hinazuki Kayo desaparecer. Satoru agora embarca em uma nova missão: salvar Kayo e resolver o mistério por trás do seu desaparecimento.

Como perceberam temos aqui um anime estilo "efeito borboleta", porém com uma trama totalmente original, o único fato parecido é apenas o do protagonista ter o poder de voltar no tempo. Satoru é um rapaz que trabalha entregando pizzas e possui o dom incomum denominado Revival, o qual permite que ele retorne no tempo alguns momentos antes de algo ruim acontecer. Entretanto, em um determinado dia, sua vida muda drasticamente e ele é acusado de um assassinato, ao fugir da cena do crime, seu revival é ativado e ele retorna à época em que era criança. Sem entender exatamente o porquê, Satoru começa a investigar e descobre que se conseguir alterar todos os acontecimentos terríveis dessa época, conseguirá alterar também seu futuro, pois tudo está de certo modo, conectado.


A partir daí, Satoru passa a ser um adulto no corpo de uma criança e organizando tudo que se lembrava dessa época escolar, decide tentar descobrir o culpado por trás dos eventos terríveis e claro, tentar salvar sua colega de classe Kayo. Eventos que, de certa forma, o traumatizaram e fizeram com que ele perdesse alguns amigos próximos, culpa de um terrível serial killer que assassinava crianças. A partir daí, à medida que ele investiga, também revive muitos momentos ao lado de seus amigos de infância, relembrando uma bela amizade.



- Enredo

A trama de Boku Dake Ga Inai Machi é bastante interessante, é aquele tipo de anime que realmente prende a atenção do telespectador e o convida a investigar junto com o protagonista. Acompanhei este anime semanalmente, experiência nova e a qual sinceramente não sei se gostaria de repetir, pois um episódio por semana é muito sofrimento e do jeito que a blogueira aqui é curiosa, não é nada legal passar por isso - já basta os doramas, né não?! - entretanto, posso afirmar que valeu a pena, afinal foi um anime que realmente me cativou. A forma como relacionaram o passado e o presente foi simplória porém convincente, em grande parte devido ao Satoru criança ser o tipo de personagem carismático e que consegue te conquistar, fazendo-te montar torcida para que ele consiga solucionar tudo. É claro que não é de primeira que o Satoru consegue resolver tudo - alguém aí lembrou novamente de Efeito Borboleta?! - sendo necessário algumas voltas para que tudo "se encaixe". O melhor de tudo é que isto não se torna repetitivo, a produção soube realmente dosar muito bem as voltas no tempo e as alterações entre passado e futuro. O único deslize foi o fato do serial killer está tão óbvio, eu realmente saquei logo nos primeiros episódios quem era o vilão da trama, e garanto que se vocês prestarem atenção e juntarem os pontos, logo ficará evidente - só o Satoru não enxergava, fazer o que né?!. Mas isto não diminui a qualidade do anime em si, pois no geral, a trama conseguiu se manter interessante, instigando a minha curiosidade e claro, fazendo a blogueira aqui ficar torcendo desesperadamente para que o Satoru se ligasse logo , e descobrisse quem era o verdadeiro assassino.

- Considerações Finais

Além do nosso protagonista, temos personagens que tem funções bastante interessantes na trama e claro, souberam deixar aquele marco especial.

- Katagari Airi

A Airi foi minha personagem preferida devido não só ao seu carisma - aquela típica personagem sorridente e fofa de animes, sabem como é né?! - mas também à sua fiel lealdade ao Satoru. Ela trabalha com ele e mesmo o menino sendo meio estranho, por causa de sua dificuldade em se expressar, a Airi soube lidar com ele muito bem, inclusive, até o ajudou em uns determinados momentos.

- Fujinuma Sachiko

A mãe do Satoru foi uma presença forte na trama. Era lindo ver a maneira como educava seu filho quando criança e quão determinada em fazer o melhor por ele, estava. Me sentiria mal se não a mencionasse, afinal, esta personagem realmente retratou como uma grande mãe é, e tudo que ela é capaz de fazer por seu filho.


- Hinazuki Kayo

Kayo é uma das garotas que estudam no colégio do Satoru e ao retornar, ele decide que se tornará próximo dela para assim tentar salvá-la de seu destino. - Para entenderem, só conferindo o anime! - A pequena garota desde o início demonstra quão triste é, tudo por culpa de sua mãe. Kayo sofre constantes abusos físicos em casa e isto foi um dos motivos para eu me apegar tanto a personagem. O mais legal é que à medida que o Satoru e seus amigos se aproximam dela, a menina passa a encontrar uma felicidade a qual até então, desconhecia.

- Amigos do Satoru

Outros personagens incrivelmente cativantes eram os que constituíam a turminha de amigos do Satoru. Gostei de cada um e do modo como a inserção deles na trama tornou-a mais cativante, eles eram realmente um quebra gelo para que o enredo não ficasse sombrio ou sério demais. Era realmente divertido acompanhar as aventuras deste grupinho. De todos, Kenya foi o meu preferido por causa de sua maneira de enxergar as coisas, o adulto no corpo de criança era o Satoru mas este o Kenya se provou muito maduro para sua idade.

- Satoru "criança"


O protagonista retorna ao passado com sua mente atual em seu antigo corpo, e mesmo ele sendo a mesma pessoa, não posso deixar de afirmar que o Satoru criança era muito melhor do que o adulto. Viajei né?! Eu sei! Huahsua' O fato é que quando o Satoru era adulto, eu conseguia sentir sua maturidade e bondade, até gostava do personagem, mas pra mim, quando ele retornava a ser criança era tão fofo que eu realmente sentia vontade de adotá-lo. Eu sei que não faz o menor sentido sendo que ambos eram a mesma pessoa, entretanto, não consegui deixar de preferir o Satoru modo criança. É meio maluco mas é isso mesmo - coisas malucas da blogueira aqui. kkk' Acreditem, tem coisas que nem eu mesma entendo!

Criança vs Adulto! <33

- Final

Meu medo era que ERASED trouxesse um final chato ou até mesmo, triste, o qual acharia totalmente desnecessário sendo que mesmo sendo clichê, a justiça deveria prevalecer no final. E eis que após o episódio 10 fiquei realmente assustada com o que poderia acontecer no fim do anime... Entretanto, com o episódio 11 ficou clara a proposta dos roteiristas e eu considero totalmente satisfatório o rumo que as coisas tomaram. Portanto, afirmo que o final é bem elaborado, e eu realmente o considero satisfatório. 
P.S.: A última cena, pra mim, foi a melhor! <3

- Opening: E como a blogueira aqui costuma ter uma queda por determinadas openings - como as de Naruto, Full Metal Alchemist, Fate Stay Night, e etc... Eis que preciso mencionar a de ERASED, pois é incrivelmente ótima de se ouvir! Apertem o play!



Esta é a dica de hoje, espero que realmente deem uma chance a este ótimo anime e claro, não deixem de comentar! Ah! Se alguém souber onde posso encontrar o mangá deste anime, deixa o link, por favor, nos comentários! P.S.²: Fiquei sabendo que lançaram o live action deste anime, então assim que conferi-lo trarei resenha pra vocês! :*


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Compartilhe