Menu

Doctors [K-Drama]


Após séculos, finalmente criei coragem , ânimo e vontade para finalizar este título - confesso que o impulso que tava faltando na minha vida foi a enquete aqui do blog - que segundo à minha percepção agradou muitos dorameiros. E enquanto uns gostaram muito de Doctor Crush,- título alternativo -eu simplesmente acabei empurrando-o com a barriga. Por quê? Continuem lendo e descubram!


Doctors



Sinopse: Quando Hye Jung era jovem, sua vida era difícil. Ela sofreu abusos na criação e tem uma personalidade forte. Superando sua situação difícil, é agora uma médica. No entanto, ela muda depois de conhecer seu mentor Hong Ji Hong, ele mostra à ela os erros do seu caminho e a ajuda a ser uma pessoa melhor.
Gênero: Drama, Romance, Médico, Comédia
Nº de Episódios: 20
Ano: 2016
Onde Encontrar: Viki (online), DramaFever (online), Fighting Fansub (download)

- Enredo

Yoo Hye Jung é uma garota rebelde que por circunstâncias inesperadas da vida precisa mudar-se de cidade e é deixada pelo pai aos cuidados da avó, Kang Mal Soon (Kim Young Ae). A relação das duas inicialmente não é boa, afinal, Hye Jung é o tipo de jovem que não respeita os mais velhos e pretende fazer o que bem entende da vida. Porém, sua avó decide tentar compreender a neta, entender porque ela tornou-se tão rebelde e dura, aproximando-se aos poucos e incentivando a moça a se abrir. a conversar sobre o que sente, justamente por perceber que tudo que a neta precisava era de alguém que lhe desse atenção e educação. Claro, não de modo grosso ou frio, como o pai tentara fazer, mas sim, com uma conversa, uma aproximação branda, e com isso, logo as duas começam a se entender melhor. Pensando no futuro da neta, Mal Soon a incentiva à estudar, crescer profissionalmente e torna-se uma pessoa digna e respeitada na carreira escolhida, com este incentivo e apoio, Hye Jung decide tornar-se uma médica. Com a ajuda de seu professor de classe e também "vizinho" - o rapaz é morador de um dos quartos alugados pela avó da Hye Jung - Hong Ji Hong, ela decide estudar pra valer e buscar um novo futuro. Na escola, Hye Jung também muda seu comportamento, passando de uma rebelde sem causa para um aluna empenhada e com a ajuda da melhor estudante da classe, a Jin Seo Woo, a moça consegue se destacar nos estudos. O que a Hye Jung não esperava era que seu envolvimento mais íntimo com o Ji Hong lhe traria problemas, tanto por serem aluna-professor, quanto por sua recém adquirida amiga ter uma quedinha por ele. Juntando os ciúmes da relação entre os dois e a inveja de ter ficado pela primeira vez na vida em segundo lugar na escola, Seo Woo espalha um rumor maldoso e prejudica ambos os envolvidos. Sem contar que a avó da Hye Jung descobre um câncer, trazendo mais sofrimento para a vida da moça, e justamente por causa deste fato e da falta de consideração do médico que operou sua amada avó, Hye Jung mantem sua força e determinação para tornar-se uma médica. Anos depois, a moça torna-se uma neurocirurgiã respeitada, e começa a trabalhar em um grande hospital. Lá reencontra seu ex professor e agora colega de trabalho, Hong Ji Hong. Como perceberam o enredo em si é bem interessante, entretanto, o que chateou em Doctors foi a maneira como a trama foi ficando maçante, um ritmo bem zzzz, sem qualquer desdobramento realmente empolgante. Não que isso seja realmente um problema pois dependendo da trama podemos ter um dorama excelente mesmo sem grandes reviravoltas, como exemplo, Cinderella and the Four Knights. O problema é que eu não consegui sentir aquele feeling com este título, sempre curto doramas deste gênero e os acho realmente maravilhosos por nos proporcionarem histórias de pacientes e médicos, focando e desenvolvendo cada um deles, porém, não senti que Doctors realmente fez isso. Alguns casos específicos de pacientes foram realmente comoventes, entretanto, os médicos em si não aparentavam a grande paixão e vocação pela profissão, o que é bem nítido em dramas do tipo, como exemplo, Good Doctor e D-Day. No geral, este foi o tipo de dorama que o avanço dos episódios diminuía meu nível de empolgação...

- Personagens

Yoo Hye Jung (Park Shin Hye)

Hye Jung é inicialmente uma estudante que pouco se importa com suas notas, tampouco com seu futuro, o que muda à medida que sua avó aproxima-se dela e a aconselha. Um dos pontos mais positivos do dorama foi justamente esse desenvolvimento da personagem protagonista, a maneira como foram tornando a gângster inicial em uma mulher respeitada e profissionalmente bem sucedida. Além de que, ver a Shin Hye em um tipo de papel diferente das costumeiras mocinhas que sempre interpretou tornou-se um diferencial significativo, fazendo-o o telespectador conhecer um outro lado da atriz. A Hye Jung aos poucos vai amadurecendo, aprendendo a lidar com as mágoas e não descontá-las em que não tem culpa, e aprendendo também a expressar seus sentimentos, algo que para ela, era extremamente difícil. Sua posterior relação com o Ji Hong também é culpada pelo desenvolvimento da moça, pois de um inicial respeito e admiração, um outro sentimento surge, algo que ela até então desconhecia mas que seria um ponto de partida para sua evolução. 
Hye Jung foi o tipo de mocinha diferente, justamente por podermos acompanhar sua evolução e desenvolvimento, o que não acontece sempre não é mesmo?! É claro que após este desenvolvimento da personagem, admito que comecei a achá-la um pouco chatinha, não pelo que se tornou, apenas pelo fato da Shin Hye ter voltado a ser aquela mocinha costumeira de dorama. Enfim, Hye Jung foi uma das melhores personagens da atriz, principalmente por sua nítida evolução ao decorrer da trama, e pela primeira vez na vida, conseguimos ver uma Shin Hye gângster, o que não é de se desconsiderar né?!

Hong Ji Hong (Kim Rae Won)

O protagonista masculino é o doce e amável Hong Ji Hong, o qual era incrivelmente carismático. Ji Hong é formado em medicina, porém por algum motivo pessoal - que não ficou muito claro ao decorrer da trama - decide dar um tempo dessa carreira profissional e ir ser professor. O que ele não esperava era que na escola, um escândalo o faria renunciar sua posição, alternando o curso de sua vida novamente. Seu pai é o diretor de um grande hospital, e mesmo não sendo seu pai biológico, o criou com o amor incondicional de pai e filho, tornando esta relação uma das mais bonitas do drama. O respeito e carinho que o Ji Hong tem por seu pai é admirável, além de que, o moço é um filho modelo, uma prova de que mesmo não tendo relação sanguínea, pode existir um amor incrivelmente bonito e verdadeiro. 
Hong Ji Hong foi um protagonista bem diferente do habitual, sua personalidade era mais parecida com os costumeiros forever alone's dos doramas, o que deu um diferencial à trama. Era alegre, determinado, e não importando a dificuldade, tentava manter a calma, pensar com clareza e não deixar a raiva ou tristeza impulsioná-lo, seu autocontrole era de causar inveja. Com relação à Hye Jung foi um pretendente totalmente considerável, não demorou para mostrar que estava apaixonado, entretanto, fez de tudo para dar o "espaço" necessário para a garota, sem pressioná-la, apenas esperando ela resolver seus sentimentos. Mesmo com todas essas qualidades, eu não consegui torcer por ele. - Culpa do Yoon Do, sobre o qual comentarei abaixo! - Era um homem que qualquer mulher gostaria de ter ao seu lado, disso eu sei. Porém, ele parecia ser tão perfeito que se tornava irreal.

Jin Seo Woo (Lee Sung Kyung)

E cá estou eu admitindo que demorei séculos para entender que a Sung Kyu agora era "outra pessoa", pois sempre que olhava para a moça lembrava da maluca da Baek In Ha (Cheese in the Trap). Passada esta experiência, consegui assimilar sua nova personagem, e ao contrário de alguns telespectadores, - talvez muitos - não odiei a moça. Claro, Seo Woo inicialmente prova quão mimada e invejosa é, ficando com ciúmes da nova colocação da Hye Jung, ela estava tão acostumada a ser a primeira em tudo que quando alguém tirou sua posição, ela só soube invejar. Por causa da sua queda pelo professor cometeu erros, juntando a inveja e ciúmes, suas atitudes foram detestáveis. Entretanto, no geral, considerando outras megeras por ai afora, Seo Woo foi até "gente boa", não a odiei horrores, ou quis matá-la, aos poucos aprendi a compreendê-la, e até, aceitá-la do jeito que era. Seus sentimentos posteriores para com o Dr. Yoon Do - antes Seo Woo gostava do Ji Hong, depois começou a gostar do bobão Yoon Do, os moços gostaram da Shin Hye posteriormente... Agora me digam, Shin Hye salvou o mundo em outra vida?? Só pode ter sido isso, afinal, ela conquista todos os ~oppas! - eram verdadeiros, e foi difícil vê-la sofrendo por este amor unilateral. Entretanto, isto a fez crescer e aprender. Claro, acho que não souberam conduzir isto de maneira muito visível, e aproveitaram pouco este fato, porém, o pouco que deu para perceber foi válido.

Jung Yoon Do (Yoon Gyun Sang)

E o meu personagem preferido de todo o dorama está aqui! O médico Yoon Do foi um dos seres mais cativantes do ano, justamente pelo seu jeitão bobo e atrapalhado de ser. Inicialmente, pareceu que ele seria um ranzinza, aquele chefe estressado e chato, mas como uma bela surpresa, ele tornou-se um ser amável. Sua personalidade me conquistou a cada episódio, era extremamente responsável e mesmo tendo a escolha de fazer parte da elite política do hospital, discordava da ideia, pois sua vontade era apenas exercer sua profissão. Ao conhecer a Hye Jung, tem a impressão de que a moça seria um problema para o departamento de neurocirurgia, porém, ao aproximar-se dela acaba desenvolvendo sentimentos. E sério gente, como não torcer por ele?! Seu modo atrapalhado perto dela, parecendo um bobo apaixonado era muito fofo! <3 
O Gyun Sang já me conquistara desde Gap Dong e Pinocchio - futuramente pretendo trazer esta resenha pra vocês! - e vê-lo como médico bobão foi de me fazer cair de amores. Lembra que eu mencionei que em Doctors não senti aquela paixão dos médicos por sua profissão? Pois bem, Yoon Do e Hong Ji Hong foram de longe os que mais aparentaram ter esse amor e vocação, e como o bobão aqui me conquistou surpreendentemente, este outro detalhe só me fez admirá-lo e amá-lo mais ainda.

- Equipe Médica

O elenco é enorme e se eu for falar de cada um deles, a resenha ficará gigante, então decidi mencioná-los no geral. O quarteto formado pelos médicos, Kang Kyung Joo (Kim Kang Hyun), Ahn Jong Dae (Jo Hyun Shik), Pi Yeong Kook (Baek Sung Hyun) e Choi Kang Soo (Kim Min Suk) juntamente com as enfermeiras do hospital deram o tom de comédia necessário em diversas cenas. As implicâncias do Kyung Joo com seus subordinados eram divertidas e vê-lo levando bronca do Dr. Yoon Do não tinha preço. Temos também o Dr. Kim Tae Ho, um médico que participa ativamente do conselho do hospital, entretanto, tem seus próprios princípios e é amigo leal do Hong Ji Hong.

A amizade entre o Pi Yeong Kook e a Jin Seo Woo também merece ser mencionada, pois o moço era o melhor tipo de amigo existente, sempre prestativo e disposto à ouvi-la, não importando o assunto. É claro que ao decorrer da trama, ficou nítido que outros sentimentos começavam a surgir, e eu obviamente torci por eles. Torci para que a Seo Woo se tornasse alguém melhor e enxergasse quem estava do seu lado, esquecendo mais um amor unilateral.

O Kang Soo era um amorzinho, além do sonho de se tornar um grande médico, nas horas vagas desenhava um webtoon inspirado no cotidiano do hospital, o qual eu realmente fiquei com vontade de ler. Haha' O moço me assustou um pouco na reta final do dorama, e isso não se faz, né?! Lembram dele?! É o nosso querido e eterno soldado Ki Beom de Descendants of the Sun, e mais uma vez, ele foi um personagem extremamente carismático.

Ah! Vale mencionar a dupla dinâmica Jo In Joo (Yoo Da In) e o tio do Yoon Do, o Jung Pa Ran (Lee Shun Ho), os quais me arrancavam gargalhadas quando decidiam dar uma de intrusos, invadindo a casa do Yoon Do, fazendo-a de hotel/ boteco/ e restaurante.

Outra personagem que infelizmente não teve tanto destaque mas era bem carismática foi a Chun Soon Hee (Moon Ji In). Inicialmente, ela era melhor amiga da Jin Seo Woo na escola, porém, após ambas se aproximarem da Hye Jung e a Soon Hee descobrir o quanto a Seo Woo era invejosa e "leve megera" abandonou esta amizade e passou a ser um apoio para a Hye Jung. Ambas estiveram juntas ao decorrer do drama provando quão amigas eram e como eu gosto muito desse tipo de relacionamento sendo retratado em tramas não poderia deixar de mencioná-la.

E dando um ar de chatice à trama temos o avô da Seo Woo, o Jin Sung Jong (Jun Gook Hwan) e o pai dela, Dr. Jin Myung Hoon (Uhm Hyo Seop). Ambos eram aqueles chatos que só se preocupam com a "politicagem" do hospital e enchem o saco do telespectador. O Myung Hoon além de chato era insuportavelmente orgulhoso e passou o dorama inteiro sem querer reconhecer um determinado erro, então ganhou meu ódio duplicado. A única coisa boa dos dois era seu fiel relacionamento, sendo ambos realmente afetuosos um com o outro.

- Romance: não me cativou!

Apesar da história entre ambos os personagens principais ser interessante, com a premissa de mostrar um relacionamento mais maduro com um desenvolvimento específico do mesmo, não consegui torcer pelos dois. E não foi apenas pela presença do Yoon Do! A Hye Jung e o Ji Hong eram bonitinhos juntos e a maneira como os roteiristas desenvolveram a relação entre eles foi muito interessante, pois o telespectador pôde acompanhar o amadurecimento e crescimento da Hye Jung, o que posteriormente ficou nítido no modo como ela se relacionava com o Ji Hong. 

Entretanto, quando finalmente os dois ficaram juntos, o romance ficou sem sal, não conseguia ver uma química presente ali, eles conseguiam ser naturais juntos mas pareciam apenas amigos em cena, não senti aquele "amor" entre eles. Justamente por isso, não shippei o casal! 
Foi bonito acompanhar como o Ji Hong foi paciente e esperou a Hye Jung aprender a lidar e expressar seus próprios sentimentos, e isto tornou-se significativo, não só para a personagem mas também para quem os acompanhava. Porém, vê-los como um casal foi impossível pra mim, os diálogos em si eram bem zzzz e, ás vezes, melosos demais, e ao invés de um romance mais maduro ficou parecendo um romance infantil. Por exemplo, se compararmos como o casal principal de Another Miss Oh se comunicava e relacionava fica bem claro o quanto o casal de Doctors foi "chatinho". Questão de opinião, tá?!

- Cirurgias / Politicagem / Coisas de Dorama deste gênero.

Como característica principal de dramas médicos, sempre temos aquelas cenas maravilhosas de cirurgia. Entretanto, achei que Doctors pouco utilizou isto, as cenas na sala de cirurgia eram mínimas comparada às outras e isto me decepcionou. Principalmente por causa da área retratada, a neurocirurgia. Dava para os roteiristas abusarem deste tema, né não?! Poderiam muito bem inserir mais cenas, mostrando cirurgias desafiadoras e etc, o que não ocorreu. E infelizmente, não gostei disso. É claro que tem um limite, mas comparando com outros doramas do gênero, cenas do tipo foram escassas. O lado bom foi que assim como as poucas cenas de cirurgias, as de "politicagem", aquelas brigas pelo lugar de presidente do hospital e investimentos dentro do mesmo foram poucas, o que tornou tudo menos chato. Quem acompanha dramas médicos sabe que este gênero ama retratar aquele blá blá blá de disputas de presidência e onde o dinheiro adquirido irá ser colocado, se será investido no próprio hospital ou em algum outro lugar, pelos menos em Doctors não precisamos aturar este tipo de coisa em grande proporção.

- Participações Especiais

Um dos motivos que me motivaram a iniciar Doctors foi a presença do Ji Soo, interpretando Kim Soo Chul. O qual achava que seria um personagem fixo, mas mais pareceu uma participação especial. O moço interessa-se na Hye Jung assim que a conhece na época escolar da prota, e mesmo tempos depois, quando a reencontra, ainda aparenta ter estes sentimentos. O que me chateou foi que o boy aqui simplesmente foi sumindo ao decorrer do drama e quando dei por mim, o mesmo tinha sumido. Fiquei me perguntando qual foi o fim do personagem dele porque isto não ficou bem claro e me deixou profundamente chateada. Talvez ele tenha sido abduzido, né?! #RIPKimSoo Chul

Falando em sumiço, venho demonstrar aqui minha outra insatisfação! Por que raios sumiram com o cachorro fofo e incrivelmente lindo da Hye Jung? A moça, quando morava com a avó, tinha um cachorro filhote que roubava as cenas, porém a criaturinha simplesmente sumiu ao decorrer dos episódios. Definitivamente Doctors é o dorama com o dom de fazer personagens sumirem. #Chateada!

Alguns casos retratados no drama merecem ser mencionados uma pena as cirurgias realizadas não terem recebido o devido ênfase - por causa da história existente por trás do mesmos. 
Como exemplo, a da atleta de arco e flecha Lee Soo Jung, sendo a única que teve uma cirurgia realmente interessante de se ver. A moça é interpretada pela Im Ji Yeon, a nossa inesquecível Lee Ji Yi de High Society, o que me fez ter uma saudade absurda do dorama...

Temos também a participação especial do Nam Gung Min (Beautiful Gong Shim), interpretando o Nam Ba Ram, um zeloso pai que ao descobrir que seus filhos estão doentes, comove à equipe e aos telespectadores com seu desespero. 

E para finalizar, o melhor caso retratado. Lee Sang Yeob interpreta Kim Woo Jin, o qual ao sofrer um grave acidente de carro com a esposa, descobre que ela provavelmente nunca mais acordará e estava esperando um filho seu. Agora, ele precisa tomar uma difícil decisão, tentar manter sua esposa viva através de aparelhos, pelo menos até o bebê nascer, ou ordenar que os desliguem, desistindo das vidas da esposa e do filho. Esse rapaz me emocionou a cada cena, peguem os lenços!

- Final

O último episódio pareceu um episódio "normal" e apenas a última cena realmente aparentou ser o episódio final. Senti que Doctors aparentou que faria algo grande, entretanto, no fim acabou sendo apenas comum. ALERTA DE SPOILER: O fato da avó da Hye Jung ter falecido e isso ter se tornado o objetivo de vida dela, fazer o médico reconhecer que o falecimento da mesma foi devido a um erro médico pareceu até interessante. Porém, acabou sendo totalmente inútil pois não tinha nada demais naquilo tudo, e os esforços da mesma ficaram a ver navios. Entendi que os roteiristas queriam retratar como a determinação de uma garota em descobrir uma verdade escondida a faria crescer como pessoa, entretanto, no fim, isso não deu em nada e senti que o ênfase este tema da trama foi desnecessário. Enfim, esperei que toda a problemática da trama resultaria em um grande "uou" e acabou sendo apenas um "okay, beleza!". Não sei se ficou muito claro o que eu quis dizer, mas é isso aí!. FIM DE SPOILER

- OST

A trilha sonora não chegou realmente a me cativar e me fazer querer colocá-la na minha playlist. Entretanto, algumas canções, eu curtia quando embalavam determinada cena, confiram abaixo:

Title Unknown - SE O



Sunflower - Younha - Younha é mestra das OSTs! <3



It's Love - JungYup



- CONCLUSÃO: Doctors foi um dorama que ganhou minha atenção inicialmente, entretanto, ao decorrer dos episódios, me desanimou. Não foi um dos piores doramas que já assisti, mas passou longe da lista de preferidos. Tem uma premissa interessante, mas comparando-o com outros do gênero deixa a desejar em vários aspectos. Recomendo para quem curte dramas médicos não tão bem estruturados e claro, para quem ama ver a Shin Hye atuando. Comentem suas opiniões e deixo claro que a resenha é baseada no que senti quando assisti ao drama, questão de opinião, okay?! Alguns não gostaram muito, assim como eu, outros amaram. Questão de gosto. Não. Se. Discute. Beijos e até a próxima! 
P.S.: Mirror of the Witch também venceu a enquete e será resenhado, em breve post sobre ele, aguardem pacientemente.

4 comentários

  1. oi Lu, olha eu aqui dnv rsrsr
    primeiramente parabéns pelo o post :)
    cara é impressionante como você me representa em suas resenhas
    tudo que voce falou desse drama foi o meu ponto de vista em relaçao a ele,
    não entendo pq muitas pessoas gostaram tanto assim desse drama que pra mim foi uma verdadeira enrolaçao, sinceramente eu mal consegui assistir os 10 primeiros episodios e nao consegui ir mais além, e como voce disse um dos meus motivos pra assistir esse drama também foi o lindo e fofo do Jung Yoon Do amo esse oppa desde Pinocchio, tambem achei o personagem dele muito atrapalhado fofo e amavel.espero algum dia terminar de ver esse drama kk pois nao gosto de dramas que me deixam entediada e acho que deveria ter tido pelo ou menos uns 12 episodios só.bjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi moça, seja bem-vinda! ^^
      "primeiramente parabéns pelo o post :)" Ah, obrigada! <3
      "cara é impressionante como você me representa em suas resenhas" Fico muito feliz de saber disso, sério mesmo, este é o melhor incentivo que a louca da blogueira aqui pode receber. ^^
      Desde Pinocchio, o Yoon Do rouba corações né?! Hhausha
      "espero algum dia terminar de ver esse drama" Eu te entendo bem. Na verdade, o impulso pra eu finalizar esse dorama foi porque ele venceu uma enquete aqui no blog, caso contrário, tão cedo não o finalizaria. Hhsuah'
      Também acho que deveriam ter feito menos episódios, enrolaram mais que tudo. Enfim, obrigada por voltar. Faça deste cantinho aqui, seu! Grande Abraço! <3

      Excluir

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo