Menu

My ID is Gangnam Beauty [K-Drama]


Não poderia deixar de resenhar um dos dramas mais comentados pela nação dorameira este ano, afinal este título conseguiu abordar temas presentes na nossa sociedade de maneira real ao ponto de nos fazer refletir sobre nossas ações e o impacto que elas têm. Vamos lá comentar sobre My ID is Gangnam Beauty!


Sinopse: Kang Mi Rae tem uma personalidade tímida devido à sua aparência feia. Ela sofreu bullying na época da escola. Agora, Kang Mi Rae ficou bonita depois de fazer cirurgia plástica, mas ela ainda tem a mesma personalidade tímida. Ela começa seu primeiro ano na universidade mas as pessoas ainda a tratam mal e a chamam de ''Gangnam Beauty'' de forma depreciativa. Enquanto isso, Do Kyung Seok frequenta a mesma universidade. Ele não julga as pessoas pela aparência e se importa mais com o que está por dentro do que por fora. Do Kyung Seok começa a gostar de Kang Mi Rae.
Gênero: Romance, Drama
Nº de Episódios: 16
Ano: 2018
Onde Encontrar: Drama Fever (online); Kingdom Fansubs (download/online); Fighting Fansub (download/online)

- Enredo: Uma beleza de Gangnam.

O dorama é baseado na webtoon de mesmo nome, mas ainda não o conferi então não me prenderei a comparações e comentarei apenas do drama em si, ok?! Pois bem, My ID is Gangnam Beauty conta a história de Kang Mi Rae, uma garota que sempre sofreu bullying na escola devido a sua aparência, sendo chamada de feia e de apelidos muito piores. Por causa disso, Mi Rae toma uma decisão e com o apoio de sua mãe decide fazer uma cirurgia plástica a fim de mudar sua aparência. Após se recuperar da cirurgia, Mi Rae torna-se universitária e vê nesta nova etapa da vida uma oportunidade para ter amigos e não ser mais vista como "o patinho feio", porém ela precisará lidar com o preconceito que outros tem pelo fato dela ter se tornado mais bonita através de cirurgias, e ainda lidar consigo mesma para aprender que seu próprio pensamento sobre beleza não é certo. A premissa da trama é essa, mostrar como a cirurgia plástica é vista na Coreia do Sul, como a Mi Rae lida com isso e com as novas mudanças em sua vida ao entrar na faculdade, precisando também refletir sobre seu modo de pensar. Não apenas a Mi Rae como outros personagens trazem seus conflitos à tona, conflitos estes que são típicos da sociedade atual tornando este um drama que merece e precisa ser visto por todos. De forma sutil e parecendo que não é exatamente um "puxão de orelha", My ID is Gangnam Beauty traz reflexões sobre como a sociedade impõe seu padrão de beleza e pior ainda, como nós passamos a sem sequer perceber segui-lo. E precisamos adentrar mais neste assunto, então continuem lendo!

- My ID is Gangnam Beauty e suas críticas sociais

Como eu disse, o dorama aborda o tema cirurgia plástica e como mulheres sul-coreanas que as fazem são vistas. Gangnam Beauty, Beleza de Gangnam, é um termo utilizado na Coreia do Sul para se referir a mulheres como a Mi Rae, mulheres que por meio de cirurgia se tornaram mais bonitas, não sendo uma beleza natural e sim "forçada". Gangnam é um distrito famoso pelas cirurgias plásticas  que oferece e se tornou referência na área, sendo por este motivo relacionado ao apelido em questão. Não me adentrarei em mais detalhes sobre isto, mas recomendo que leiam o excelente e super informativo post "O que é uma beleza de Gangnam?" escrito pela Polly do blog Cantinho de tudo, no qual ela explica sobre o termo, a cidade de Gangnam e ainda o relaciona com o drama. Prosseguindo aqui, preciso comentar sobre as reflexões que este dorama traz. A trama é conduzida de forma leve e simples, porém consegue alfinetar os telespectadores nos forçando a pensar sobre o conceito de beleza imposto pela sociedade e como muitas vezes nem percebemos que o estamos seguindo. Em muitas conversas entre os personagens percebe-se a nítida intenção dos autores em fazer uma crítica social ao assunto, e mais, muitas situações estão disfarçadas de "brincadeiras". Sabe aquelas brincadeiras entre amigos que existem em momentos de descontração? Pois bem, o drama mostra cenas do tipo retratando como muitas vezes o preconceito, ofensa e até mesmo machismo está disfarçado de brincadeirinha.  É aquela história, só é engraçado se ambas as partes estiverem rindo. Além disso, o dorama ainda traz temas como autoestima e até onde as pessoas são capazes de ir para se enquadrar na sociedade de um jeito ou de outro. À medida que for comentando alguns personagens retornarei as estes temas mencionados e por agora espero que tenham compreendido que este título é muito mais do que uma história sobre uma menina que fez cirurgia plástica, na verdade, é um relato de uma vítima de bullying que mudou sua aparência externa e precisou se reconstruir emocionalmente.

Kang Mi Rae (Im Soo Hyang) - Me dê licença porque eu preciso defender essa prota!

Mi Rae sofreu desde pequena por causa de sua aparência, sempre sendo chamada de feia e outros apelidos depreciativos que possam imaginar. Após a cirurgia plástica, ela embarca em uma nova fase da vida, decidida agora a usar isto como um recomeço pois pretende na faculdade ser quem nunca conseguiu ser quando era feia. De forma amena, o enredo nos mostra através da Mi Rae as consequências do bullying em uma pessoa. Devido a tudo que sofreu na escola, Mi Rae passou a desejar apenas uma coisa, deixar de ser a vítima, decidindo então mudar-se para se adequar a sociedade. Porém, mesmo mudando seu rosto, sua mente ainda continuava refém do passado, ela acostumou-se a avaliar as pessoas dando-lhes notas percentuais considerando suas possíveis cirurgias ou não, classificando-as por beleza. E além disso, Mi Rae continuou contida, insegura e com baixa autoestima. Uma das coisas que me deixaram chateadas ao ler alguns comentários sobre a protagonista foi o fato de falarem que ela estava sendo burra, idiota, se deixava enganar e muitos outros adjetivos que nem sequer vale a pena citar aqui, e sinceramente, me perguntei se vocês estavam assistindo ao mesmo drama que eu. Primeiro, eu respeito a opinião de todos, assim como espero que respeitem a minha. Então gostaria de dizer que a Mi Rae fez cirurgia na cara e não no seu modo de pensar, uma garota como ela que sofreu tanto com o bullying e se tornou vítima do padrão imposto pela sociedade não começaria a pensar de um dia para o outro que agora era a Rainha da Beleza...
O processo de reconstrução da autoestima dela não seria feito assim de um episódio para o outro, uma pessoa precisa ir trabalhando isso aos poucos, pois o fato dela ter mudado sua aparência não a fez simplesmente se enxergar a mais linda de todas, a primeira sensação da mocinha foi sentir que deixou de ser uma vítima e isso para ela foi mais reconfortante do que qualquer outra coisa, na verdade, foi seu maior alívio. Podemos ver como a Mi Rae vai reconstruindo sua autoestima aos poucos, a partir de suas novas experiências na faculdade como estudante de química, por meio de seu amor por perfumes e claro, temos uma contribuição muito significativa do Kyung Seok nesse processo, falarei dele mais a frente. Mi Rae começou a se tornar mais confiante gradativamente, tornando-se mais livre de seus receios anteriores ao perceber que sua própria visão estava distorcida. E quanto ao fato dela ser "burra" por não perceber segundas intenções de outros personagens como exemplo, a Soo Ah, por favor, vamos pensar melhor. Mi Rae teve uma única amiga em toda a sua vida e na faculdade teve a oportunidade de conhecer outras garotas, o contato com a Soo Ah a quem ela admirou como uma típica beleza natural deixou a Mi Rae feliz pois pela primeira vez na vida estava fazendo uma outra amiga. Mesmo com os indícios de que talvez a Soo Ah estivesse sendo uma falsiane, Mi Rae não percebia, tentava sempre não pensar o pior, para mim, Mi Rae sabia sim o que estava acontecendo mas admitir isto significaria que estava sendo uma vítima novamente e isso a machucaria assim como no passado. Além de que, Mi Rae continuou sendo gentil com todos ao redor, inclusive com a Soo Ah, e ser diferente disso seria estar não sendo ela mesma.
Ao contrário de muitos, eu gostei da prota, principalmente da evolução dela ao decorrer da história. Mi Rae começou a perceber que precisaria mudar seu modo de pensar porque estava pensando exatamente como muitos de seus agressores anteriores, não era certo classificar as pessoas por beleza, muito menos achar que valia menos do que uma beleza natural. A mocinha passou a confiar em si mesma construindo sua autoestima gradativamente e a partir disso, adquiriu a coragem necessária para se defender quando encurralada por ser uma "beleza de Gangnam". Esse crescimento da prota se tornou um dos meus pontos preferidos na trama e só por causa dele, eu recomendaria o título. Ah! Preciso comentar brevemente o amor da Mi Rae por fragrâncias e amei como o drama representou isso de forma mais profunda, além de que, puxando sardinha para o meu lado, foi bom ver um dorama com estudantes de química viu?! Finalmente!

Do Kyung Seok (Cha Eun Woo - ASTRO) -  Direto. Cachaceiro. Sem papas na língua.

Kyung Seok é um garoto reservado e sério, do tipo que não faz questão de socializar tampouco liga para o que os outros pensam, mas por ser incrivelmente bonito sempre acaba chamando a atenção dos outros, principalmente das meninas. O moço cresceu longe da mãe e não tem uma relação muito boa com seu pai, sendo próximo apenas de sua irmã mais nova. Kyung Seok é um protagonista comum e ao mesmo tempo único, ele tem aquela costumeira frieza de protas clichês, mas ao contrário da maioria, não se deixa ser enganado. Ele é muito bom em ler as pessoas e compreender as situações, sempre disposto a entrar na briga quando necessário principalmente se o assunto for a Mi Rae. Os dois estudaram juntos durante o ensino médio por um breve período, enquanto ele chamava atenção por sua beleza, ela era desprezada por ser feia. Embora os dois não tivessem um contato significativo na época, Kyung Seok lembra-se da Mi Rae quando a reencontra em sua turma e logo percebe-se apaixonado por ela, porém permanece como um colega de faculdade até ter certeza de que pode se aproximar.
Além de ajudá-la em algumas confusões, o rapaz a aconselha e até diz umas verdades para a mocinha sobre a forma dela pensar e de se comportar diante de algumas situações, ele começa a fazê-la abrir os olhos e contribui também para que Mi Rae volte a confiar em si mesma. O que mais gostei no personagem foi como ele conseguia ser tão bem resolvido com o que sentia em relação a Mi Rae e sua capacidade de avaliar as situações ao seu redor, sua percepção e posteriores ações me fizeram admira-lo. Kyung Seok não se importava com as opiniões alheias, mas não porque era muito bonito, pelo contrário, ele apenas confiava no que achava ser certo e seguia isso até o fim, preocupando-se mais com si mesmo, vivendo sua própria vida. Um exemplo de pessoa a ser seguido! Além de que, mesmo sendo contido e por vezes sério, ainda conseguia me fazer rir e aplaudi-lo quando lançava suas verdades diretas. Ah! E esse moço tinha uma tolerância surpreendente ao álcool né?! Que cachaceiro! Haha E quanto a atuação do Eun Woo posso dizer que realmente gostei, para quem quer conferir outro drama com ele, assista The Best Hit, ou confiram o mini drama To be Continued.

Hyun Soo Ah (Jo Woo Ri) - A cobra!

E temos aqui uma das personagens mais detestáveis do ano. Hyun Soo Ah é uma garota muito bonita, inteligente e esperta. Ela sabe aproveitar-se muito bem das pessoas e situações sempre querendo ser o centro das atenções e não perdendo a oportunidade de se exibir como uma verdadeira beleza natural, mas claro, mascarando suas reais intenções com uma pose inocente. Confesso que eu passei a maior parte do dorama respirando fundo quando ela entrava em cena pois minha maior vontade era entrar na tela para expor suas mentiras e  real personalidade. Aposto que muitos de vocês sentiram o mesmo que eu. A moça não cansava de implicar escondidamente com a Mi Rae, e ainda azucrinava a vida de outros estudantes, sempre querendo todas as atenções voltadas para si, querendo ser vista como a mais bonita e popular.
E entender a Soo Ah só se tornou possível nos episódios finais, apenas naquele momento minha ficha caiu e pude perceber que a moça era na verdade carente de atenção, de amor. Soo Ah tem sua própria história e isto não justifica suas ações posteriores, mas explica como ela se tornou a pessoa que é e mais do que isso, retrata como nós seres humanos somos fruto do que vivemos, podemos ser a pessoa que supera as dores como a Mi Rae ou a que as esconde por debaixo do pano como a Soo Ah. Esta personagem continuou sendo uma das que mais me causou raiva na vida como dorameira, porém ao assistir o episódio final senti pena da Soo Ah. Por quê? Porque eu conheci uma Soo Ah. Não tinham características tão parecidas ou ao menos, eu não percebi isso até o fim, o fato é que a Soo Ah que eu conheci também queria ser o centro das atenções e se manteve tão concentrada em ser tão boa para os outros que esqueceu de olhar para si mesma. Não precisamos ir muito longe para encontrar uma Soo Ah, concordam?

Yeon Woon Young (Kwak Dong Yeon) - Moço mais gentil não há!

Woon Young é um sunbae da faculdade e professor assistente do departamento de química, ele é quem assume a turma de laboratório da Mi Rae e Kyung Seok. O rapaz é surpreendentemente gentil, sempre disposto a ajudar e se preocupa verdadeiramente com seus alunos, ao ponto de não pensar duas vezes quando eles estão precisando de ajuda e sempre se intrometendo quando alguns veteranos passam dos limites. Woon Young acaba tornando-se vizinho de bairro da Mi Rae e posteriormente se apaixona por ela, então já perceberam né?! Temos aqui um daqueles friendzones mais doces e desperdiçados da dramaturgia coreana. Meu consolo eram as interações dele com a melhor amiga da Mi Rae, a Hyun Jung, admito que torci até o último episódio para que ele decidisse dar uma chance pra moça. Se quiserem conferir outro trabalho do rapaz assistam Radio Romance.

Há inúmeros personagens na trama, porém não irei comentar todos porque a resenha já está enorme e quero me aprofundar em outros tópicos. Só gostaria de dizer que cada personagem, cada situação vivenciada por eles e cada relação interpessoal entre o grupo foi muito bem desenvolvida, mostrando de forma real como é conviver com outras pessoas com seus pensamentos similares ou diferentes. Acima de tudo, o enredo soube aproveitar muito bem todos os seus personagens para desta forma apresentar situações realistas de preconceito, machismo e etc, fazendo o telespectador vivenciar aquilo e refletir sobre tal assunto sem nem mesmo perceber.

- Sismance na telinha!

Um dos pontos que mais gostei na trama foi o sismance entre a Mi Rae e sua amiga de longa data Oh Hyun Jung (Do Hee). Inicialmente, Hyun Jung é a única amiga da Mi Rae, as duas estudaram juntas e desde então não se largaram mais mesmo quando vão para a faculdade cursar áreas diferentes, sendo a Hyun Jung estudante de psicologia.  Elas trocam confidências, tristezas e alegrias, aquela relação de amizade entre meninas que eu amo ver e esse entrosamento das duas foi o suficiente para me fazer admirar essa amizade tão genuína, aposto que quem assistiu ao drama também gostou. E mais ainda, Hyun Jung não entra naquele clichê de ficar chateada com a Mi Rae quando descobre que o rapaz por quem se apaixonou está de olho em sua melhor amiga, pelo contrário, ela lida de forma madura com a situação, provando que a amizade estava acima de tudo.

- Família da Mi Rae

Eu não poderia deixar de mencionar mesmo que brevemente os pais da Mi Rae, afinal eles tem enorme importância na vida dela e foram um suporte de extrema importância. A mãe da Mi Rae apoiou a filha desde o primeiro episódio, sabendo o quanto ela sofrera com o bullying não pensou duas vezes quando Mi Rae decidiu fazer a cirurgia, simplesmente a apoiou. O pai da Mi Rae a enxergava linda do jeitinho que ela era, então no início não aceitou muito bem o fato dela ter feito cirurgia plástica, pois para ele, ela precisava se aceitar do jeito que era. Os conflitos da família da Mi Rae foram importantes para mostrar vários lados da situação e nos fazer entender como uma família amorosa tem grande peso na vida de uma vítima de bullying, pois eles foram a fonte de apoio para a posterior superação emocional da Mi Rae.

- Família do Kyung Seok

Outra família que chamou a atenção na trama foi esta aqui. Como mencionei acima, Kyung Seok cresceu longe da mãe e possui uma distante relação com o pai, sendo próximo apenas de sua irmã. Eis que inesperadamente, a mãe dele retorna e isso gera conflitos, e ressentimentos até então guardados precisam ser expostos e resolvidos. O modo como o enredo utilizou-se dessa família para mostrar como um homem pode ser machista, neste caso o pai do Kyung Seok, e como uma mulher (a mãe do Kyung Seok) tem o direito de buscar sua carreira profissional se tornou memorável. Gostei muito da maneira como conduziram os conflitos familiares entre todos e como os resolveram também, um outro aspecto da trama que merece elogios e causa reflexões.

- Romance

Sei que a resenha já está gigante, mas já está acabando, gente! Então, o romance assim como vários outros aspectos do enredo também me conquistou. Primeiro que o fato do Kyung Seok já conhecer a Mi Rae e desde o passado apresentar interesse nela promoveu um maior valor ao romance, demonstrou que ele não se preocupava com a aparência na época e a percebera mesmo quando todos os outros a ignoravam. Ao se reencontrarem, Mi Rae fica receosa pensando que o Kyung Seok pode expor aos outros como ela era, devido a forma como ele age, a mocinha chega a pensar que ele não a reconheceu. A verdade é que Kyung Seok a reconheceu imediatamente, mas manteve-se quieto observando tudo, entretanto sempre que a Mi Rae estava com problemas ou até mesmo em perigo, ele a defendeu sem nem pensar duas vezes.

Uma aproximação gradativa se inicia e os dois se tornam amigos, entretanto, Kyung Seok já demonstra estar gostando dela e por ser tão bom leitor de pessoas e situações decide esperar o momento certo e oportuno para se declarar. Quando ele finalmente diz o que sente, Mi Rae não sabe lidar com isso afinal tal situação jamais tinha acontecido com ela, e mesmo quando ela toma sua decisão e percebe que corresponde aos sentimentos dele, o receio de ter que lidar com a provável "popularidade" do casal que formariam a deixa preocupada.

Apesar de alguns acharem que a concretização do casal demorou um pouco, eu não concordo, para mim o casal teve seu próprio tempo e eu amei a maneira como tudo aconteceu gradativamente e como a Mi Rae, aos poucos, começou a se acostumar com a situação. Primeiro, claro, eu gargalhei horrores com a mocinha tentando esconder o namoro e admirei mais uma vez o Kyung Seok por ser tão compreensível e paciente com ela, deixando-a levar seu próprio tempo para assimilar tais mudanças. Por fim, amei o quanto os dois conseguiram se relacionar um com o outro e como se influenciaram positivamente, a Mi Rae se tornando mais autoconfiante e o Kyung Seok sendo mais sociável. Um casal meigo que me divertiu e agradou muito, em parte por causa da química natural entre o Eun Woo e a Soo Hyang. <3

- Final: Uma mistura de fofura e confrontos...

Os últimos episódios foram uma mistura de fofura e confrontos pessoais. Temos enfim um vislumbre da relação do casal principal e eu amei ver como ambos lidaram com as situações que foram surgindo, principalmente a Mi Rae que me fez rir loucamente tentando esconder o namoro e por fim percebeu que isso não era necessário. Mi Rae obteve a confiança necessária para mostrar ao mundo seu relacionamento e eu fiquei muito feliz por isso. Em contrapartida, temos a revelação da Soo Ah, a história dela é contada de forma nua e crua e explicou a pessoa que ela se tornou. Eu ousaria dizer que mostrou como a Soo Ah se tornou uma vítima da situação de sua vida e encontrou em sua beleza seu único refúgio, construiu sua autoestima em cima disso passando a odiar pessoas como a Mi Rae e isso fez todo o sentido. No final, vemos o que cada uma se tornou após suas experiências da juventude e vale ressaltar que ao contrário da Soo Ah, Mi Rae tinha pais amorosos que estavam apoiando-a incondicionalmente e isto fez grande diferença no resultado. O próprio confronto entre Mi Rae e Soo Ah mostra como elas se tornaram opostos extremos que lá no fundo eram assustadoramente semelhantes pois Soo Ah era na verdade tudo que a Mi Rae desejou e conseguiu deixar para trás. De forma tão amena quanto possível temos um fechamento satisfatório que mostra dois lados de uma situação e explica os dilemas das personagens. No fim, não existiram vilã e mocinha, mas sim seres humanos como eu e você, pessoas que fazem uma escolha errada mas que podem a qualquer momento escolher o caminho certo. Eu gostei demais do encerramento e só não fiquei mais feliz porque queria a concretização oficial de alguns shipps, porém me contento com a sugestiva oficialização deles. No mais, a conclusão da trama foi excelente.

- Podcast

E pela primeira vez na vida criei coragem para me expor mais na internet... haha' Me reuni com amigas blogueiras com o objetivo de comentar este dorama e decidimos então gravar um podcast. Deixarei o mesmo abaixo e espero que curtam. Agradeço à Sá do Dramas Revise e a Polly do Cantinho de tudo por me proporcionarem esta experiência maravilhosa! <3



- OST *---*

Como esta resenha já está enorme, deixo abaixo as canções que mais gostei do dorama e encerro aqui. Fiquem à vontade para comentar! E aí, o que acharam de My ID is Gangnam Beauty?

D-Day - Junggigo



No No - Owol



Something - Gang Hae In feat George



4 comentários

  1. Vai ter resenha de Just Between Lovers ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gustavo! Confesso que esta resenha está há tempos depositada nos rascunhos porque são muitos dramas pra postar e acabo me atropelando nos posts. PORÉM, pedido de leitor aqui no MDUGS é mega especial e irei sim adiantar e postar esta resenha já que pediu. Aguarde!

      Excluir
  2. Adorei o seu blog, sempre dou uma olhadinha nas suas resenhas quando pretendo assistir a algum drama... Comecei há pouco tempo nesse universo, mas já vi vários, e o seu blog ajuda a decidir qual o próximo da lista!! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwn, obrigada! ♥ Agradeço muito pela confiança no blog e nas minhas palavras, fico muito honrada em saber que te ajudo a decidir quais doramas ver. Continuarei me esforçando para fazer boas resenhas! Obrigada mesmo! E volte sempre para comentar! Beijão :*

      Excluir

Sua opinião também é importante. Comente e faça a blogueira feliz! (:

Topo