Menu

Fantastic [K-Drama]


Hoje trago resenha de um dos doramas pedidos por vocês através de uma das enquetes realizadas aqui no blog. Após ler a sinopse deste título pensei que seria um daqueles bem sofrência, mas olha, inesperadamente, tive uma bela surpresa e tornou-se quase uma comédia romântica, acreditam?!


Sinopse: A história retrata o romance entre a escritora So Hye (Kim Hyun Joo) e Hae Sung (Joo Sang Wook), uma estrela Hallyu. Hae Sung é um ator famoso, que não é bom em atuar, mas está comprometido a mudar isso quando aceita a participar do drama "Hitman" escrito pela So Hye, uma escritora popular de dramas de TV, que descobre estar com uma doença terminal e só tem 6 messes de vida. O que o destino guarda para eles? Com o tempo tão limitado poderão sentir o amor um pelo outro? [Fonte: Mahal Dramas Fansub]
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Nº de Episódios: 16
Ano: 2016
Onde Encontrar: Mahal Dramas Fansub (download/online), Viki (online), Kingdom Fansubs (download/online)

- Enredo

Lee So Hye é uma escritora de drama para tv, popular e bem feliz com a vida. Até que certo dia, descobre que está doente, possui câncer de mama e seu diagnóstico não é tão bom. Então, So Hye que já iniciara um novo roteiro decide aproveitar o restante da vida que lhe resta, dando o seu melhor e escrevendo sua provável última história denominada Hitman. O protagonista do mesmo será o famoso ator Ryu Hae Seong, o qual não é tão bom atuando mas como possui um rosto bonito acabou tornando-se uma super estrela. Hae Seong conhece Lee So Hye, por quem nutriu uma paixão anos atrás e ambos afastaram-se por certos motivos, agora ao se reencontrarem, ele vê nesta oportunidade a chance de reconquistar seu antigo amor. Assim, Hae Seong empenha-se em atuar muito bem para fazer de Hitman um sucesso e em contrapartida, reconquistar a confiança e carinho da roteirista So Hye. Fantastic foi o tipo de dorama que iniciou-se prometendo ser algo e acabou sendo outro. Quando li a sinopse do título pensei que seria um dramalhão e já fui preparada para chorar - apesar de ser difícil isso acontecer - e na verdade, acabei rindo muito. Com sua própria maneira, o dorama não contou uma história sobre o câncer de maneira tristonha, pelo contrário, soube inserir doses de comédia que tornaram a situação mais leve. So Hye demonstra uma força incomum quando diagnosticada com a doença e ao invés de desesperar-se, foca em algo e decide aproveitar o resto da vida que lhe resta. Como sua situação poderia sim ser revertida, ela decide tentar lutar e com a ajuda de seu médico e posterior fiel amigo Dr. Hong Joon Ki, inicia seu tratamento. Hong Joon Ki também luta contra o câncer e ele quem ensina diversas lições para a So Hye, não só sobre a doença e como lidar com ela, mas também sobre como deve-se viver a vida. Assim, o título consegue tratar de uma doença séria de forma tranquila e bem desenvolvida, envolvendo o telespectador, fazendo com que ele sinta vontade de torcer para que ambos os personagens curem-se e possam aproveitar esta magnífica dádiva que é a vida.

- Personagens

Lee So Hye - Kim Hyun Joo

Nossa protagonista é uma escritora, roteirista de dramas para tv, popularmente conhecida e muito reconhecida profissionalmente. So Hye sempre foi independente e após a morte dos pais, ela quem "tomou conta dos dois irmãos", os quais não têm destaque no enredo. Quando descobre que está com câncer no estágio 4, inicialmente fica sem saber o que fazer. Entretanto, posteriormente, ela vai lidando com a situação da maneira que acredita ser a melhor. Esta foi a característica marcante da moça, a qual não deixou-se intimidar por sua doença e permitiu-se enxergar a vida com novos olhos, a partir de outra maneira. Seu médico e amigo, o Dr. Hong Joon Ki é um paciente que luta contra o câncer há algum tempo e torna-se um grande apoiador da moça, mostrando-lhe que mesmo nesta situação pode-se manter o otimismo.
É claro que é difícil para a So Hye absorver sua nova realidade, todos sabemos que vamos morrer, mas imagine ser diagnosticado com uma doença tão grave como essa... É claro que cada um tem sua reação e forma de lidar com a situação, mas a personalidade da prota permitiu que ela fosse bem diferente neste quesito. Teve seus momentos de desespero, tristeza e sofrimento, mas mais do que tudo, soube aprender e ensinar ao telespectador que mesmo em meio à algo tão terrível há sempre coisas boas para enxergar. So Hye decide reencontrar suas amigas do colegial que há tempos não via, desfrutar da amizade de seu médico e claro, empenhar-se em escrever o melhor roteiro já feito. Escrever para que seu dorama Hitman seja um grande sucesso. Inesperadamente, Hae Seong surge em seu caminho e lhe mostra que a vida ainda tinha-lhe mais uma surpresa: um amor.
Será que ela poderia lidar com seus sentimentos e tentar aproveitar esta chance mesmo sabendo que poderia estar com os dias contados?! Ou simplesmente, deveria aproveitar essa oportunidade de amar e ser amada mesmo que talvez não estivesse para sempre ao lado dele?! As decisões que a moça faz ao decorrer dos episódios são compreensíveis e como a personagem é extremamente madura, é possível sentir um afeto enorme por seu jeito e seu modo de enxergar tudo que está lhe acontecendo. So Hye foi do início ao fim, uma mulher independente mas que soube na reta final do dorama, aprender a apoiar-se no outro, aprendeu a ser confortada e a não lidar com tudo sozinha como se ninguém a estivesse apoiando. Ela mostrou que mesmo uma pessoa sendo forte, há momentos em que precisa-se de um apoio, de palavras de incentivo, de uma ação simples mas reconfortante.

Ryu Hae Seong - Joo Sang Wook

Hae Song é um péssimo ator que conseguiu fama por sua beleza e não por talento. Ao aceitar o papel em Hitman reencontra sua antiga paixão, a escritora Lee So Hye. Com esta nova oportunidade que a vida lhe dera, ele decide reconquistar a moça e resolver qualquer mal-entendido que tenha restado do passado. Com seu jeito animado, piadista e charmoso, ele não perde qualquer chance de estar ao lado da So Hye, e a moça retribui implicando com ele. Entretanto, ela também tem sentimentos pelo rapaz e logo, ele percebe este fato, o que o incentiva a investir cada vez mais na escritora. Só posso dizer que o Hae Seong foi um homem apaixonado do início ao fim do dorama, sempre que surgia oportunidade jogava-se pra cima da So Hye, não importando-se em como poderia parecer.
Ele apenas queria demonstrar o que sentia, demonstrar que gostava dela verdadeiramente, que seus sentimentos eram sinceros e que precisava de uma chance pra provar isso, apenas uma chance. Agora me digam como não se encantar com um homem sincero e apaixonado desses?! Além de que, seu jeito descontraído unido ao seu lado doce faziam dele um mega partido. Gostei muito do protagonista justamente por sair da linha comum de badboys/ frios como cubo de gelo/ fingindo não estar apaixonado e por dentro morrendo de amores/ que sempre vemos por aí. Pelo contrário, Hae Seong era sincero, direto e não escondia o que sentia, demonstrava mesmo, conquistando pelas beiradas com seu jeito doce e até fofo. Um verdadeiro príncipe encantado todo moldado no romantismo. Apenas amem este ser!
O último dorama que vi com o ator foi o meu querido Good Doctor e até hoje tenho uns outros dois títulos doramáticos protagonizados por ele que estão na minha enoooorme lista. Quem sabe, um dia, eu consiga conferir algum desses né?! Aqui, Sang Wook foi excelente, conseguindo ser um péssimo ator quando estava na pele do Hae Seong, o qual não sabia atuar, e isto resultava em divertidas cenas, eu ria horrores. hahah'

Dr. Hong Joon Ki - Kim Tae Hoon

E o meu personagem preferido de todo o dorama está aqui! Hong Joon Ki é um médico que lida com pacientes com câncer, além de ser diretor do hospital onde trabalha. Conheceu a Lee So Hye quando foi consultor para a moça em determinado roteiro, desde então, ambos tornaram-se amigos. Até que a So Hye descobre estar doente e Joon Ki assume o papel de médico e amigo próximo, sendo uma fonte de apoio e consulta para ela. Como ele também está numa situação de possível morte, lutando contra uma doença tão assustadora, So Hye encontra nele uma fonte de conselhos, e dicas para lidar com a situação. Joon Ki é um poço de otimismo e é justamente por esta característica específica que o personagem tornou-se tão memorável. Seu jeito de enxergar a vida, dando valor às pequenas coisas, aos simples gestos, à dádiva de estar vivo foi inspirador e me peguei, por vezes, refletindo sobre como a vida é preciosa. Quantos personagens conseguem nos fazer refletir, passar por um momento de autoavaliação?! Pouquíssimos! Mas este foi uma das exceções. Só posso dizer que o médico aqui foi o personagem mais carismático e apaixonante da trama, sendo um verdadeiro professor no quesito "vida". De maneira sutil, ele ensinou coisas valiosíssimas e nos mostrou que estar vivo é uma bênção e aproveitar isto é o dever de um ser humano.

Jo Min Su (Kim Jae Hwa) & Kim Pil Ho (Im Ji Kyu)

Min Su é uma das amigas da So Hye, uma das que estava com ela todo o tempo durante o colegial. Quando a So Hye decide reencontrar as amigas, resolve encontrar primeiramente a Min Su que já está casada e com filho. Min Su foi uma personagem muito carismática e ao lado de seu marido, Pil Ho, conseguiu ser um adicional excelente para o enredo. Desde o reencontro com a So Hye, passa a ajudá-la e apoiá-la todo o tempo, sendo uma amiga fiel durante todo o resto do drama. E este foi um casal tão maduro que conseguiu um certo destaque como casal secundário.

Baek Sul - Park Shi Yeon

Baek Sul é a outra integrante do trio da amizade, e assim como a Min Su, também é recrutada pela So Hye para reviver a amizade de anos atrás. Entretanto, enquanto a Min Su tem uma vida tranquila ao lado do marido, Baek Sul come o pão que o diabo amassou. Além de seu marido ser um idiota, ainda tem que aguentar a irmã e mãe dele enchendo seu saco, e a moça lida com isso com toda a calma e paciência do mundo já que precisa do que a família pode lhe oferecer. Como a mãe da Baek Sul vive numa casa de repouso e tem certas "crises", às vezes, nem reconhece-a como filha, ela aguenta essa situação para que possa ter a condição financeira necessária para sustentar esses "gastos".
Lhe resta aguentar a traição do marido, o jeito rude da sogra e a implicância da cunhada, sendo uma verdadeira empregada para os três. Quando reaproxima-se da So Hye, a mesma compra-lhe uma moto e lhe dá, e este presente torna-se sua válvula de escape, sendo sua forma de passear e fugir de sua realidade tão estressante. Numa dessas "fugas" conhece o advogado Kim Sang Wook e começa a aproximar-se cada vez mais dele. E claro, esta relação tornaria-se "algo" posteriormente, comentarei mais abaixo, certo?!

Choi Jin Tae - Kim Young Min

Jin Tae é o marido da Baek Sul, um advogado que administra seu próprio escritório de advocacia, e sonha com um futuro na política. É um homem sem atitude, e mesmo dizendo que ama a Baek Sul sempre prova o contrário, não apenas com sua traição como também com sua mania de fingir-se de cego, agindo como se não visse como sua irmã e mãe tratam sua própria mulher. Só não foi o personagem que mais odiei por motivos de: sua família era beeem pior. Entretanto, não posso deixar de dizer que esta criatura me irritou e torci o dorama inteiro para que se desse mal no final.

Família do Choi Jin Tae

E as criaturas mais insuportáveis, irritantes e odiáveis de todo o dorama são estas duas aqui: Choi Jin Sook (Kim Jung Nan) e sua mãe Kwak Hye Sun (Yoon So Jung). Jin Sook é irmã do Jin Tae e além de implicar com sua cunhada, é ainda a presidente da empresa que contratou o Ryu Hae Seong. Além disso, ainda insiste em chatear a Lee So Hye e quando descobre que a mesma pode estar envolvida com o Ryu Hae Seong começa a infernizar a vida dele também. No geral, a mulher foi uma CHATA e me deixou na dúvida se implicava com o Hae Seong por gostar dele e não ser correspondida ou se era apenas porque gostava de ser chata mesmo, uma insuportável que procurava desavença com as pessoas ao redor.
Sua mãe não foi diferente, e me irritou profundamente com sua mania de fazer a Baek Sul de empregada, sempre exigindo isso e aquilo, tratando-a como lixo muitas vezes, desconsiderando o fato dela ser sua nora. Preparem-se para odiar estas duas!

Kim Sang Wook - Ji Soo

Além da votação aqui no blog, um dos motivos que me fizeram sentir vontade de conferir este dorama foi a presença do meu querido Ji Soo. Afinal, o moço tem me encantado desde Cheer Up!, Page Turner e Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo, sendo um dos atores que mais gosto e que sempre, SEMPRE mesmo, está presente com seus projetos na minha enooorme lista.
E mais uma vez, me apaixonei pela interpretação do Ji Soo, o rapaz é tão versátil que acho realmente uma pena ainda não terem dado um protagonismo pra ele. ALÔOO Coreia do Sul, olha o Ji Soo, meu povo!!! Enfim, em Fantastic, ele deu vida ao advogado Kim Sang Wook, o qual em busca de emprego acaba encontrando a oportunidade perfeita no escritório de advocacia do Choi Jin Tae, sem nem imaginar que o mesmo é marido da ~noona que conheceu certa dia, a Baek Sul.
Logo quando conheceu a Baek Sul, o moço sentiu algo surgir e desde então, foi apaixonando-se gradativamente por ela. E como ele é politicamente correto, meigo e mega fofo, é claro que a Baek Sul começa a notar os encantos dele mas de maneira contida, já que é infelizmente casada. Sang Wook foi extremamente dócil e sincero, sempre agindo de acordo com seus princípios, então, logicamente, caí de amores por ele. Ji Soo tava um amorzinho! AMEI demais este personagem! 

Sang Hwa - Yoon Ji Won

Sang Hwa é a ajudante da Lee So Hye, a qual trabalha apoiando a mesma na revisão do roteiro e sonha em ser uma grande escritora. A mocinha aqui foi outra que apoiou a So Hye como amiga e fiel companheira de trabalho, além de ser uma personagem incrivelmente carismática garantindo assim o afeto do telespectador. Ji Won estava totalmente irritante em Cheese in the Trap sendo uma total invejosa, entretanto, aqui, conseguiu um certo destaque e fez uma garota muito gente boa, menos mal né?!

Oh Chang Suk - Jo Jae Yun

Chang Suk é o manager do Ryu Hae Seong, e além disso é um amigo incrivelmente fiel. Foi ele quem ajudou o Hae Seong em inúmeros momentos quando este queria dedicar-se à sua carreira como ator e reconquistar a Lee So Hye. Foi um dos personagens que mais me arrancaram gargalhadas, tanto por sua personalidade divertida quanto pelas loucuras que topava fazer só pra apoiar o fiel amigo. Um dos personagens mais carismáticos, sem dúvidas!

- Romance...

O romance principal é formado pela So Hye e Hae Seong, os quais protagonizaram um casal bem maduro. Como mencionei anteriormente, após o reencontro de ambos, o Hae Seong decide recuperar a relação que os dois pensaram em iniciar tempos atrás, não tiveram uma história juntos, entretanto, ficou claro que os dois estiveram interessados um no outro no passado. Por causa de um mal-entendido, o romance não progride e eles acabam se afastando, até que o destino traz a oportunidade de reacender a antiga paixão.
Hae Seong trata logo de demonstrar seu interesse, tentando fazer com que a Lee So Hye ceda, fazer com que ela perceba que os sentimentos dele são reais e verdadeiros, e olha, foi um pouquinho difícil. So Hye era uma mulher de personalidade forte então não seria fácil convencê-la desse amor, porém com tanta ternura e fofura, ficou impossível ignorar o Hae Seong. O boy arrastando um caminhão por ela... seria impossível dela descartar né?!
O grande X da questão é que a So Hye está doente e tem medo de que possa acabar magoando o Hae Seong, deixando-o sozinho caso morra, e isto pesa, de certo modo, em sua decisão. Porém, ela começa a pensar que pode sim enfrentar a situação, que merece amar e ser amada, que pode haver um futuro ao lado de quem ama e isto a impulsiona a seguir em frente.
Parte disso é devido ao Hae Seong que quando descobre a doença de sua parceira, decide apoiá-la e amá-la ainda mais, sendo uma fonte de força interminável. E sério gente, foi lindo ver o quanto o moço empenhou-se nesse apoio, cuidando - de forma mega fofa - da So Hye, principalmente da saúde dela, acreditando que ela poderia melhorar. É claro que não direi o que acontece com os dois, só digo que de forma bem leve, sem apelar ao melodrama, Fantastic conseguiu retratar como é amar alguém que está enfrentando uma doença tão grave, como é lidar com a situação e acima de tudo, como o amor pode ser uma fonte incondicional de força.
***

Já o romance secundário - que ficou muito muito secundário meeesmo - é formado pelo Kim Sang Wook e a Baek Sul. Os dois se conhecem de maneira inesperada e posteriormente voltam a se encontrar, sem imaginar que o Sang Wook é empregado no escritório de advocacia do marido da Baek Sul. Que confusão né?! Mas não! De maneira que eu não imaginava, os roteiristas souberam lidar muito bem com esse casal, tornando-o shippável, sem parecer que eram desleais, safados e etc. Baek Sul tinha uma vida de escrava, um marido chato que não a tratava como uma mulher deveria ser tratada, e isso claro, abaixou a autoestima da mulher.
Então quando ela percebe que pode sim chamar a atenção de alguém - e não era qualquer um, era o Ji Soo né?! - e de alguém mais novo, sente que ainda pode ser atraente como mulher. Entretanto, a moça foi todo o tempo leal ao seu casamento no papel e soube ser fiel mesmo quando seu marido idiota não estava merecendo. Admirável né?! Aos poucos, tudo se resolve e ela percebe que está mesmo atraída pelo Sang Wook, - e quem não estaria, me digam! - atraída pelo rapaz que mostrou-lhe que ainda era uma mulher atraente, uma mulher que merecia ser bem tratada, bem cuidada e sobretudo, amada. - Onde compra um Ji Soo desse?!
Só achei uma pena o casal ser um secundário beeem secundário mesmo, afinal já vi muitos outros casais secundários por aí que conseguem mais destaque. E finalmente Ji Soo saiu da friendzone né?! Uma pena que tenha sido de maneira tão curta e sem tanto destaque, mas já foi um avanço, vamos admitir. Porém, vamos continuar torcendo para que ele SAIA desse tipo de papel em breve, não aguento mais não...!

- Destaque

- Amizade Lee So Hye + Baek Sul + Jo Min Su

Um dos pontos mais importantes da trama é a linda amizade entre essas três. Inicialmente, todas estão afastadas porque ao decorrer do tempo, cada uma seguiu seu caminho e acabaram separando-se, perdendo contato. Até que, com a nova condição da So Hye, a mesma decide ir em busca de suas antigas amigas para relembrar os momentos que lhe foram tão importantes durante o ensino médio. Esta amizade provou que, às vezes, perdemos contato com nossos amigos não porque nos magoamos um com o outro e sim porque a rotina nos impede de aproveitar mais a companhia deles. Amizade verdadeira é não estar junto todos os dias, todas as horas, e sim sempre estar junto quando possível, sentindo que a relação não mudara mesmo depois de certo tempo. Baek Sul e Min Su foram outro apoio para a So Hye quando a mesma estava enfrentando o câncer, sendo outra fonte de força e amor. E sério, amizade é o amor mais fiel e sincero, né não?!

- Final
Na reta final fiquei receosa pensando em como finalizariam o dorama sendo que o mesmo tinha um enredo bem possível para fim triste. Entretanto, Fantastic conseguiu se manter leve, dramático e longe da apelação depressiva até o final, conseguindo um desfecho satisfatório. Certo acontecimento me deixou triste e tocada emocionalmente mas entendi a proposta do drama em si, e acho que o mesmo cumpriu o que se propôs a fazer.

- OST

Não me tornei fã da OST, mas olha, algumas canções eram realmente ouvíveis e legais. Segue abaixo a que mais curti:
Jelly Cookie - Jo Eun Ae



Finalizando: Fantastic é um dorama com enredo deprê que consegue tratar de uma doença grave sem toda aquela carga dramática pesada, o que já o torna considerável, afinal nem sempre estamos a fim de assistir algo muito triste tipo 1 Litro de Lágrimas - no qual eu quase inundei a casa!- Temos personagens cativantes, protagonista feminina madura, prota masculino bonito, carismático e fofo, um médico supeeer amável, e claro um secundário muito querido de nós dorameiras de plantão: Ji Soo. Quem curte tramas com história triste mas sem abordagem depressiva/tristeza sem fim/Oh Céus! Vou chorar...!/ deveria dar uma conferida. MIL PERDÕES pela demora em postar essa resenha, o título ganhou a enquete um tempo atrás mas apenas recentemente consegui finalizar este post, entretanto, como prometido, eis aqui a resenha! Comentem aí o que acharam de Fantastic... já assistiram?? É isso, em breve trarei mais resenhas, fiquem ligados! Beijinhos, galera! :*

2 comentários

  1. Olá! Tudo bem?
    Que resenha linda que você fez. Fiquei emocionada só de lembrar desse drama e desses personagens que eu tanto amei!
    Conhecia a Kim Hyun Joo dos dramas ‘I Have a Lover’ e ‘Ms. Kim’s Million Dollar Quest’, onde ela interpreta papéis completamente diferentes um do outro. Posso dizer que essa moça é uma das minhas atrizes favoritas! Sabia que ela não iria deixar a peteca cair nesse drama também. Se puder, assista, pelo menos, ao último, que é mais curto, além de ser um sarro! Se não achar pra baixar, avisa que eu te passo por torrent. O ‘I Have a Lover’, em que ela interpreta gêmeas, tem no Viki, e eu achei muito lindo.
    Voltando... Eu me diverti muito com o Hae Song. Não deve ter sido fácil para um ator tão bom como o Joo Sang Wook interpretar um ator tão ruim! Haha Mesmo com todo o amor e confiança que ele sentia pela Lee So Hye, ele ficava inseguro quando ela se encontrava com o médico, o que resultava em muitas cenas divertidas. Ele parecia uma criança. No começo, eu o achava irritante, mas acabei gostando muito dele depois e torci pela felicidade do casal.
    O que falar daquele médico? O Dr. Hong Joon Ki sempre estava disposto a estender a mão e dar uma palavra de conforto aos pacientes e aos amigos. Pessoa de coração bom, que tinha amor pela vida e prazer em ajudar o próximo, sem ser movido pelo dinheiro. Essas atitudes simples fazem falta nas pessoas de hoje, médicos ou não. Precisamos de mais Doutores Hong Joon Ki espalhados nesse mundo.
    Creio que o romance secundário não foi mais profundo por parte de Baek Sul. Ela ficou com medo de se envolver com o Kim Sang Wook, de o marido descobrir e a mãe dela perder a ajuda que recebia. Foi por medo, não por culpa em trair o marido. Mesmo assim, achei as cenas dos dois muito fofas. Mesmo não tendo algo quente, o amor estava em cada gesto, no sentimento de preocupação e no cuidado que um tinha com o outro. Muito bonito isso.
    Muita raiva daquela família, né?! Muita mesmo! 100% podres! Torci muito pra que aquelas pessoas pagassem pelo que fizeram com a Baek Sul e por terem sido tão desonestas e baixas com as outras pessoas também.
    Quer conquistar um Ji Soo? Super fácil! "Só" comprar uma moto e andar com roupas de couro. Quem sabe não aparece um Ji Soo na sua frente? Hahaha
    Dos que eu assisti ano passado, esse drama foi um dos que eu mais gostei, por tudo que ele consegue nos passar. Com um roteiro que não é elaborado (mas que também não é bobo) Fantastic conquista e mostra o quanto ainda se pode ser feliz, mesmo nos momentos de maiores dificuldades. Se estivermos com quem amamos e com quem nos ama, não estaremos sós. E mesmo se a pessoa não estiver mais aqui, ainda é possível pensarmos com carinho nela e sermos gratos pelo o que ela deixou, pelas lições que nos ensinou.
    Beijos e obrigada pela resenha. Amei ler!
    Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana, tudo sim! Que maravilhoso vê-la aqui no blog comentando novamente, sempre curto ler seus comentários.
      Já vou adicionar estes dois doramas na minha lista, não sei quando poderei vê-los porque ando sem tempo e com muitos atrasados na lista, mas posso garantir que assim que os ver, farei resenha deles!

      Deve ter sido bem difícil mesmo pra ele. Hae Song tinha uma personalidade mega cativante e em partes, era justamente pelo fato de às vezes agir tão imaturamente, parecendo criança. hahah

      Concordo com TUDO O QUE DISSE sobre o Dr. Hong Joon Ki, ele era incrível demais. Um coração generoso e cheio de sentimentos bons para com o próximo. " Precisamos de mais Doutores Hong Joon Ki espalhados nesse mundo." PRECISAMOS MESMO! Seria muito bom se as pessoas fossem ao menos 1/³ do que esse personagem foi, o mundo seria muito melhor!

      Eu achei que tinha uma parcela de culpa mesmo, mas ao ler sua opinião, realmente era mais por medo de perder o que o marido lhe dava. Sua opinião mais uma vez me fez enxergar por outro ângulo, obrigada! <3 E siiim, era bonito mesmo ver os sentimentos dela e do Sang Wook, era um sentimento genuíno.

      Também torci muito para aquela família se ferrar no final! Em certo ponto estava agoniada, esperando a justiça ser feita!

      Mariana, não diz isso porque eu acredito e compro a moto esperando o Ji Soo aparecer! KKKKKK

      Super concordo com tudo que disse aí sobre Fantastic. Eu mesma, quando assisti ao dorama me peguei refletindo em diversos momentos, o dorama tem muitas lições que devemos levar como exemplo. Lições valiosas sobre o quanto podermos ser felizes, como a vida é preciosa e como somos sortudos por ter pessoas que nos amam, além de que, mesmo a pessoa não estando fisicamente presente, ela ainda nos deixará coisas boas, sentimentos que devem ser lembrados, lembranças reconfortantes.

      Eu que agradeço pelo seu maravilhoso comentário, o amei! Até a próxima e obrigada pelo carinho com o blog! Beijão! <3

      Excluir

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo