Menu

Shingeki no Kyojin - Live Action [J-Movie]


Baseado no mangá e anime de mesmo nome (confira a resenha da animação aqui), Shingeki se tornou um dos títulos mais aclamados dos últimos anos, o sucesso foi tanto que decidiram fazer uma adaptação cinematográfica. E claro, eu como fã de carteirinha da fantástica história do Hajime Isayama, tinha o dever de ir conferir o filme de um dos meus animes preferidos.

Shingeki no Kyojin [Live Action]



Bom, como todos já conhecemos o universo de Attack on Titan (caso você não conheça e deseja se situar, antes leia sobre o anime aqui), neste post vou apenas comentar sobre a adaptação em si. Quando soube que mais um dos meus mangás/animes/ preferidos/amados/ seria transformado em um filme já fiquei preocupada, principalmente por causa da triste/horrível/surpreendentemente ruim/ adaptação de Another (confira aqui), mesmo assim fui ver o trailer de Shingeki e até me animei. 
Confiram abaixo:



Mas felicidade dura pouco e procurando mais informações sobre o filme encontro a notícia  que para mim já reduziria minha empolgação à metade, um dos meus personagens preferidos da trama simplesmente foi retirado do filme, eis que lhes pergunto: 
COMO ASSIM NÃO TEM LEVI?


Fiquei e ainda estou profundamente chateada com isso, nunca superarei. Sei que dirão que em adaptações não é obrigado seguir ao pé da letra a história original, podem modificar muitas coisas, pegando apenas uma base para a trama. Maaas, tirar o LEVI ? Sinceramente, achei uma grande sacanagem! Introduziram um personagem chamado Shikishima que (creio eu) era para ter o efeito do baixinho beyblade na história, porém para mim não funcionou e se tornou desnecessário, principalmente pela relação/proximidade/sabe se lá o que/ que demonstrou ter com a Mikasa.

Agora que já expressei meu grande descontentamento pelo fato de terem jogado no lixo a importância do Levi para a trama, acho justo falar que nem tudo foi ruim e sim, acreditem, tivemos coisas boas aqui nesta adaptação. Sei que do jeito que estou falando parece que odiei totalmente o filme, mas não é isso não, tem coisas que eu até consegui gostar. 

  • O que eu gostei:
- Miura

Uma das razões que me fizeram ainda sentir vontade de ver o filme mesmo sem o Levi (nunca superarei isso, rsrs), com certeza foi o Haruma Miura, o japonês lindinho que seria o intérprete do Eren. Ainda não conferi o famoso From Me to You (Kimi ni Todoke), no qual me dizem que ele estava um amorzinho <3 vivendo o Kazehaya, mas após vê-lo aqui decidi que em breve preciso dar uma chance a esta outra adaptação. Bom, o ator não me convenceu taaanto assim como Eren mas também passou longe de ser ruim, uma das características do personagem no anime é sua determinação para acabar com os titãs, o que nem deu para sentir aqui, as poucas cenas em que Eren demonstrou seu desprezo pelos gigantes não convenceram e com isso o sentimento enorme de ódio que o personagem da animação carrega, praticamente não foi perceptível aqui, passou batido. Mesmo assim, Miura ainda conseguiu meu respeito, principalmente por causa de sua atuação em pontos chaves da história, inclusive em uma das cenas mais importantes de Shingeki, a qual comentarei mais à frente.


- Kiko Mizuhara

Outra personagem muito importante acabou por surpreender, a forma como adaptaram à personagem na trama foi totalmente descartável, mas isso entra para a lista "não gostei", confiram mais abaixo. Porém, a atriz em si me convenceu, teve um ar frio e para quem acompanha mangá e anime sabe que Mikasa é isso: frieza. A Kiko tentou seu máximo para desempenhar seu papel, não conheço a atriz mas realmente gostei de sua atuação aqui, é difícil interpretar uma personagem tão conhecida e incrivelmente popular, e mesmo ela não tendo sido perfeita, não acho que merece ser fuzilada. 


- Efeitos Especiais

Não amei, mas também preciso ser sincera: para uma produção japonesa, até que foram legalzinhos. Pior seria se pior fosse, minha gente! Acreditem, sempre fico com pé atrás quando se trata de japoneses fazendo filmes que precisam de muitos efeitos, mas dessa vez até conseguiram criar algo decente. O muro enorme (pra lá de Maze Runner, leia sobre os livros aqui e aqui ), e principalmente, os titãs, merecem palmas, porque sim, poderia ter ficado muito pior. Ah, o titã encouraçado é um dos momentos em que pensei "uau", ou seja, considero que os efeitos especiais merecem créditos, claro, nada à nível hollywoodiano mas também passou longe de " efeitos/defeitos/ brasileiros", ainda bem.



- Satomi Ishihara como Hans

Sem sombra de dúvidas, a personagem que mais conseguiu ser fiel ao mangá. Não apenas aparentemente, seu modo de agir e suas falas, demonstraram toda a estranha/compulsiva/maluca/ empolgação que a moça tem para com os gigantes. 


- Fidelidade nas cenas

Foram pouquíssimas cenas totalmente fiéis ao mangá/anime, mas também se tivessem alterado essas, tudo perderia o sentido e transformaria esse live action em um plágio e não adaptação. A atuação do Miura na cena com o Armin merece créditos.


  • Não gostei:
Além do fato de terem descartado o LEVI , sério pessoas, não consigo acreditar. #CHATEADA!
Outros pequenos detalhes se tornaram motivos para eu desgostar do filme de Shingeki no Kyojin.

- Trio protagonista

Não sei se foi por falta de cena onde eles pudessem demonstrar sua sintonia ou por simplesmente os três juntos não combinarem. O fato é que diferente da obra original, não consegui sentir no filme a incrível amizade que Armin, Eren e Mikasa compartilham. Ah, nem vou comentar o fato do Armin não ser loiro, isso seria pedir demais (ou talvez não, considerando que no caso de Kaichou wa maid-sama clarearam o cabelo do ator que interpretou o Usui). 


- Romance forçado

Não é novidade que Eren e Mikasa tem torcida para que no final se transformem em um casal. Talvez o mangaká até desenvolva isso até o final da história, mas no caso do filme achei forçado tentarem deixar tão claro um romance. Sinceramente, para mim foi desnecessário. Pior de tudo foram aquelas cenas românticas/amorosas/beijação/pegação -de leve -mas foi pegação/ entre alguns personagens, cenas que poderiam muito bem terem sido substituídas por outras que contribuíssem mais para a trama principal. Não que eu não goste de uma história de amor, mas sério, qual o sentido de inserir isso aqui?


- Alterações: Mangá vs Anime vs Filme

Enquanto que entre o anime e o mangá foram poucas alterações que realmente surtissem um efeito devastador para o enredo, não podemos dizer o mesmo em relação ao filme. Sou o tipo de pessoa chata/insuportável que quando confere adaptação baseada em livros/mangás/ou seja lá o que for/ sempre desejará que o grau de fidelidade com a história original seja o maior possível. Sei que algumas alterações são necessárias, não tem como fazer tudo 100% igual, mas também não precisa criar uma bola de neve de modificações. 

O filme de Shingeki no Kyojin sofreu enormes alterações, uma das mais gritantes se chama Mikasa, sua relação com o Eren (que repito, foi forçada) e a forma como ela passou a ser fria só me fez imaginar o que o roteirista pensava quando estava adaptando o roteiro, fora o fato de terem deixado um ar de "triângulo amoroso - possível para a sequência" , achei ainda mais desnecessário. Apesar de muitos personagens terem sido mantidos como o Jean e a Sasha, a falta de um muito importante (sei que tá chato repetir isso mas é que eu amo o LEVI ) trouxe sim diferença no enredo, e mesmo com a introdução do Shikishima para tentar tapar isso, o resultado foi desconsiderável. 

Sei que vão dizer que é uma ADAPTAÇÃO, maaaas já disse, sempre espero que tentem ser o mais fiel possível, se eu gosto de uma história como ela é, quero continue assim e não que comecem a modificar cada ponto possível. Porém, se o Hajima  permitiu (segundo dizem), quem sou eu para falar mais alguma coisa? Prefiro continuar com o mangá e torcer para que a segunda temporada do anime (que sairá ano que vem) continue mantendo a fidelidade.

  • Considerações Finais
Em uma escala de 1 à 10, daria 5. Até uns 5,5 poderiam arrancar. No geral, não considero o filme tão  ruim, mas sinceramente, passou longe de ser muito bom. 

- Senti falta de mais cenas com o DMT: Espero que supram isso na parte 2 do filme.


- Quem assistiu ao anime há de concordar: CADÊ AS CENAS COM OS CAVALOS?



- As brigas/lutas não foram das piores, tenho que admitir.


Conclusão: Eu esperava mais, porém não acho que seja o tipo de live action que nem mereça ser visto. Para os fãs do anime/mangá já aviso: assistam sem muita expectativa que é melhor. Vamos esperar a sequência e ver o resultado. Assim como trouxe resenha da primeira parte, trarei da segunda. Aguardem! 
Por hora, super recomendo o anime e mangá, eles sim, valem muito a pena conferir.

Quem fez esta montagem, merece Parabéns! kkk

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo