Menu

Tunnel [K-Drama]


Olha, tem resenhas que eu nem sei como começar, algumas são difíceis por se tratarem de títulos que eu não curti tanto, aí me perco sem saber o que escrever exatamente. Já outras, eu não sei como iniciar justamente por gostar muito do título em questão e não conseguir organizar tudo que quero comentar sobre o mesmo. Este é um dos que se encaixa no segundo caso. Vou tentar ao máximo descrever porque Tunnel consegue ser um thriller maravilhoso e merecedor de uma posição na sua lista!


Sinopse: Em 1986, Park Kwang Ho trabalha como um excelente detetive. Para capturar um assassino, ele viaja no tempo direto para o futuro.
Gênero: Crime, Investigação, Thriller
Nº de Episódios: 16
Ano: 2017
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download/online), Fighting Fansubs (download/online), Subarashiis Fansub (download/online), DramaFever (online)

- Enredo

Tunnel foca na história do detetive Park Kwang Ho, o qual trabalha na delegacia de Hwayang no ano de 1986. Inesperadamente, alguns casos começam a ocorrer rotineiramente, mulheres assassinadas, sempre enforcadas com suas próprias meias, a polícia inicia uma investigação e quem assume o caso é o Kwang Ho. Em contrapartida, o rapaz inicia um romance com uma costureira chamada Shin Yeon Suk, e logo os dois se casam. Kwang Ho continua investigando o caso, tentando pegar o culpado, porém como na época a polícia não tinha o conceito de serial killer e nem a tecnologia de hoje, as investigações eram mais lentas e difíceis de se fazer. Logo, isso complica a captura da pessoa responsável pelas mortes destas mulheres. Certo dia, ao estar investigando o local onde uma das vítimas foi encontrada morta, um túnel, Kwang Ho é atingido na cabeça. Ao acordar, o rapaz decide voltar à delegacia e no caminho é quase atropelado por um rapaz em um carro branco, conseguindo sair ileso, ele chega na delegacia de Hwayang e se depara com algo inacreditável, está em outra época, totalmente diferente da sua. Kwang Ho está agora no nosso presente, o que é o futuro para ele, e o pior de tudo é que nem sabe como conseguirá voltar. Ele até tenta voltar indo novamente ao túnel, mas falha incontáveis vezes, o mais estranho é que a equipe de polícia de Hwayang estava esperando um novato sob o nome de Park Kwang Ho chegar pois ele se tornaria parte da equipe mas inexplicavelmente, o jovem sumiu. Por mais estranha que pareça a situação, Kwang Ho - o prota - decide assumir o posto deste rapaz e procurar por ele, enquanto tenta descobrir um jeito de voltar para sua época. Ele torna-se parte da equipe e começa a investigar alguns casos, posteriormente um corpo é encontrado e nele há pontos no calcanhar da vítima, pontos iguais aos que o assassino de 1986 deixava nas mulheres assassinadas, sendo assim, Kwang Ho passa a acreditar que o motivo de ter vindo para o futuro é para que possa capturar esse assassino e só quando fizer isto conseguirá voltar para casa.

É com esta premissa que Tunnel se firma, e olha, ao decorrer dos episódios, tudo fica ainda melhor. Temos um ritmo excelente, episódios que atiçam sua curiosidade e te instigam a montar suas teorias sobre o porquê do Kwang Ho ter viajado no tempo, quem é o assassino e todos os demais mistérios da trama. Quem curte thrillers irá AMAR este título, afinal além de um enredo bem bolado, original e interessante, temos atuações maravilhosas que te fazem envolver-se ainda mais com a trama. Sinceramente, já considero Tunnel um dos melhores títulos do ano até agora, a emissora OCN - a que produz o drama - anda pisando nas concorrentes quando o assunto é thriller né?! Foi o mesmo com Voice - trarei resenha em breve! - e agora com Tunnel, já estou muito ansiosa para conferir os próximos doramas da emissora, e claro trarei resenha deles pra vocês. Querem se aventurar em uma boa trama com desdobramentos super interessantes, aquela trama que te faz criar teorias sobre como tudo está relacionado?? Vão ver este dorama!!!

- Personagens

Park Kwang Ho (Choi Jin Hyuk)

Kwang Ho é o nosso protagonista admirável! É um detetive que ama o que faz e na maioria das vezes, age um tanto quanto impulsivamente, mas é extremamente determinado e não mede esforços quando o assunto é salvar alguém. Ao chegar no futuro, ele fica meio desorientado, sem entender exatamente o que está acontecendo e o porquê disso estar acontecendo, sofrendo também por ter deixado sua recém-esposa sozinha. Porém, ao invés de passar o resto dos episódios chorando, o rapaz decide seguir em frente e procurar o assassino, afinal quanto mais cedo capturar a criatura, mais cedo voltará para casa. Ao lado do Kim Sun Jae, outro detetive da delegacia de Hwayang, forma uma dupla que está sempre investigando, procurando o assassino, sendo que o Sun Jae tem seus próprios motivos para querer capturar este maluco. Kwang Ho em muitas das situações não consegue manter seus impulsos, muito menos quando se trata de alguém que faz algo para machucar outra pessoa, ele logo age para proteger tal pessoa em questão. O senso comum dele era admirável e é notório que escolheu a profissão certa!
Ao desenrolar da trama, vamos conferindo o empenho do prota em capturar o assassino e descobrir uma maneira de voltar para casa, tudo para poder retornar para sua esposa, e sinceramente, eu achava lindo esse sentimento dele para com ela, culpava-se por tê-la deixado sozinha e transformava isso no impulso necessário para criar forças e seguir em frente, tentando encontrar o serial killer, prendê-lo e poder voltar. No presente, para lidar melhor com o que sente, ele decide então procurar sua esposa já que apesar de estar mais velha, ela deve existir neste futuro e assim, ele começa uma investigação paralela para descobrir o paradeiro dela. Isso que é amor hein?!
Enquanto investiga nesse seu novo lar, Kwang Ho vai descobrindo o mundo moderno e estas cenas renderam boas doses de comédia, afinal imaginem um detetive de 1986 chegando em 2016/2017 e conhecendo a Era Digital. Sério, eu dava muita risada do Kwang Ho meio perdido no meio da modernidade. Hahah' Nem tenho o que falar do Jin Hyuk, a atuação dele é sempre maravilhosa e em Tunnel, não foi diferente.

Kim Sun Jae (Yoon Hyun Min)

Sun Jae é também um detetive e seu maior objetivo é encontrar um serial killer que escapou de suas mãos anos atrás e ao lado do Kwang Ho empenha-se nas investigações. O rapaz tem uma personalidade mais contida e não tem um relacionamento muito próximo da equipe de policiais da delegacia Hwayang. Ele está sempre agindo com aquele "ar" de superior e não faz muita questão de socializar com os demais. o que pode fazê-lo ser taxado como arrogante pelo telespectador.
Apesar de aparentar ser um metido, aos poucos vai demonstrando sua personalidade e tornando-se mais carismático, não é o tipo de personagem que conquista os telespectadores de primeira, é necessário alguns episódios para poder entendê-lo. Sun Jae tem certa relação com o serial killer, o que explica seu ódio e obsessão em encontrá-lo, para ele a captura deste maníaco significa muito mais do que apenas colocar um louco atrás das grades e assim como o Kwang Ho, ele tem algo que o impulsiona e o faz ser determinado. Já conferi outros trabalhos do ator, o mais recente foi em Beautiful Mind e só posso afirmar que agora, depois de Tunnel, criei mais afeição pelo moço pois ele me emocionou em muitas cenas.

Shin Jae Yi (Lee Yoo Young)

Jae Yi é uma professora na Universidade da cidade e também uma profiller (pessoa que monta os perfis de assassinos estudando-os a partir de seus dados) da polícia e assume temporariamente um papel de "conselheira" na investigação, ajudando a polícia a montar o perfil do assassino e tentar descobrir quem ele é. Ao começar a investigar, Jae Yi aproxima-se do Sun Jae e Kwang Ho, e por vezes acaba sendo um auxílio significativo para resolução de alguns casos extras que surgem enquanto eles seguem o serial killer principal. A personagem é meio apática e um tanto quanto fria, muitas vezes chegando a ser um protótipo de cubo de gelo, isto a faria o tipo de personagem que pouco ligamos mas ao entender a vida da Jae Yi, é impossível o telespectador não familiarizar-se com ela, compreendendo o porquê dela ter se tornado tão emocionalmente inexpressiva.
Esta é a presença feminina marcante da trama e justamente por sua personalidade tão incomum, tornou-se um diferencial muito bacana do enredo, não temos aqui uma prota carismática ou extremamente determinada a ser uma policial, daquelas do tipo personalidade extra forte poderosa. Temos alguém que tenta entender a mente dos criminosos, aparenta frieza ao tomar decisões mas que no fim é tão humana quanto qualquer outra pessoa. Sinceramente, Jae Yi foi tão bem encaixada na trama que eu acho que se ela não existisse a mesma perderia a originalidade, afinal temos de admitir que é muito mais fácil encontrar ~oppas pedras de gelo do que ~unnies né?! Pois bem, Jae Yi é a pedrinha de gelo mais encantadora do ano, sua personalidade é única e por isso, tornou-se memorável! Não conhecia a atriz, mas olha, dou meus parabéns para ela!
~Admito que quando ela finalmente sorriu, fiquei assustada! kkk'~

Equipe da Delegacia Hwayang

Os outros três policiais que constituem a equipe de investigação merecem muito ser mencionados, afinal trouxeram um ar cômico à trama, além de contribuírem significativamente em alguns casos, sendo o apoio que o trio acima necessitava. Temos o chefe da equipe, o Jun Sung Chik (Jo Hee Bong), o qual conhecia o Kwang Ho do passado e o apoiou no presente (futuro).
E os outros dois auxiliares mega carismáticos, os tipos de "policial com tom comediante". Foi incrível o quanto este dois conseguiram me divertir, quebrando um pouco a tensão de alguns momentos da trama, são eles o Song Min Ah (Kang Ki Young) que interpretou o tio da Bok Joo em Weightlifting Kim Bok Joo e o Kwak Tae Hee (Kim Byung Chul). Estes foram os tipos de personagens secundários que sabem exercer certa função na trama e deixam sua marquinha registrada.

- Extra: Bromance - Relação Kwang Ho & Sun Jae

Eu não poderia deixar de mencionar a relação do Kwang Ho e Sun Jae pois foi uma das coisas que mais gostei na trama. Inicialmente, os dois não se dão muito bem e acabam perdendo a paciência um com outro inúmeras vezes, chegando até a se agredir, o próprio primeiro encontro dos dois é uma confusão.
Porém, ao decorrer dos episódios, eles vão construindo uma relação amistosa, o que é bem interessante de se ver, o desenvolvimento da relação deles, a construção da confiança como parceiros de equipe, e o modo como vão aprendendo a ajudar-se, tornou-se um dos pontos mais marcantes da trama, pelo menos para mim. Quando eu lembrar de Tunnel, lembrarei destes dois e de como a relação deles foi embasada, aliás este laço que se forma entre eles é bem significativo, tendo um certo fundamento no passado de 1986, é como se de uma forma ou outra eles estivessem destinados a se encontrar.
Este foi um dos pontos no qual o enredo mostrou originalidade, surpreendendo o telespectador e mostrando o quão bem "amarrada" tinha sido a trama. Gostei muito da química dos atores, principalmente nas cenas de briga que me fizeram rir muito, além das alfinetadas verbais que um dava no outro no início do dorama. Não é aquele bromance comum, mas não deixa de ser um bromance.

- Romance não é o foco....mas,

Quem procura romance fofo e com toques clichês nem vá assistir Tunnel porque esse não é o foco do enredo. Porém, não poderia deixar de mencionar o quanto amei ver o relacionamento Kwang Ho + Yeon Seok, afinal os dois eram uns fofos juntos. Kwang Ho apesar de estar em outra época não esquece da esposa e determina-se a fazer o possível e impossível para retornar ao seu lar, onde ele sabe que Yeon Seok o está esperando. Eu torci horrores para que o prota conseguisse voltar para sua época e assim, estar novamente ao lado de quem tanto amava, eles mereciam MUITO se reencontrar.
Outro possível casal é Jae Yi + Sun Jae, é normal você pensar que pode ser meio difícil de shippar estes dois pois a personalidade "inexpressiva emocionalmente" da Jae Yi, faz ela ser tão cubinho de gelo que você pensa "tem como ela gostar de alguém??". Mas você está enganado, a química natural entre os atores é tão boa que sem nem você se dar conta, estará torcendo para que eles fiquem juntos e se deem uma chance.

- Participação Especial

Eu não poderia deixar de mencionar o quanto gostei de ver o Cha Hak Yeon (N do VIXX) neste dorama, afinal ele é um dos idols que quando atuam sempre me cativam muito, demonstrando que tem talento para a área. Não posso falar muito pois preciso evitar spoilers, mas só posso afirmar que seu personagem foi bem utilizado no enredo, sendo totalmente encaixado no mesmo. Fiquem de olho nele!

- Último Episódio: MARAVILHOSOOO

Eu estava morrendo de medo de como a trama acabaria, afinal tudo poderia dar tragicamente errado, e sendo que os desdobramentos da reta final tinham trazido à tona tantas surpresas, momentos tensos e preocupações, pensar que o final seria feliz tornou-se difícil. Porém, para alegria de todos os telespectadores, o final foi MARAVILHOSO, sério gente, há tempos eu não me emocionava e ficava tão feliz com um final de kdrama. Houveram outros que finalizei recentemente e gostei do final, mas Tunnel me comoveu e emocionou de uma maneira tão surpreendente que quase fui às lágrimas. Foram diversas emoções em um episódio só, morri de raiva de determinado personagem, quase morro de preocupação com outro, um outro fez meu coração ficar apertado em solidariedade, e claro, também sorri que nem boba. Sério, foram tantas emoções que eu não sei como consegui dormir depois. Na verdade, sei sim, tava com muito sono - minha vida é um sono sem fim' kkk' - mas vocês entenderam né?! Podem ir preparados para se emocionar! Quem se emociona fácil, prepara bem o psicológico e pega os lencinhos viu?! Enfim, deixo aqui meus sinceros agradecimentos aos autores da trama por terem feito um final tão justo como este! 

- Consideração Final

Antes de encerrar preciso mencionar o serial killer da trama, fiquem tranquilos que não direi quem é pois isso estragaria todo o mistério da mesma, mas preciso fazer alguns comentários sobre o personagem em si. Em alguns comentários da internet, vi que alguns telespectadores já tinham ideia de quem era o maluco da trama, e eu confesso que desconfiei também, afinal sou formada em Gap Dong e I Remember You, mas é claro que quando finalmente o culpado aparece é impossível não ficar surpreso. O último episódio nos mostra um pouco de como é a mente do criminoso e que fez ele se tornar um serial killer, e se pararmos pra pensar, é triste saber que alguém possa ser tão "danificado" psicologicamente devido às situações que vivenciou em certo momento da vida. Tunnel nos traz um serial killer terrível, que mata mulheres achando que tem o direito e o pior de tudo é o motivo que ele dá para tais atos. Infelizmente, o enredo não é surreal, e pelo que sei os próprios casos de assassinatos da trama tem um fundo de verdade. Isto me fez ficar mais comovida, em várias cenas fiquei triste pelo fato de mulheres tão jovens terem perdido suas vidas para a violência e pelas famílias que foram deixadas para trás. O que, de certo modo, nos conforta é saber que há policiais como Kwang Ho, Sun Jae e Jae Yi que estão dispostos a capturar esses criminosos e colocá-los atrás das grades, é saber que há pessoas que estão lutando em prol de outras, tudo para que possamos viver com mais segurança e para que a justiça seja feita. 

- OST

Deixo aqui a faixa que mais me marcou e também encerro a resenha. Mais uma vez recomendo o dorama para quem ama thrillers, não deixem de comentar o que acharam de Tunnel e de seu final, gostaram tanto quanto eu??! Até o próximo post! :*

Circle of Life - JK Kim Dong Uk



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo