09 outubro, 2015

Yong Pal [K-Drama]


Finalmente trago resenha de um dos meus maiores surtos doramáticos do ano, com uma junção de gêneros e um elenco incrível, Yong Pal conseguiu surpreender e conquistar os telespectadores (não é à toa que arrasou em audiência lá na Coreia). Acho que quem segue meu twitter não aguentava mais me ver comentando (e surtando) sobre este drama (P.S: obrigada a @Cerine_chan do blog "Coração Feroz" por surtar junto comigo, sempre me fazendo companhia - e me deixando mais curiosa - a cada episódio, rs - Ah! Beca! Tu também deve ser mencionada afinal, a conheci graças a este dorama. Minha parceira <3). Uma das tramas que mais me surpreenderam este ano e que garantiram um lugar especial na lista "doramas que super recomendo!"
Se você ainda não viu, lhe pergunto:"O que está esperando?"

Yong Pal



Sinopse: Necessitando de uma grande quantidade de dinheiro, Kim Tae Hyun recorreu a um agiota para assim, poder pagar o tratamento de diálise de sua irmã mais nova. Agora, para quitar sua dívida, trabalha como cirurgião no hospital Hanshin e nas horas vagas trata clandestinamente de bandidos, recebendo o apelido de Yong Pal. Porém, sua vida muda repentinamente quando encontra Han Yeo Jin, uma herdeira chaebol que estava em coma e que agora, ao acordar, buscará vingança contra todos que a mantiveram nesse estado.
Gênero: Médico, ação, romance, drama
Nº de Episódios: 18
Ano: 2015
Onde encontrar: Viki (online) , Meteor Dramas (necessário cadastro p/ download)

O enredo pareceu um verdadeiro conto de fadas moderno, uma versão de A Bela Adormecida (com uma participação especial do lobo  da Chapeuzinho Vermelho) super repaginada, com direito a tudo que você imaginar, apenas algumas alterações, como exemplo, não temos madrasta maaas temos um irmão que foi até pior. Temos também, uma bruxa maluca, um lobo mau e claro, 
o príncipe encantado que todas as meninas pedem aos céus.

1) Personagens

Kim Tae Hyun (Joo Won) - O Príncipe Encantado


Sou super suspeita para falar do Joo Won, afinal, o moço é um dos meus atores coreanos preferidos, quando soube que estava voltando as telinhas fui correndo baixar o dorama,rs. Mais uma vez, Wonzito interpreta um médico, porém diferente de Good Doctor (onde ele trabalhava na pediatria do hospital e possuía Síndrome de Savant e autismo - P.S.²: o Joo Won atuou brilhantemente, vale a pena conferir), aqui o moço é um talentoso cirurgião.



Um personagem totalmente apaixonante, Tae Hyun é capaz de muitas loucuras para conseguir dinheiro para o tratamento da irmã (quem não gostaria de um irmão desse?), com sua atividade clandestina chama a atenção da polícia e começa a ser procurado (o que garante ótimas cenas de ação), fora isso, acaba envolto em uma grande conspiração no 12º andar do hospital onde trabalha, neste local além de pacientes comuns, há um que mudará sua vida completamente. Ele é designado para tratar de Han Yeo Jin, após esse encontro, Tae Hyun descobre que a garota pode estar em estado Bela Adormecida obrigatoriamente, o que acham que ele fará agora? Só vendo o drama para descobrir, haha

Sem sombra de dúvidas, este personagem foi um dos melhores do ano, seu jeito bom moço idealista e politicamente correto só conquistou, não era aquele tipo que parece forçado a ser o "bonzinho", não. Tae Hyun desde o início agiu de acordo com seus princípios e se fez algo ruim em algum momento foi por causa de alguma circunstância que o obrigou. Sendo assim, é realmente impossível assistir ao dorama e não se encantar com sua pureza e bondade, fora o fato de sua fofura - sério pessoas - o rapaz apaixonado era um verdadeiro espetáculo! E o que dizer do Joo Won? Cada vez que vejo dramas com ele sempre me surpreendo com o quão versátil é, a cada papel parece ser outra pessoa e em cenas em que precisa se emocionar/chorar/se desesperar/ o Wonzito comove a ponto de fazer o telespectador querer entrar na tela para confortá-lo. Não deixem de conferir os outros trabalhos dele (Tomorrow's Cantabile, Bridal Mask), vale muito a pena ver este ser atuando! ♥ P.S.³: Esse cabelinho pra cima: LINDO! ♥♥

Han Yeo Jin (Kim Tae Hee) - A Bela Adormecida

Yeo Jin foi uma das melhores personagens femininas do ano, inicialmente pareceu que seria apenas uma daquelas mocinhas que sofrem caladas e ficam como toda aquela conversinha besta de "sou uma grande vítima" , mas se enganou quem pensou isso. Após um acidente onde perdeu seu noivo, devido a algumas circunstâncias, ela é colocada em coma e assim torna-se uma Bela Adormecida moderna, porém, após três anos, acorda em um determinado momento e decide ir atrás de sua vingança, para acabar com todos que ousaram colocá-la em sono profundo, mais especificamente, seu irmão mais velho, Han Doo Joon que fez tudo isso por causa de sua grande ambição.


Ao decorrer dos episódios, acompanhamos toda a evolução da Yeo Jin, os motivos que a levaram a se tornar tão imparcial e fria - e quando digo fria, digo cubo de gelo - de certa forma, torna-se possível para o telespectador sentir toda a dor que ela passou e a razão de desejar tanto acabar com os que a fizeram ficar aprisionada em seu próprio corpo, não acho justificável a ponto de concordar com suas ações após se libertar, mas é compreensível, em partes. Não conhecia a atriz (nunca havia visto outros trabalhos dela) e fiquei impressionada com sua atuação, principalmente nas cenas em que precisava demonstrar todo o seu ódio (os olhares cubos de gelo dela eram surreais) e gostaria de ter a oportunidade de vê-la em outros doramas.


Han Do Joon (Jo Hyun Jae) - IrmãoMadrasta 

O ambicioso Doo Joon surpreendeu do início ao fim, só se preocupava com seu cargo, era capaz de qualquer coisa para continuar na posição de diretor do hospital e do grupo Hanshin (o conglomerado da família), mesmo que para isso precisasse aprisionar sua irmã mais nova em um coma profundo. Apesar de tudo que fez, não odiei o moço, sua carência extrema e necessidade de sentir que estava no controle de tudo a sua volta eram de dar pena. 

Os únicos momentos em que parecia ser sincero era quando quando estava com sua esposa Chae Young , apesar de terem se casado por negócios, a verdade é que ele aparentava realmente gostar da mulher, porém, não era recíproco (ou pelo menos, não de início, só vendo o dorama para entender!). E o que dizer do Jo Hyun Jae? Fiquei pasma com quão diferente estava de seu papel em 49 Days, o inesquecível Han Kang, para quem viu o drama, há de concordar que aqui ele parece ser outra pessoa. Mais uma ótima atuação! P.S.4: Suas caras de malvado/psicótico/ eram de causar espanto!

Chefe Surgeon Lee (Jung Woong In) - Lobo Mau


Não importa em qual dorama eu veja esse ator, para mim, ele sempre será o vilão incrível de I Hear Your Voice (não viram ainda? Vejam!), sua atuação é sempre maravilhosa, conseguindo fazer o telespectador odiá-lo totalmente! Dessa vez, não foi diferente. O Chefe Lee comete muitos erros, faz escolhas que só prejudicam algumas pessoas, inclusive o Tae Hyun, mas sou sincera quando digo-lhes: não o detestei totalmente. Inicialmente, ele estava me aborrecendo e estava quase lançando pragas para ele, porém, com o decorrer dos episódios, o lobo mau conseguiu me fazer sentir pena dele, até torci para que ele tivesse um final feliz (mas claro, pagasse por tudo que fez), acho que o intuito do roteirista era mostrar o quanto o ser humano é frágil e fácil de corromper, dependendo da situação. Foi exatamente isso que ele nos provou, não posso falar muito (evitando spoilers), só digo que a inserção dele na trama se tornou um dos pontos fortes da história.

Enfermeira Hwang Hyun Sook (Bae Hye Sun) - Bruxa Malvada

A personagem mais maluca de todo o dorama. Hwang é encarregada de cuidar da Yeo Jin quando ela está em coma, é uma espécie de babá. Porém, o assustador é a forma como ela trata nossa protagonista (eu ficava me perguntando de qual hospício essa mulher tinha saído), agindo como se estivesse brincando de boneca. Sim. Vocês leram certo. Boneca. 
A criatura era tão sem parafuso que penteava/maquiava/ a Yeo Jin e ainda a permitia se ver no espelho (sendo que a Bela Adormecida estava dormindo). Ao decorrer dos episódios, a Enfermeira Hwang surpreende cada vez mais e prova que seu cuidado/atenção para com a Yeo Jin, era na verdade, uma obsessão. P.S.5: Amei a pequena vingança que a Yeo Jin fez para ela! Muahaha

 1.1) Outros personagens:

Lee Chae Young (Chae Jung An)

A esposa do Doo Joon foi uma das que mais surpreendeu. Sendo obrigada a se casar por causa de negócios, pouco tentava se dar bem com o marido e o ignorava sempre que surgia oportunidade.
Para conseguir alcançar seus objetivos, foi capaz até de se fingir de boba, como se fosse apenas uma mulher que só se preocupa em comprar roupas e tudo mais, porém, era tudo uma máscara para assim, agir sem que suspeitassem dela. 
Se aproxima do Tae Hyun por achar que ele poderá ajudá-la em seu objetivo e prova que não é apenas o que aparenta. Mais para o final do drama, Chae Young continua surpreendendo e até choca o telespectador com suas ações, tudo por causa de um certa vingança (sério, fiquei realmente pasma com o que ela fez). Aposto que ficaram curiosos,haha! Vejam o dorama e confiram! 

Cynthia - Shin Sa- A (Stephanie Lee)

Responsável por gerenciar o 12º andar (local onde Yeo Jin é mantida dormindo) e claro, alguns esquemas do hospital. Cynthia foi uma das personagens que mais gostei, não sei explicar, acho que seu jeito pouco descontraído, mas mulher de ação, me cativou. 

Achei uma pena ela meio que ter sumido em determinado momento da trama, mas tudo bem, foi meio que compreensível. Essa foi outra que começou a se aproximar do Tae Hyun e eu até pensei que a moça tava ficando apaixonadinha pelo rapaz (se tratando do Joo Won nem teria como não cair de amores), porém, senti que isso foi descartado e meio que não entendi as reais intenções dos roteiristas para com essa personagem. Acho que tinham um objetivo para ela e depois mudaram, 
quem sabe. 

Doo Chul (Song Kyung Cheol) e Man Sik (An Se Ha)

Podem me chamar de louca, se quiserem, mas eu gostei muito do Doo Chul e do Man Sik. Doo Chul é na trama, um bandido que foi atendido pelo Yong Pal (o Tae Hyun) e desde então, meio que se tornou amigo dele, passou até a ajudá-lo em algumas situações. 


Man Sik é o agiota que fica no pé do Tae Hyun, só cobrando a grande dívida, porém, o rapaz acaba até sendo engraçado e também passa a ser meio que amigo do nosso protagonista. P.S.6: Gente, tenho visto o An Se Ha em tantos dramas que até parece que ele é meu ~oppa amado, kkk. Primeiro aqui e agora nos dramas Last (em breve resenha) - onde ele é um mendigo - e She Was Pretty (trarei resenha futuramente) - o qual interpreta o Poong Ho - que estou vendo simultaneamente.

Kim So Hyun (Park Hye Soo) e Enfermeira Chefe (Kim Mi Kyung)

A So Hyun é a tão querida irmã do Tae Hyun, era muito lindo ver o carinho que existia entre os dois, o irmão mais velho sempre disposto a fazer o possível e impossível para conseguir o dinheiro para tratamento da irmã mais nova. 
Como já mencionei aqui no blog (em alguma resenha que nem sei mais qual foi, kkk), sou totalmente cativada por histórias onde temos um ênfase na relação "irmãos", acho que esse foi um dos grandes motivos para eu ter curtido tanto Yong Pal. Sempre acho legal quando retratam essa relação que na minha opinião, é uma das mais lindas que existe. Além desta irmãzinha querida, temos a Ahjumma de Healer vivendo um enfermeira sempre disposta a ajudar o Tae Hyun, acho que ela não teve tanto destaque quanto merecia, porém mesmo assim, gostei da personagem.

2) Roteiro 

Considero o roteiro de Yong Pal, um dos melhores do ano, coloco-o na lista junto com Mask, Hidden Identity, School 2015 e Falling For Innocence

Principalmente, por causa do ótimo ritmo e mesclagem de gêneros. Um dorama médico que garante ótimas cenas de cirurgias e tudo mais, porém, também consegue inserir momentos de pura adrenalina, Tae Hyun fugindo da polícia garantia cenas de ação empolgantes. 

Além disso, temos muitos desdobramentos, a ponto de não se conseguir imaginar o que acontecerá (eu e a Cerine ficamos montando várias hipóteses, haha). Personagens fazem escolhas drásticas e como consequência acabam trazendo dezenas de acontecimentos bombásticos para a trama (algumas semanas, eu ficava surtando de curiosidade com o que poderia surgir). 


Por outro lado, temos também mensagens importantes ao decorrer dos episódios, o enredo nos faz refletir sobre como em nossa sociedade, quem tem dinheiro é sinônimo de poderoso e quem não tem, infelizmente, é deixado de lado e esquecido.  Reflexões também surgem: A vida de alguém que tem dinheiro é mais preciosa que a de quem não tem? 
O que uma pessoa é capaz de fazer por ambição ou vingança? 

3) Romance



A química do Joo Won e Kim Tae Hee foi inegável, o que transpareceu em seus personagens, não foi aquele tipo de casal que torci loucamente (a ponto de surtar e ameaçar mentalmente o roteirista caso não ficassem juntos no fim), porém, não deixei de torcer para que eles tivessem um final feliz. Afinal, depois de toda a jornada dos dois, era mais que merecido terem um pouco de paz.


A Bela Adormecida surpreendeu com suas atitudes e em relação ao Tae Hyun, não foi diferente. Ele torna-se o único que pode ajudá-la a sair de sua "prisão" e claro, essa aproximação acabaria se tornando algo mais. O mais legal, é a forma como a relação dos dois foi explorada, os sentimentos vão surgindo aos poucos e nem se torna chato de acompanhar, pelo contrário, é realmente interessante, souberam dosar a aproximação e futura paixão.


Mas nem tudo são flores na vida de um casal, surgem surpresas e em um determinado momento, Yeo Jin começa a buscar sua vingança contra os que a mantiveram naquele quarto de hospital por tanto tempo, porém, Tae Hyun não concorda com essa ideia e decide tentar convencê-la a mudar de opinião. Este torna-se um dos conflitos do casal, será que o amor fala mais alto que a vingança? Eu gosto muito dessa temática vingança ou amor (um dos motivos de eu ter surtado tanto com Nice Guy), mas Yong Pal conseguiu até ter um diferencial, o clima é menos tenso (apesar de ter um grande impacto, principalmente considerando a Yeo Jin com seus olhares cubo de gelo), mas nem por isso, deixa de despertar nervosismo no telespectador.


Apesar de eu não ter surtado horrores com os dois (como aconteceu com Ji Yi e Chang Soo - High Society), eu super amei ver os dois juntos e realmente torci para que conseguissem ficar juntos e felizes, apesar de que... Confesso. Cheguei até a imaginar que no último episódio a Yeo Jin iria acabar indo para um hospício e o Joo Won ficaria sozinho ou com a Cynthia, maluquice né? Não sei vocês mas em alguns dramas, começo a supôr 
o final e faço essas teorias malucas, kkk.


P.S.7: Os beijos foram dignos, quem vê dorama sabe que muitas vezes, temos apenas colisões bocais ou então, nem isso, somos obrigados a nos conformar com nada. Se bem que eu nem ligo muito quando a história realmente me prende. Porém, com Yong Pal foi diferente, tivemos beijos sim! 
E bem lindinhos, por sinal!


4) Final

Quem já viu muitos doramas também deve saber que um dos grandes problemas que encontramos nas nossas queridas séries orientais, são os finais pouco satisfatórios. Não considero que o fim da trama de Yong Pal foi dos piores, mas sinceramente, esperava muito mais. Após tanta ação no início (o que sumiu um pouco nos últimos episódios - porém, até compreendi o motivo), eu esperava um final bem emocionante e empolgante, entretanto, aconteceram certas coisinhas que para mim, acabaram não contribuindo para um perfeito encerramento.
O fim de alguns personagens foi totalmente justo, outros apenas relevantes, mas o que me deixou mais chateada foi um determinado acontecimento no último episódio, ficou parecendo que só queriam deixar o telespectador nervoso para depois, tudo aquilo acabar em um grande nada. Um susto à toa que eu achei desnecessário. Maaas,  mais uma vez, repito, não está na lista de piores finais doramáticos, entretanto, 
passou longe de ser incrivelmente satisfatório como o de Mask.

5) Extras
  • Melhores Cenas
- Não posso detalhar muito, só posso dizer que esta 
cena (que acontece no meu amado episódio 4 -comentarei abaixo)
 entre o Tae Hyun e a mãe me emocionou *-* 


- Yeo Jin e Tae Hyun em um encontro marcante!


  • Quarto episódio  = meu preferido
De todos os episódios do dorama, o episódio quatro me cativou totalmente. Devido aos acontecimentos e ações do Tae Hyun, onde ele demonstra toda sua coragem e humanidade. Temos também, uma mensagem muito importante que é transmitida, do tipo que provoca reflexão. 
O episódio retrata através de um acontecimento inesperado como os poderosos estão sempre a frente dos pobres, pessoas ricas acham que suas vidas são mais valiosas do que as de pessoas pobres e justamente por pensamentos como esse que vivemos no mundo como é hoje. Esses fatos foram o que me fizeram gostar tanto deste episódio, achei que devia mencioná-lo, afinal, realmente me emocionei quando o assisti. Para alguns, pode não ter sido tão bom ou tão interessante quanto achei, mas para mim, foi o melhor do drama e um dos que mais me marcaram nesta minha vida doramática. Só questão de perspectiva mesmo. Para quem viu, deixem a opinião nos comentários, será legal conferir o que acharam! 

6) Trilha Sonora

De todas as canções tocadas em Yong Pal, a que grudou na minha cabeça e me fez ouvi-la repetidamente foi Nightmare - dueto entre Junhyung (BEAST) e Gayoon (4Minute). Amei tanto essa música que ela até entrou na PAUSE: Setembro (foram vários repeats, perdi as contas, rsrs). As outras canções nem sequer prestei atenção, por isso deixo apenas o link da minha amada OST do ano!


7) Conclusão:

Não deixem de conferir este incrível dorama que soube muito bem mesclar o gênero médico com ação, romance e drama, em doses certeiras, e que apesar de um final bem comum no mundo doramático, não perdeu toda a credibilidade que conseguiu durante as semanas em que foi exibido. Um dos sucessos de grande audiência da Coreia do Sul este ano, com merecidos elogios tanto no quesito roteiro quanto atuação. vale a pena conferir! 
Espero que tenham gostado da resenha, não esqueçam de deixar nos 
comentários o que acharam do drama. (:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Compartilhe