Menu

Goblin [K-Drama]


E finalmente (após dias e dias e mais dias devendo esta resenha) consegui finalizar esse dorama e como prometido há meses atrás, eis que aqui está aquela opinião básica sobre o mesmo. Desde já, aviso que isso aqui pode ficar enooorme, mas como sei que vocês são uns amores, lerão até o fim né?!

Sinopse: Kim Shin é um goblin que também é um protetor de almas e que orienta as pessoas para a vida após a morte, assim que eles atravessam. Ele vive junto com um ceifador amnésico que está encarregado de levar as almas falecidas. Juntos, os dois guiam os mortos para a vida após o fim. Shin não quer mais ser imortal e busca uma noiva humana para acabar com sua imortalidade. Enquanto isso, Ji Eun Tak é uma estudante do ensino médio que, apesar de sua dolorosa realidade permanece otimista e... ela acaba se apaixonando pelo goblin. Kim Sun é dona de uma loja, ela é uma garota brilhante e atraente que é amada por todos os homens. No entanto, ao encontrar dificuldades em sua vida imprudente, ela acaba encontrando o ceifeiro e começa a mudar ... Poderia Ji Eun Tak, uma estudante otimista que se apaixonou por Shin, ou Kim Sun a garota simpática, brilhante e atraente possuir a chave para o futuro do goblin?
Gênero: Fantasia, Romance, Drama
Nº de Episódios: 16
Ano: 2016
Onde Encontrar: Urameshi Downs (download/online), Kingdom Fansubs (download/online), DramaFever (online)

- Enredo

O enredo deste dorama conta a história de um Goblin que ganhou uma dádiva e maldição, tornar-se imortal. Antes de me referir ao dorama em si, acho interessante comentarmos um pouquinho sobre o que é um Goblin e o que ele representa na "parte" de contos místicos. Vamos lá?! Bem, a depender da cultura, esses seres são vistos como seres maus, mas que na verdade, podem ser dóceis quando não provocados e amam fazer brincadeiras de mau gosto. Em vários contos são associados aos duendes por serem seres "semelhantes" e apareceram em diversas histórias conhecidas popularmente, como exemplo, os duendes do banco Gringotes em Harry Potter, os Uruks presentes em  O Hobbit, no qual o autor, JRR Tolkien estudou sobre este ser folclórico e o incorporou na literatura.  Na mitologia coreana, estes seres são derivados de outros inanimados, como exemplo, vassouras, o que difere de outras crenças que acreditam que estes são derivados de pequenos humanoides. É claro que para o dorama tivemos inúmeras alterações, e os roteiristas, na verdade, "reinventaram" o ser Goblin como uma grande divindade, poderosa o suficiente para cometer diversas ações que influenciam na ação de outras divindades, de outros seres de grande poder.


Compreendido essa pequena diferença da mitologia, o goblin no dorama é chamado de Kim Shin, o qual surgiu a partir de um humano, um antigo guerreiro de uma das antigas dinastias da Coreia do Sul que, após um acontecimento inesperado, é forçado pela divindade maior (um Deus, digamos assim) a continuar vivendo ano após ano vendo seus amigos mais próximos despedirem-se dele, passando por essa vida, enquanto ele continua no mesmo lugar, sem envelhecer e morrer. Até que uma moça denominada "noiva do Goblin" apareça e dê o fim a essa sua vida eterna. Certo dia, o goblin atende ao pedido de uma humana em seu leito de morte e ao fazer isso, muda o destino da moça, bem como do bebê que ela estava esperando. E este seria o pontapé inicial para o surgimento de uma alma perdida, uma alma que não deveria sequer ter nascido mas que pela intervenção de um ser místico nasceu e ganhou um destino. Essa criança ganha o título de noiva do Goblin e um dia será a responsável pelo fim da eternidade deste ser. Além disso, temos outra figura mística que é retratada neste dorama e que tem vital importância no desenrolar do enredo: o Ceifador. Ao contrário do goblin, essa figura mística é muito mais conhecida e associada à literatura, ficção e etc... Geralmente os vemos sendo retratados em filmes de terror né?! Aquelas coisas estranhas com capa preta e foice. Entretanto, porém, todavia, aqui neste enredo temos um Ceifador bonitão que, na verdade, é um empregado de uma espécie de "agência" - parece que Star of the Universe se inspirou neste dorama'- haha'- e que está há anos procurando esta alma perdida. Na mitologia coreana, os ceifadores - pelo que eu entendi - são mais vistos como mensageiros da vida após a morte do que como o próprio mal que tira a vida. Filmes ocidentais me impediram de enxergar ceifadores como mensageiros... Para ler mais um pouco sobre esta parte da mitologia coreana sobre Goblin e Ceifador, recomendo este especial do site BrasilKorea, no qual temos uma associação destes seres com o dorama, cliquem aqui e matem a curiosidade! 

***

Enfim, voltando... com o surgimento da alma perdida, há um desequilíbrio no "universo", alguém que não deveria ter nascido está andando por aí e mudando a trajetória das situações com suas ações. Justamente por isto, o Ceifador precisa encontrar e mandar esta alma para o seu devido lugar, restabelecendo o curso das coisas. À procura de um lugar pra morar, O Ceifador aluga um quarto em uma grande casa através de um humano chamado Deok Hwa e descobre que irá morar com o Goblin. E para piorar a situação, a alma perdida em questão é a denominada noiva do Goblin, uma jovem estudante que ao descobrir ter tal importância na vida de um ser místico, não perde a oportunidade de fazer o que bem lhe dá na telha e usufruir desta oportunidade. O trio está estranhamente unido e além de tudo isso, há ainda uma terceira pessoa que se conecta aos rapazes em questão e traz um desdobramento trágico. É com esta premissa que Goblin pretende te fisgar e te fazer grudar na tela. O dorama foi um enorme sucesso da tvN - pra variar né?! - e soube ser bem original.

- Personagens

Kim Shin (Gong Yoo) - O Goblin mais lindo já visto na ficção!

O nosso goblin em questão é um ser imortal que até o aparecimento de sua noiva precisa continuar assistindo os seus entes queridos falecerem, o que mostra que a imortalidade não é algo tão bom quanto muitos poderiam pensar. Kim Shin foi um guerreiro antes de se tornar esta "divindade" tão poderosa, e em sua vida como humano passou por momentos de guerra, os quais o marcaram profundamente. Além de que, graças à sua vida como guerreiro, suas ações foram a "causa e efeito" da sua dádiva/maldição/ de transformar-se em um ser imortal.
O melhor do personagem é que mesmo com todas as suas memórias dolorosas, ele aprendeu a ser este novo alguém, este novo Poderoso e empenhou-se nisso, usufruindo dos dons que ganhara. É claro, jamais deixou de esperar por sua noiva, a cotada para acabar com toda esta eternidade. Entretanto, quando a mesma aparece traz também consigo outros sentimentos e isto coloca em dúvida a certeza do pobre goblin, a certeza que ele tinha sobre querer acabar com sua eternidade começa a sumir gradativamente.
Ele então começa a demonstrar seus "dons" na tentativa de manter a garota próxima, e os sentimentos por ela tornam-se cada vez mais fortes. E sério, o que eram aqueles olhares?! Olha, o ahjussi aqui jogou charme para todos os lados, esbanjando meeesmo! Enfim, enquanto lida com a dúvida sobre querer mesmo morrer pelas mãos da Eun Tak acaba apaixonando-se por ela, e a noiva que era pra exercer determinada função ganha uma importância inesperada. 
O goblin foi um personagem charmoso, maduro e inesperadamente infantil em diversas ocasiões, oscilando entre um responsável Ser superior e um "pouco me importo com a sociedade", o que acabou lhe dando características marcantes. Impossível não se apaixonar pela simplicidade e ao mesmo tempo, prepotência do personagem, o clássico "sei ser humilde mas na verdade sou superior".
E no momento em que todo o passado do Kim Shin foi revelado me senti mais emocionalmente ligada à ele, pois mesmo depois de tudo que passara, ainda manteve um lado mais humano, não deixando-se ficar cego pelo poder que adquirira. É claro que isso também foi, em parte, uma maldição, mas de um jeito ou de outro, Kim Shin conservou sua personalidade durante as centenas de anos que viveu, sem perder a si mesmo, o que só de imaginar me parece uma missão muito difícil.
Gong Yoo foi perfeito demais, soube ser divindade charmosa quando necessário, homem levemente prepotente e um bobo mega fofo apaixonado. A versatilidade dele me encantou, e claro, o charme esbanjado foi o melhor de tudo! <3 Amei poder conferir o ator neste projeto pois em Train to Busan ele deixara-me com um nó na garganta, dor no coração... Em Goblin, consegui superar o ocorrido no filme e conferi-lo em um projeto menos (?) tenso.

Kim Woo Bin (Lee Dong Wook): Ceifador mais amorzinho que esse não há!

Outro personagem que me conquistou, aliás, na verdade, ganhou todo o meu afeto e carinho - mais até do que o próprio protagonista - foi o Ceifador da história. Primeiro porque nas muitas histórias conhecidas, como mencionei acima, os ceifadores na maioria das culturas são vistos como algo relacionado ao mal, fim da vida, aquelas criaturas com capa preta e foices. Então poder ter uma visão diferente do comum sobre este ser foi algo muito interessante, além do mesmo ser tratado como alguém que encaminha a pessoa após o fim da vida e não alguém que a tira. Exemplo disso é o fato do personagem praticamente ser um empregado, como se ser ceifador fosse uma profissão disponível "do outro lado", o que também foi explorado em Star of the Universe.
Na trama, ceifadores são seres que estão entre os dois mundos podendo interagir com ambos, e ao colocar um chapéu preto tornam-se invisíveis aos olhos humanos, além disso, não possuem qualquer lembrança de sua vida humana. Ao procurar um lugar para morar, o personagem encontra o Deok Hwa e acaba alugando um quarto no casarão dele, sem saber que dividiria a mesma com um goblin. O que gerou posteriores conflitos. Além do surgimento do goblin na vida dele, eis que ainda surge uma mulher chamada Sunny que, inesperadamente, ou coincidentemente - será? - acaba cruzando seu caminho e interessando-se por ele. Como a criatura não tem memória de sua vida passada, desconhece seu próprio nome e sendo mais óbvio do que 1+1=2, ele mente dizendo que chama-se Kim Woo Bin.
E aí está o encanto do personagem, ao mesmo tempo em que era um homem formado, o Ceifador era simplório, bobo e fofo, conseguindo demonstrar uma inocência incomum, sendo estranhamente puro. 
E esta característica foi seu marco, um homem que vive entre dois mundos, e que apesar de ser uma figura associada ao mal, acaba por ser o personagem mais apaixonante de todo o dorama.
AMEI a maneira doce, meio perdida e inocente com a qual ele tentava lidar com a Sunny, bem como suas ações inocentes e puras que tinham o intuito de agradar a mocinha. Sabe aquele boy todo amorzinho, sonho de todas as mulheres?! Ele está aqui! Vale ressaltar que Dong Wook foi PERFEITO em seu papel, soube ser um doce, um bobão e quebrar nossos corações com as dores de seu personagem, emocionando meeeesmo! Só tinha visto o ator em Bubblegum, dorama que pouco me cativou com seu enredo, mas depois de Goblin, pretendo ver outros trabalhos do ator, pois ele me chamou a atenção.

Ji Eun Tak (Kim Go Eun): Estudante sortuda (?) - Noiva do Goblin

A Eun Tak foi uma personagem feminina bem cativante, saindo da mesmice, o que parece que virou modinha, só eu que estou achando as mocinhas de kdramas mais bem construídas?! Enfim, Eun Tak é uma estudante do colegial que vive sob os cuidados da insuportável tia que só pensa em roubar o dinheiro que a irmã deixou para a sobrinha, um "seguro de vida". Eun Tak não faz ideia de onde está esse dinheiro e acha que o mesmo não existe, e mesmo tentando convencer sua tia, a mesma não a escuta e só a importuna mais. Mesmo tendo suas dificuldades, tendo que lidar com as chatices da tia e dos filhos dela, e do dom sobrenatural que a acompanha, tendo que ver fantasmas e lidar com eles, a mocinha em nenhum momento fica depressiva feat "sou coitadinha".
Pelo contrário, Eun Tak é determinada, busca um futuro melhor deixando as tristezas pra trás sem deixar que todo o seu sofrimento torne-se obstáculo. Pelo contrário, o sofrimento por qual passou e passa lhe impulsiona para um futuro e aí, inesperadamente, surge um adicional inusitado. Eun Tak conhece o goblin sobre o qual sempre tem ouvido falar, desde criança é taxada pelos fantasmas como "A Noiva do Goblin" e desde então, curiosa, aguarda o momento em que poderá conhecer seu "noivo". Outra característica muito legal é que a mocinha não fica toda bobinha e age como inocente ao conhecer o "Ser" superior, o goblin Noivo, pelo contrário, começa a usar e abusar deste fato.  Afinal, pra que ter um goblin como noivo se não puder usá-lo para tornar sua vida melhor, não é mesmo?! Justamente por ser determinada, meiga e espertinha, Eun Tak me cativou, admito que não mais do que os personagens anteriormente mencionados, mas ela teve seu lugar na listinha de queridinhos do dorama.
Já conhecia a atriz (Cheese in the Trap) e sua atuação, mais uma vez, foi boa. Só demorei um pouco no início pra me acostumar com a cor do cabelo da Go Eun, afinal aquele tom usado para representar sua personagem anterior realmente combinara com a moça, dando-lhe uma característica visual bem incomum. Já aqui, o preto lhe deu uma "cara coreana bem comum", entendem?!

Sunny (Yoo In Na): Não Sun Hee!

E a outra mocinha da história, a qual inicialmente aparentava ser apenas um adicional e posteriormente tornou-se um ponto chave da trama é a Sunny. A personagem torna-se chefe da Eun Tak e em um certo dia, conhece o Kim Woo Bin, e mesmo após um único encontro, ela sente que quer algo mais desta relação. O que mais gostei da personagem era seu jeito direto, não ficava com rodeios, pelo contrário, gostava de agir e em muitos momentos, soltava meesmo o que estava pensando quando precisava dar uns toques no lerdo e bobo do Ceifador.
Como mencionei, a mocinha ganha posteriormente um grande destaque pois sua personagem está ligada a um desdobramento chocante e trágico, o que deu um ar mais triste e tenso à trama. E com isso, foi possível analisar quão madura e sensata ela era, suas ações mais para a reta final do drama foram admiráveis e mesmo sendo drásticas, eu entendi o que a personagem estava sentindo. Por mais que digam que a mesma ficou de "frescura", eu não concordo. Afinal, eram os ressentimentos e sentimentos dela, e ao analisar toda a história, acho que seria mesmo impossível ela fingir que tudo ficaria bem, agindo como se o acontecimento anterior não importasse. Com essa determinada ação a moça me surpreendeu pois foi forte, e assumiu as dores e consequências de sua escolha com a cabeça erguida. Sunny foi uma personagem feminina muito real, soube ser uma mulher poderosamente charmosa e corajosamente disposta a arcar com suas escolhas.

Yoo Deok Hwa (Yook SungJae - BTOB): Jovenzinho imaturo! *-*

Deok Hwa foi o personagem mais comum de todo este grupo místico - se bem que a Sunny era normal na medida do possível, afinal alguém se encantar por um Ceifador é indício de que algo não está bem no cérebro né?! Ou não... - e o mais imaturo também. O rapaz é neto de um senhor que por anos serve ao goblin, e esta família passa como herança para os descendentes, os bens e ordens de tratar o ser místico como um parente. Deok Hwa é um herdeiro chaebol que pouco se importa em amadurecer, só quer curtir com seu cartão de crédito em mãos. E para ter suas mordomias aceita qualquer ordem do avô, tudo pra poder curtir a vida.
E mesmo este personagem que parecia estar ali apenas para ser um "figurante" teve sua determinada função. O mesmo traz uma surpresa muito interessante em certo momento do dorama e posteriormente, lá pra reta final começa a amadurecer, demonstrando uma evolução muito bonita de se ver. É claro que o destaque não foi muito grande pois o dorama estava acabando, mas no pouco possível de ver, Deok Hwa tornou-se mais homem e menos moleque. A atuação do Sung Jae foi bem carismática e ele é um dos idols que mais curto ver atuando, o moço me conquistara meeesmo em School 2015 e espero que futuramente possa vê-lo como protagonista. Acho que ele merece!

A Mulher de Vermelho (Lee El): Quem é ela? O que come? O que faz? Por que só usa vermelho? Sexta no Globo Repórter!

Então. esta é uma personagem muito interessante. Mas se eu me prolongar muito aqui e for falar dela, irei soltar muitos spoilers. E acho que uma das coisas mais interessantes do enredo de Goblin é entender o desdobramento trágico e como este relacionou os personagens mencionados acima, e como esta moça aqui está, de certo modo, relacionada com a galerinha acima. Confesso que não foi logo de cara que entendi quem era esta moça e sua função na trama, tampouco o porquê dela aparecer esporadicamente, mas quando finalmente entendi o que ela significava, achei muito, muito legal mesmo. A abordagem da personagem, o que ela significa no geral foi algo muito interessante, além de ter sido um ponto muito positivo da trama, digo que foi até algo original pois nunca havia visto uma abordagem desse tipo para o que ela representa. É claro, a ideia principal de abordagem já foi vista em outros filmes, mas a maneira como ela foi inserida e continuou surgindo foram memoráveis devido à sutileza na construção e desenvolvimento da personagem. Dito isto, foquem nesta mulher porque ela sabe das coisas!

Como isso aqui já tá grande, vou me controlar e parar de comentar dos personagens. Os demais vocês só conhecerão ao conferirem o dorama, okay?!

- Romaaance: Uma dose dupla de romance trágico mas lindo!

Goblin + Eun Tak

O casal protagonista é quem conduz a trama, pois Eun Tak desde seu nascimento está marcada como Noiva do goblin e desde então, espera este encontro. Quando o mesmo ocorre, de uma maneira bem diferente e legal, literalmente como um pedido atendido após assoprar as velas do bolo de aniversário, ela não perde a chance e passa a "ficar no pé" do goblin, na verdade, passa a convocá-lo. Isto gerou até algumas cenas engraçadas, pois o Kim Shin era "chamado" para onde ela estava quando menos esperava.
Os dois começam a passar um tempo juntos e fazem um contrato pois o Kim Shin precisa acabar com sua imortalidade e só a Eun Tak pode fazer isso, e claro que ela não o faria de graça. Para acabar com sua vida até então eterna, Eun Tak precisaria retirar a espada cravada no peito do goblin, a qual apenas ela enxerga, entretanto, Kim Shin não conta a moça o que lhe acontecerá quando a mesma retirar a espada. E com o crescente número de encontros, Kim Shin começa a interessar-se cada vez mais pela Eun Tak, repensando até sobre sua "eternidade vivida", será que logo agora que ele encontrou alguém que fez seu coração acelerar precisa deixar de ser imortal?!
Mas como o destino não brinca em serviço, surgem outras variáveis e a situação vai ficando mais tensa e fazendo com que Kim Shin encaminhe-se para o fim de sua vida. 
Só dependeria é claro da boa vontade da Eun Tak, porém a moça também começa a desenvolver sentimentos por ele... 
O que ela fará quando descobrir que se retirar a espada perderá quem tanto ama?? Assistam e confiram! Haha' Gostei muito da química do casal, Gong Yoo e Go Eun souberam ser naturais em frente às câmeras, me convencendo de que eram um casal. Achava fofo quando ela o chamava de ahjussi e curtia a maneira como utilizava dos dons do noivo goblin. E quanto aos beijos... Gente, olha, que beijos...! Em uma cena específica, até desconfiei dessa química...
~eita~

Ceifador + Sunny não Sun Hee

E como mencionei acima, Goblin possui dois casais cativantes e que prometem te fazer sofrer. O Ceifador era acostumado a apenas trabalhar, dedicar-se à sua profissão, entretanto, ao conhecer a Sunny, se vê inesperadamente interessado na moça. Justamente por causa do jeito direto dela, a mesma trata logo de dar seu número pra ele e querer manter contato.
O que eles não imaginavam, nem nós telespectadores, era o fato de que esse romance estava meio que destinado e guardava algo muito mais profundo. Com isso, a sofrência se firmou. O que mais gostei no casal era a posição invertida, sendo a Sunny "a direta da relação" e o Ceifador, um inexperiente que se confundia sempre, sem saber como agir ao estar ao lado de sua amada. E isto rendeu cenas bem engraçadas e encantadoras, pois o Kim Woo Bin era realmente um amorzinho boboca. <3
Sinceramente, acabei sofrendo mais por estes dois do que pelo casal protagonista, e creio que ambos me cativaram mais, torci mais por eles do que por Eun Taek+Goblin, acreditam?! Além de que, o modo como todos os personagens se relacionam, e principalmente, este trio se conecta, Ceifador+Sunny+Goblin, foi inesperado e trágico, o que tornou o romance destes dois mais trágico, porém mais tristemente lindo. Até agora continuo pensando e tentando lidar com determinada cena - uma "certa despedida"- a qual me deixou muito emotiva... Sério gente, ao descobrir a história "destinada" desses dois já fiquei mega sensível e a maneira como ela se desenrolou quase me levou aos prantos...
Mas enfim, AMEI este casal e a química leve e "sexy" entre os dois atores e queria muito, MUITO MESMO, poder conferi-los em outro dorama como um casal em comédia romântica e não nessa tragédia que foi aqui em Goblin. Espero meeesmo que isso aconteça futuramente, ficaria muito feliz!

- Desenvolvimento do enredo: Relação dos personagens/ Desdobramento Trágico

O desenvolvimento do enredo foi natural e tranquilo até entrar na reta final e começar a despedaçar corações, não mais que Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo, é claro. Goblin me surpreendeu por apresentar seus personagens naturalmente e aos poucos ir inserindo-os devidamente na trama, fazendo-os exercer funções importantes e significativas, exemplo disso é o Deok Hwa e Srtª Vermelho. Além disso, temos uma evolução gradativa nas relações entre os personagens, a posterior amizade entre o Ceifador e o Goblin foi o ponto mais marcante disto, pelo menos, para mim. E claro, o desdobramento trágico que surpreendeu e chocou os corações dos telespectadores, o qual foi o pontapé para o encerramento da trama também me marcou muito. Tudo isso foi bem encaixado, e este foi um dos pontos positivos do drama.

- Trio Masculino: os ~oppas *--*

Claro que eu não poderia deixar de  dar aquele ênfase no quanto AMEI o trio masculino e suas distintas personalidades, as quais garantiram ótimas cenas de comédia e "leves confusões". As brigas Ceifador vs Goblin me garantiram boas risadas e o Deok Hwa no meio como mero "humano mortal" tornou tudo ainda mais cômico. Afinal, ver o Ceifador e o Goblin em pé de guerra foi um diferencial cômico muito divertido, melhor ainda, quando os dois começaram a ceder e tentar desenvolver uma relação amistosa. O que foi ameaçado por causa de uma reviravolta inesperada...
Com a reviravolta, a possível amizade dos dois é ameaçada, mas torna-se interessante o desenrolar desta complicada relação, pois entendemos por fim, como os dois inesperadamente estavam relacionados. Com isso, eu torci mais ainda para que os dois conseguissem superar as mágoas que apareceram e conseguissem voltar a ser amigos, pois já tinham me conquistado com o bromance cômico.
Eu realmente me diverti com o trio e principalmente o Goblin vs Ceifador, com as bobas confusões, desentendimentos entre os dois "seres superiores", o mero humano ficando no meio de tudo, 
sério, só por este trio valeria a pena ver o dorama!

- Especial: Canadá - Que lugar lindo!


Como em muitos doramas temos a oportunidade de viajar para outros países além da Ásia, eis que Goblin nos permitiu ir direto para o Canadá. E que lugar lindo, gente! Fiquei morrendo de vontade de ir para esse país, e estou pensando seriamente em adicioná-lo na minha listinha "países que quero conhecer!". Além de que, as cenas na própria Coreia do Sul me encantaram, pois o dorama usou e abusou de bons cenários e uma linda fotografia. Fiquei apaixonada! *----*

- Participações Especiais

Não poderia deixar de mencionar quão apaixonada fiquei pelas participações especiais da Kim So Hyun (School 2015, Let's Fight Ghost- em breve resenha desse dorama!) e o Kim Min Jae (Persevere, Goo Hae Ra, Romantic Doctor Teacher Kim), os quais interpretam determinados personagens quando jovens, e serviram para explicar a conexão mais trágica e drástica do desenrolar do enredo. Achei os dois tão lindinhos juntos que senti vontade de vê-los em um dorama futuramente, atuando como um par romântico daqueles mega fofos, será que teremos a oportunidade?! Espero que sim!

- Final: A vida é uma "passagem"!

Esse foi o tipo de final que te faz rir, chorar, gritar de raiva, sorrir que nem boba, querer morrer e etc... Pois bem, eu gostei do final e foi até melhor do que eu imaginei que seria, o que me surpreendeu positivamente. Goblin trouxe aquela velha mas conhecida teoria que muitos de nós aderimos, a vida é uma passagem, aqui é uma das muitas outras etapas que possivelmente existem. Aqui não é o fim, pode ser na verdade, um começo. Esta é só mais uma das inúmeras mensagens que são transmitidas pelo dorama, como, por exemplo, reencarnação, destino, vida após a morte, amor e claro, sacrifício. Tudo isto é uma parte, é um todo, um todo que compõe algo muito maior, o qual não conhecemos mas que está presente em nossas crenças.

- OST

E como já falei MUITO... Deixo abaixo a trilha sonora do dorama com as faixas que mais gostei, aquelas que me encantaram e me emocionaram em certos momentos. É isso! Espero que tenham curtido a resenha e perdoem o post gigantesco, não consegui me conter, quem leu até aqui ganha o meu muitíssimo "- Obrigada!". Comentem abaixo o que acharam do drama ou se quiserem falar sobre o mesmo podem entrar em contato comigo por outras redes sociais para comentarmos juntos, será um prazer. Até o próximo post, pessoal! (:

Stay With Me - Punch feat Chanyeol (EXO) - Eu AMO este single, ouvi umas 1000 vezes!



Beautiful - Crush -Aaahh essa canção...



Round and Round - Heize - Outra que amava quando embalava uma cena! <3



I Miss You - SoYou - Quando essa música tocava destruía o meu coração...




8 comentários

  1. Primeiro, vc escreve muito bem! Foi mega resumo. Paradoxal, não? Mas não seríamos latinas e com o DNA do nosso português - que se expressa assim tão presente, sem as figuras de linguagem em todos os sentidos: metonímias e sinédoques e metáforas ou pelos adjetivos. O seu texto não cansa, mesmo vc usando "fofo", lindinho e demais expressões joviais que devem ter a ver com sua idade ou gosto! Escuto a música Beautiful ( life) enquanto comento aqui E a vida pode ser bela mesmo. Com todas as idiossincrasias que passamos e criamos. Tem uma questão que vc não abordou ou abordou de leve. Eu, sei lá, fico vendo estas "series doramáticas de um mundo asiático que estudo bem, e faço logo um aproximação filosófica com meus pares. O drama coloca em primeiro plano "a estória de vida e mudança durante a trajetória aqui". Reparou como todos mudam em vida? Até o ceifador - que reaprendeu a viver e amar. Todos, sem exceção quem marcar seus territórios em vida. A morte, os desencontros, percalços ou mesmo passagens para outra vida (presente no drama) são as condições nos fazem parar, refletir e ter que mudar. E acontecem para que saibamos desta condição de finitude em tudo. A vida é cheia de finitudes e interrupções e nos re-inventamos nestas mudanças, criando outras formas de adaptação. Acredito que quem proporciona isto no dorama é a protagonista, tanto consigo mesma, como com cada um que ela influencia e se relaciona - vivos do bem e do mal, vivo-morto e os mortos do/para bem e do/para o mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaahh obrigada! ♥
      Seu comentário me deixou surpresa e muito feliz, li três vezes, acredita?! Primeiro porque sua análise foi incrível, nem tinha percebido este meu modo de escrever e sobre as expressões: é costume mesmo! Haha' E segundo: realmente não abordei profundamente esta questão sobre morte, desencontros, e etc, sua análise me permitiu conferir isto de uma maneira melhor e mais ampla. Seu comentário complementou a resenha, muito obrigada por isto!
      "A vida é cheia de finitudes e interrupções e nos re-inventamos nestas mudanças, criando outras formas de adaptação." Realmente, olhando por este lado, a prota realmente tem essa função devido à influência que causa. Muito obrigada por me permitir ter esta análise, conferir esta outra visão.

      Excluir
  2. Ah! Esqueci de enviar o meu abraço, bons doramas e análises Continue escrevendo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te mando outro abraço, muitos doramas bons e comentários! Volta sempre pra comentarmos juntas. Obrigada mesmo pelas palavras, são um grande incentivo. Beijão Vania!. :*

      Excluir
  3. Olá, finalmente aqui estou ^^
    Fiz toda a tradução do drama, mas nem me atentei ao fato do verdadeiro significado de Goblin (até por causa de toda correria que gera fazer um drama em lançamento, e o pouco tempo que eu tinha, nem cheguei a pesquisar nada sobre o drama antes) e fui ver alguma coisa sobre o assunto só nos especiais e agora na resenha. Aliás, esse foi um dos dramas que comecei somente porque estava na equipe do projeto, então posso dizer que "caí de paraquedas" kkkk Mas fui totalmente fisgada e "grudei" na tela!!! *-*
    Como não amar esse drama!?? Tudo foi absolutamente perfeito!!!
    Também fui mais cativada pelo casal secundário ao longo da trama ♥ (e acredita que, num daqueles quiz que você faz para ver qual personagem do drama você é, eu tirei a Sunny *-* SPOILER No começo não entendi ela muito bem, mas depois fui gostando dela cada vez mais e amei o fato que eu seria ela, até porque quem não iria querer ficar com aquele Ceifador♥♥♥ (mesmo que em outra vida rsrs)).
    Amei também o casal que fez eles no passado e me corroía por dentro quando o vilão conseguia envenenar a mente do príncipe T.T
    FIM DE SPOILER
    O bromance também foi o melhor! O jeito como eles foram desenvolvendo a história dos dois, as brigas e a amizade, e como ficou depois que houve aquelas revelações cruciais. E também não dá para esquecer o sobrinho! Era muito divertido quando juntavam os três :D
    Eu ri, torci, me emocionei, conjecturei e chorei como nunca nesse drama ♥ Simplesmente bem dosado! Perfeito! E achei que conseguiram terminar muito bem a história ^^
    Os especiais também foram o máximo. Sempre gosto de conferir curiosidades e por trás das câmeras. Melhor ainda porque foram apresentados pela Sunny e o Ceifador *-*
    Bom, tudo foi demais! E mesmo se eu comentasse tudo não sairia muito do que você colocou aí em cima. Não consigo não me identificar com o que você escreve ;) Colocaria exatamente os mesmos pontos que você!
    Ninguém melhor do que você para colocar em palavras tão bem nossos sentimentos em relação aos dramas. Obrigada por mais essa resenha ♥♥♥

    Beijos,
    Tereza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tereza (: É muito bom te ver aqui de novo!
      Eu entendo, ter que dar conta da tradução e ainda se atentar aos detalhes, e a fantasia envolvida é difícil, exigiria muito tempo mesmo.
      Olha que coisa maravilhosa né?! Começar o dorama só por estar na equipe do projeto e acabar caindo de amores por ele. Hahah'
      Menina, que sortuda você! Vou atrás desse quiz pra ser a Sunny também! kkk Ôh, quem não iria querer aquele Ceifador?! Se ele vir nos buscar, a gente vai na hora! kkk'
      Siiim! Esse casal que fez os secundários quando jovens, foram maravilhosos, gostaria deles juntos em outro dorama futuramente, ambos os atores são excelentes.
      O bromance era um ponto alto da trama, assim como o trio formado pelo Goblin, Ceifador e o sobrinho, também me divertia muito com eles. Siiim! Foi lindo demais, Goblin conseguiu nos encantar com sua trágica mas comovente história.
      Nem vi os especiais, mas depois de saber quem os apresenta,a cho que vou atrás deles. Hahah'
      Ah obrigada! É incrível como nossa opinião é sempre quase a mesma kkk' // Sinal de que temos um bom gosto! hahah'
      Eu que agradeço mais esse comentário, amo lê-los! Beijão :*

      Excluir
  4. Olá Luane,
    Você estava me "cobrando" um comentário nesse drama rsrs Pois bem, cá estou. Como não se envolver na história de cada um dos personagens? Impossível, né?
    Antes de comentar especificamente o drama, gostaria de dizer que gostei muito das curiosidades que você colocou sobre o duende (goblin), não sei se você já ouviu falar em um duende chamado Rumpelstiltskin (descobri esse através de um livro "O Analista" do John Katzenbach)?
    Mas voltando ao drama, gostei de todos os personagens. Não sei se vc acredita, mas estava torcendo pra que desse tudo certo entre o Ceifador e a Sunny (ainda mais depois do passado trágico que esses dois compartilham 😨 😕). Já em relação ao final do Goblin (Kim Shin) e da Eun Tak eu estava mais "tranquila" (já que imaginei q provavelmente a autora usaria algo parecido com o que ela usou no DOTS 😁 🤔).
    O trio junto era demais. Bem como o bromance entre o Ceifador e o Kim Shin 🤣

    O quiz q a Tereza comentou eu também fiz e tirei o Kim Shin 😏
    Fugindo um pouco do assunto, eu gosto de fazer quizzes ainda mais qndo são de dramas que assistimos. E quando são sobre qual personagem vc seria no drama ou qual personagem masculino seria seu namorado kkkk

    Voltando ao assunto principal, como vc colocou aí acima, a ost foi muito boa. Enfim, o drama conseguiu passar o que propôs sem exageros (ao meu ver, pelo menos). E pelo menos, o vilão que envenenou o príncipe teve um fim bem merecido (ô criatura mais venenosa para com o bem-estar dos outros personagens. Raiva mortal desse personagem hehehe). E o fim foi perfeitinho para cada um dos personagens (ressaltando como fiquei feliz com o fim de dois personagens que eram o meu xodó, não que os principais não fossem, mas esses dois mereciam ser felizes, pois o passado deles já havia sido muito infeliz 😭)

    Desculpe, a enrolação não sou tão boa com palavras para expressar meus pensamentos como vc é com tuas resenhas. Vc consegue passar o sentimento de como a maioria dos telespectadores desses dramas se sente 😊 😻

    Chega de ficar enrolando, ainda estou devendo alguns comentários em algumas resenhas no teu blog, mas aos pouquinhos (acho) vou conseguir diminuir a minha pequena listinha 🤣 😇
    😽 😘 ~Lucíla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucíla! :D
      Obrigada por ter encontrado um tempinho pra comentar aqui, sabe que fico mega feliz com isso! Nossa! Nunca ouvi falar neste tipo de goblin, Rumpelstiltskin, já fiquei curiosa! hahah'

      Eu queria um final feliz pra eles mas me preparava para outro tipo de final, afinal nunca se sabe né?! SIIIM! Este trio era maravilhoso e o bromance mais ainda! ♥
      Eu quase nunca faço quiz, mas pretendo fazer mais, é sempre legal! E olha, vou procurar mais desses "qual personagem masculino seria seu namorado" kkk'

      Siiim! A OST até hoje tá grudada na minha vida. hahah' Aquele cara era o veneno em pessoa, ainda bem que ele teve o que merecia! Parece que muita gente ficou encantada pelo casal secundário, os protas cativaram mas os secundários nos fizeram sentir aquele feeling de torcida, impossível não se comover pela tragédia deles e torcer para que conseguissem ser felizes posteriormente.

      Que nada, Lucíla! Amo seus comentários, são sempre cheios de sinceridade, e dá pra notar isto. Obrigada mesmo por ter vindo aqui comentar, fico mega feliz. Agradeço o elogio e fico feliz de gostar de como escrevo e das resenhas.

      Venha mesmo comentar em outras resenhas, estarei esperando. Essa listinha vai crescer hahah' Obrigada por sempre passar aqui com o maior carinho. Beijão ♥

      Excluir

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo