16 dezembro, 2016

Orange - Live Action [J-Movie]



Como prometido, hoje trago resenha do live action de um dos mangás de grande sucesso no Japão: Orange (confira a resenha do mangá, clicando aqui). Para saber o que achei da adaptação cinematográfica, continue lendo o post!



Sinopse: Em seu primeiro dia de aula, Takamiya Naho, de 16 anos, recebe uma carta estranha, com o remetente vindo de si mesma, de dez anos no futuro. No início, ela acha que a carta é uma brincadeira, mas depois as coisas escritas na carta realmente passam a acontecer, incluindo o novo aluno transferido que se senta ao lado dela na sala de aula, Naruse Kakeru. A carta é como seu diário, e narra tudo com perfeição, até os mesmos personagens – que são seus amigos. Naho então decide ler a carta até o fim. Na carta, ela de 27 anos de idade, diz a ela de 16 anos de idade, que seu maior arrependimento é que Kakeru já não está com eles no futuro, e pede a ela para vigiá-lo de perto.
Gênero: Drama, Romance
Ano: 2015
Onde Encontrar: Mahal Dramas Fansub (download/online), Dopeka (online)

- Recapitulando o enredo:

O enredo de Orange conta a história de Naho, uma garota que recebe uma carta de si mesma de dez anos no futuro, nela está descrito diversos acontecimentos, um em especial, envolvendo o novo estudante transferido chamado Naruse Kakeru. A Naho do futuro mandou a carta para que sua "eu" desse passado/presente/ pudesse livrar-se de futuros arrependimentos, com os quais ela - a Naho do futuro - tem vivido por tanto tempo. Decidida a não cometer os mesmos erros que sua "eu" do futuro cometeu, a Naho do presente decide fazer novas escolhas, tentando tudo que estiver ao seu alcance para mudar o principal arrependimento do passado. Não apenas ela, mas seus outros amigos também acabam tornando-se próximos do recém-chegado, logo, o grupo torna-se inseparável, sendo fiéis companheiros do Kakeru. Será que essa amizade poderia mudar o principal futuro arrependimento da Naho, no qual Kakeru não está mais presente?! Para maiores esclarecimentos sobre o enredo, aconselho lerem a resenha do mangá - clique aqui - antes de continuar lendo este post, pois continuarei esta resenha comentando sobre a adaptação em si, senão a tornaria uma repetição do post anterior.

- Live action vs Obra original


Pois bem, admito que não comecei a assistir o live action com grandes expectativas, culpa do trauma causado pelas péssimas adaptações de Another e Shingeki no Kyojin, então só esperava que não fosse tão tuim quanto estes outros mencionados. Porém, acabei sendo surpreendida com a qualidade deste live action, parece que o Japão só consegue adaptar bem os mangás shoujos né?! - Quem ama shounens como eu, se contenta com o choro! -
Enfim, de uma maneira excelente, os roteiristas conseguiram pegar a essência da obra original e transformá-la em algo bom nas telinhas. É claro que algumas alterações são sempre necessárias, mas no geral, temos aqui uma boa reconstrução do mangá. P.S.: Orange tem história suficiente para um dorama, seria pedir demais?!

- Atores escolhidos para o filme:

Tsuchiya Tao

Para interpretar a protagonista em questão, a doce e boba Takamiya Naho, a escolhida foi Tsuchiya Tao. Não conheço a atriz e creio nunca ter conferido qualquer outro trabalho da mesma. Analisando-a como Naho, tenho que admitir que não consegui sentir aquele carinho pela personagem do filme, ao contrário da Naho do mangá. Como um filme tem o tempo mais curto é muito difícil transmitir tudo o que o personagem é, apesar de que, em alguns casos, determinados atores conseguem fazer isto.
A atuação da moça não foi ruim, não estou dizendo que ela foi péssima, é só que pelo fato de eu ter lido o mangá, enxergava a Naho de uma forma e não consegui colocar essa imagem da personagem do quadrinho sob a Tsuchiya. Não sei se entenderam exatamente o que eu quis dizer... Enfim, a Naho do filme era doce porém não deu para enxergá-la completamente como era, - o tempo era curto... - o que acabou não me agradando muito. Mas afirmo que nas cenas dramáticas a moça aqui soube emocionar... Foi a melhor atriz japonesa neste quesito? Não! Porém, teve certo destaque!

Yamazaki Kento

Por outro lado, o Kento conseguiu transparecer a caraterística que mais me comovera no Kakeru do mangá: a incrível habilidade de suportar e esconder suas dores através de um belo sorriso. Kento interpretou o Naruse Kakeru que eu imaginei, é claro que sou suspeita pra falar pois caí de amores pelo ator em Suki na Hito ga Iru Koto, maaas... falo assim mesmo!
Kakeru é um jovem que tenta o máximo esconder sua grande tristeza e luta com toda a dor sozinho, tentando descobrir uma forma de largar o remorso que sente por determinada ação passada. Podemos admitir que o personagem era um tanto difícil de interpretar devido à sua condição psicológica, porém Kento me convenceu. E o que dizer deste rapaz nas cenas dramáticas? Impossível não se emocionar com ele!

Ryusei Ryo

O escolhido para interpretar o meu querido Suwa foi o Ryusei Ryo. E também não conheço muito a fundo o ator, acho que alguém precisa conferir mais doramas japoneses né?! Suwa é o garoto alegre da turma de amigos, e aos poucos, demonstra seus verdadeiros sentimentos. O ator também transpareceu aquele "ar" Suwa, o menino alegre capaz de deixar seus sentimentos de lado por uma causa maior. É claro que no filme não temos muito tempo para poder nos apaixonarmos por ele, mas a partir do desenvolvimento do enredo, entendemos seu caráter e quão incrível o personagem era.

Os demais atores não tem AQUELE destaque a ponto de podermos conhecer seus personagens profundamente, entretanto, conseguiram transparecer a amizade do sexteto. Amizade esta que seria muito significativa para ambos, principalmente para o Kakeru. Nas últimas cenas é possível para o telespectador compreender do que o filme tratava-se, emocionando-se graças às atuações dos seis atores em conjunto.
Ah! Fiquei com gostinho de "quero mais cenas do sexteto", tipo, mais momentos em que estavam juntos alegres, se divertindo. Há cenas do tipo pois são elas que trazem à tona a importância que esta amizade teria na vida do Kakeru, mas mesmo assim, ainda fiquei com aquela boba vontade " quero vê-los mais vezes juntos!" Acho que eu queria um dorama né?! A blogueira tá pedindo demais para um filme de 2 horas, eu sei... #QueroDoramadeOrange

***

Um dos pontos que senti falta foi de mais cenas do casal fofura: Naho & Kakeru. É claro que tivemos sim cenas do tipo, mas eu também fiquei com gostinho de quero mais! O que é compreensível sendo este, um filme. Enfim, os atores não tiveram AQUELA química, mas no geral, me fizeram lembrar das cenas compartilhadas por seus personagens no mangá. Bateu a saudade... sabem como é né?! Acho que preciso ver o anime...!!!

***

Então, concluo que o live action de Orange foi excelente, conseguindo pegar a essência da trama e contá-la em um filme. Aproveitando-se dos atores para transmitir as emoções dos personagens, demonstrando quanto é importante se ter uma verdadeira amizade e como através dela, pode-se superar grandes dores e tristezas. Temos também o romance doce e confuso que é o primeiro amor retratado pela Naho e Kakeru, o qual tem certo destaque e foi bem retratado no filme. Logicamente, não foi encantador como no mangá, culpa do tempo curto. Tá, parei de reclamar do tempo! Perdoem a chata aqui! Haha'
Mas, por último, preciso comentar: entendo que com o tempo curto era impossível aproveitar 100% de todo o enredo e personagens, o que é melhor explorado no mangá. Agora, parei mesmo gente! Sendo assim, acho justo vocês conferirem os quadrinhos e o anime também, o qual pretendo resenhar em breve! Foi um dos poucos live actions - talvez o único até agora - que conseguiu realmente me agradar e me deixar feliz pela boa adaptação. Quem conferiu, comenta abaixo o que achou e quem ainda não assistiu o filme, aconselho fazê-lo! Prometo na resenha do anime detalhar melhor cada personagem e outros pontos da trama, afinal com 12 episódios provavelmente conseguiram de maneira mais interessante explorar estes aspectos. Aguardem até lá! :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Compartilhe