02 maio, 2016

Orange Marmalade [K-Drama]


Após ler o manhwa (veja resenha dele aqui), o qual curti muito, não poderia deixar de ir conferir a adaptação coreana do mesmo. Comecei a ver o dorama totalmente empolgada, principalmente pelo fato de ter sido tão cativada pelos quadrinhos, empolgação essa que foi me abandonando ao decorrer dos episódios (especificamente após o quarto), o que resultou em uma grande vontade de abandonar o drama, mas como sempre confiro a história até o final - mesmo que esteja uma droga - após dias tentando terminar, finalmente consegui, e nada mais justo que trazer uma resenha desta experiência.

Orange Marmalade



Sinopse: Embora os humanos e os vampiros tenham assinado um tratado de paz há 200 anos atrás, ainda há muito mal entendido e animosidade entre esses dois grupos na nossa sociedade moderna. Pelo receio da discriminação, Baek Ma Ri tem se esforçado a andar por aí escondendo sua verdadeira identidade como vampira. Mesmo que ela queira somente se estabelecer na nova cidade e levar uma vida tranquila, seu desejo de viver anonimamente vai por água abaixo quando ela obtém a atenção de Jung Jae Min , o garoto mais popular de sua nova escola.
Gênero: Romance, fantasia, vampiro, idol, música
Nº de Episódios: 12
Ano: 2015
Onde encontrar: Dopeka (online), Kingdom Fansubs (download)

Não considero que o dorama ficou extremamente ruim, mas poderia ter sido muito melhor, o fato de eu ter criado tanta expectativa devido ao manhwa, foi o culpado por ter me decepcionado com a adaptação. Sou chata quando vejo algo que é baseado em uma determinada obra já existente, concordo que mudanças devem ser feitas (já até falei isso em outras resenhas aqui no blog) mas quando a essência da trama é alterada ou simplesmente deixam de fora, situações, acontecimentos, marcantes do original, para mim, perde todo o sentido.

Orange teve muito disso, muitas cenas que esperei ver no dorama, simplesmente foram desprezadas - :/ fiquei muito chateada - porém, apesar de eu literalmente ter que reunir paciência para conseguir terminá-lo (principalmente por causa daquela volta no tempo insuportável), considero que nem tudo foi ruim, por isso, achei melhor para esse post dividi-lo em tópicos:

1) O que gostei em Orange Marmalade:

  • Atuações : Jin Goo + Jong Hyun + Seol Hyun + Eun Hye


Quando soube os atores que interpretariam meus queridos personagens do manhwa, aprovei de primeira, pelo simples fato de estarem parecidos fisicamente com os quadrinhos. Algumas características foram fiéis e acabaram me surpreendendo.


- Jung Jae Min (Yeo Jin Goo)


Acompanho este ser desde I Miss You, o moço é um ótimo ator (acreditam que ele ainda nem tem 20 anos?) e mais uma vez brilhou atuando. Jae Min é um garoto popular em sua escola e que após uma certa ocasião em que a Ma Ri o surpreende, passa a ficar intrigado com a garota e persegui-la, consequentemente, se apaixona por ela.




Porém, diferente do manhwa, no dorama Jae Min não garante tantas cenas de comédia ao tentar conquistar a Ma Ri (e eu amava isto), a forma como eles vão se aproximando também foi menos cativante, o que salvou tudo foi a química do casal (nada surtante mas deu pro gasto). O passado do Jae Min e o motivo pelo qual ele odiava vampiros não foi bem explorado pelos roteiristas, fazendo parecer que o ódio do garoto era apenas algo infundado, o que não era. Mas com o Jin Goo atuando tão bem, acabei deixando de lado a birra com o Jae Min e passei a aceitar esta versão doramática do boy popular. P.S.: Nem todo ferido o menino deixa de ser lindo!
P.S.²: Deveriam ter mostrado mais cenas com o Jin Goo exibindo o abs dele! *-*


- Baek Ma Ri (Seol Hyun - AOA)


A protagonista foi outra que perdeu muito de sua característica nesta adaptação, por exemplo, a implacável frieza da Ma Ri e sua tentativa de não se aproximar dos humanos, teve pouco espaço no dorama. A garota é mais maleável no drama, não que isso se tornou um erro, de certa forma, tentaram fazer com que a moça fosse mais "humana", porém não surtiu muito efeito em mim, afinal, o cubo de gelo Baek Ma Ri era muito mais interessante do que uma mocinha totalmente tranquila e sensível.



A atriz por si só não me cativou, achei ela meio sem sal , mas como sua química com os garotos era boa e suas cenas em que precisava chorar me comoveram (pouco, mas comoveu), considero que a escolha da Seol Hyun acabou sendo um ponto positivo para a trama.


- Han Shi Hoo (Lee Jong Hyun - CNBLUE)


Apesar de ter amado ver o Jin Goo atuando quem me roubou a atenção mesmo (preciso admitir) foi o Jong Hyun. Sério pessoas, como ser tão incrível assim? Não poderiam ter escolhido ninguém melhor para interpretar o Shi Hoo, o cara era incrivelmente perfeito e foi de longe, o que mais lembrou o personagem do manhwa.



Não importava se estava sorrindo/ enfurecido/ agindo como delinquente/ sendo rebelde/ quase chorando/ querendo bater em alguém/ tocando/ cantando/ sendo imaturo/ tomando decisões de um adulto/ com cara de psicopata/ , eu simplesmente AMAVA ele em cena!  
(E olha que nem sou fã do CNBLUE, imagina as fãs que verem o dorama, vão surtar, certeza!)




Shi Hoo acaba de chegar na escola e se aproxima da Ma Ri, ao contrário dos quadrinhos, ele não é marido arranjado da moça, apenas um amigo (conhecido/colega/próximo) de longa data. Um ponto positivo é que no dorama explicaram o motivo dele odiar humanos, porém, com o passar do tempo, até ele acaba querendo ser aceito como vampiro e não apenas como monstro. P.S.³: Esta criatura precisa fazer outro dorama logo! Um papel de estudante delinquente de novo, por favor!



- Jo Ah Ra (Gil Eun Hye)

Assim como na história original, Ah Ra é uma antagonista. Porém, assim como lá, também consegue cativar, mesmo aprontando um pouquinho, acaba conquistando o respeito do telespectador. Desde o início, percebe-se que ela nutre sentimentos pelo Jae Min mas nunca foi correspondida, com a chegada da Ma Ri, tudo piora e ao ver sua paixão se interessando por outra, tenta atrapalhar o possível romance. Uma pena que no dorama sua personagem tenha tido pouco espaço (comparando com o manhwa), impedindo assim da personagem ser explorada na trama de uma forma mais intensa e interessante. A atriz também me agradou e assim como o Jong Hyun acabou lembrando a personagem original (não tanto quanto ele, deixo claro!), uma vilãzinha pouco odiável.

  • Exploração de temas

Um dos pontos mais positivos foi a forma como exploraram o problema da sociedade lidar com os vampiros, como mencionei na resenha dos quadrinhos (leia aqui), a história de Orange Marmalade é totalmente clichê, porém com um diferencial, os vampiros são tratados como seres mais normais sem aquela apelação de serem seres sobrenaturais, os roteiristas mantiveram isso e até aperfeiçoaram de uma forma que ficou muito mais interessante. Não temos todo aquele terror, onde vampiros são uma espécie sedenta por sangue e só isso. Não. Temos um grupo que necessita de sangue (não necessariamente sangue de humanos) para viver, assim como humanos normais necessitam de água, cada um tentando viver de acordo com suas próprias condições e necessidades. 
Outro exemplo, souberam utilizar bem o assunto preconceito, vampiros vivendo em uma sociedade que os considera monstros, aceitar a diferença é complicado e vemos isto perfeitamente aqui. Também temos explicações, como já mencionei, no manhwa faltou explicar claramente porque o Shi Hoo odiava tanto humanos e no dorama isto foi totalmente explicado e até aproveitaram este fato de maneira a fazer com que o personagem amadurecesse.

  • Possível Romance Secundário
Não vou citar os personagens, mas só adianto-lhes que passei a shippar mais o possível casal secundário do que o principal (falarei posteriormente deles). Os dois eram muito mais empolgantes que os protagonistas, principalmente, por causa do garoto envolvido, que era de fato o personagem mais bem construído de toda a trama. Ah, não aguento! Vou dizer o nome: É o Shi Hoo, gente! Mas para saberem quem é a garota, só vendo o dorama! Haha. Uma pena que eles ganharam poucas cenas juntos. 

2) O que não gostei:

  • Roteiro Derrapante
Enquanto que alguns (poucos) personagens foram bem explorados, outros foram totalmente esquecidos. Os primeiros quatro episódios são até legais e mesmo tendo muitas alterações em relação ao manhwa (pode estar chato, mas é impossível não comparar) conseguiram até ter um bom ritmo, porém, aí do nada colocam toda uma história que se passa em 1000 e sabe-se lá quanto - NÃO tem isso no manhwa - que sinceramente, não me convenceu. Tentaram inserir/ obrigar/ fazer o telespectador engolir todo aquele blá-blá-blá de que Ma Ri e Jae Min eram almas que na verdade viveram há tempos atrás e que era destino deles ficarem juntos, e eis que eu lhes pergunto: PRA QUE ISSO?


Achei totalmente desnecessário, principalmente pelo fato de que tinham muitos acontecimentos da história original que poderiam ter sido aproveitados e foram apenas jogados no lixo, tudo para criar algo totalmente sem sentido, arrastado e chato. Sério gente, tive que reunir toda a paciência que consegui para assistir aqueles episódios. Poxa, era melhor ter diminuído a quantidade de episódios ao invés de contar tanta besteira. 
Resultado: O que já nem estava tão bom... se tornou ruim. 

  • Triângulo amoroso mal explorado = possíveis casais pouco convincentes 
Baek Ma Ri & Jung Jae Min

Apesar da química dos atores, não consegui ser totalmente conquistada pelos dois, o fato da adaptação pouco explorar o casal principal (estou comparando com o manhwa) acabou resultando em um romance meia boca. Isso comprova que mesmo os atores tendo química/física/matemática/ ou o que queira adicionar/ nada disso importa se as cenas possuírem diálogos sem sal e personagens que juntos não conseguem conquistar uma possível torcida.  
Senti que faltou alguma coisa para conseguir ser do tipo super shippável!


Sei lá, apenas não me cativaram totalmente, entendem? Senti como se a coisa toda tivesse sido forçada, o conflito quando o Jae Min descobre que a Ma Ri é vampira e todos os acontecimentos posteriores que poderiam ter sido bem explorados foram descartados, o que se tornou um dos pontos mais negativos da adaptação. Seria legal ver como ele reagiria e lidaria com isso, sendo que amava a Ma Ri. Porém, esqueçam isso aqui, porque tão logo ele descobre, ele esquece (desculpem o pequeno spoiler, mas não deu pra controlar). 
DESNECESSÁRIA ESSA AMNÉSIA! PUTTZ!

P.S.4: Pelo menos o beijo foi legal (meio morno mas considerável!).



Baek Ma Ri & Han Shi Hoo



Um triângulo amoroso poderia ter sido super bem explorado, inclusive a relação entre a Ma Ri e Shi Hoo, no manhwa os dois eram "prometidos um para o outro", aquele típico casamento arranjado, alteraram isso aqui, resultando em um possível segundo romance pouco considerável. Os atores também tinham uma boa química mas como eu disse, isso pouco importa se as cenas possuírem diálogos fracos e zzzz , poderiam ter transformado o casal em um realmente cativante né?! Mas temos aqui apenas aquele tipo de triângulo amoroso que pouco cativa e que nem sequer faz o telespectador ter dúvida sobre quem terminará com a mocinha no final.



Os roteiristas não conseguiram nem criar uma atmosfera onde o triângulo fizesse os telespectadores ficarem divididos entre os dois possíveis casais, nem deu para torcer loucamente por determinado par (o que por exemplo, aconteceu em School 2015) e acabou sendo mais uma decepção na adaptação. Achei que explorariam melhor essa amizade/proximidade entre o Shi Hoo e Ma Ri, ele gostava dela e sempre estava ao seu lado quando necessário, mas ficou parecendo que a moça pouco sabia da incrível fofura desse sentimento, ela até demonstrou se importar e gostar dele como amigo, porém, senti como se tivesse sido apenas mais um fato que os roteiristas tentaram forçar na história para assim criar uma possível maior comoção. E adivinhem? Também não funcionou.

3) Conclusão:

Orange Marmalade é o tipo de adaptação que pouco convence os fãs da obra original, mas como sempre digo, é questão de gosto, então pode ser que alguém me apareça aqui contando que amou ambos: manhwa e dorama (queria ter sido uma dessas, maaaas, não fui!). Resumindo tudo: faltaram detalhes que achava muito importantes e obrigatórios na adaptação, personagens mais bem construídos e mais bem explorados na trama, e claro, menos enrolação e forçação de barra. O romance tão envolvente do manhwa deu lugar a uma relação totalmente esquecível, pois como já mencionei, os próprios personagens tornam as coisas sem sal, certeza que os diálogos pouco ajudaram. E o que dizer das derrapagens? Nem vou mencionar! O ritmo cai diversas vezes ao decorrer dos episódios, não consegue realmente empolgar a ponto de fazer como que o telespectador veja um epi atrás do outro, só consegue tornar a trama chata com acontecimentos pouco surpreendentes e envolventes. É o tipo de dorama fácil de ser abandonado, apesar de seus pontos positivos não é o título que eu recomendaria para alguém, só mencionaria caso perguntassem se eu já o assisti. Não odiei mas passou longe de me fazer falar "amei, preciso ver de novo!", mas como sempre digo, cada um tem seu gosto, por isso, comentem aí o que acharam, é sempre bom ler opiniões diferentes e refletir sobre elas. 

  • Extra: Trilha Sonora
Pouco me cativou, as únicas que gostei foram: 

- Jong Hyun cantando lindamente!
Amei! (o vídeo contem possível spoiler, estão avisados, rs!)



- Dream With A Twist - canção da banda fictícia do dorama, 
interpretada pela Seol Hyun



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Compartilhe